21.06.2017 Views

Revista Junho 04 final

Revista mensal AMACULT

Revista mensal AMACULT

SHOW MORE
SHOW LESS

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

O fantasma no Órgão da Sé<br />

* Cristiano Casimiro<br />

Esta história se passou na Catedral da<br />

Se de Mariana, numa época que a<br />

cidade que dormia cedo, junto com as<br />

primeiras estrelas, ou logo depois da<br />

missa da noite e o sino da corrida.<br />

Tudo começou quando o Rei de Portugal<br />

Dom João VI deu de presente a Catedral<br />

da Sé um Órgão. Este Órgão construído<br />

n a A l e m a n h a , f o i d e s m o n t a d o ,<br />

encaixotado e mandado para o Rio de<br />

Janeiro, de navio, e depois em lombo de<br />

burro até Mariana. A chegada do<br />

instrumento foi de grande alegria,<br />

curiosidade e festejo na cidade.<br />

O Órgão depois de montado, coisa que<br />

deu muito trabalho, foi uma grande<br />

atração nas missas e festejos religiosos<br />

na Catedral da Se. O som do Órgão ficou<br />

famoso em todas as Minas Gerais.<br />

Com o passar dos anos o Órgão<br />

estragou, e não tinha nenhuma pessoa,<br />

em Minas Gerais e no Brasil, que<br />

pudesse concertar o instrumento...<br />

Sendo assim o órgão, parou de tocar nas<br />

missas e festejos religiosos não tiveram<br />

a participação do órgão. Então<br />

instrumento passou a ser uma peça de<br />

decoração na Catedral da Sé.<br />

Numa noite, de muita chuva, após a<br />

Missa. João Sacristão estava limpando e<br />

arrumando os bancos da igreja quando<br />

escutou um barulho que vinha lá do alto,<br />

de perto do órgão, o barulho era mais ou<br />

menos assim: PRUMM PRUMM<br />

PRUMM PRUMMMMM.<br />

João Sacristão olhou para cima, meio<br />

desconfiado, e disse:<br />

- Quem tá ai ?<br />

Ninguém respondeu.<br />

João perguntou novamente, com a voz<br />

trêmula:<br />

- Quem tá aí em cima ?<br />

A Igreja ficou em um grande silêncio, e<br />

dava para escutar até um mosquito<br />

voando.<br />

João voltou a sua tarefa de limpeza e<br />

quando ele estava limpado o último<br />

banco o barulho voltou com um som forte<br />

que parecia sair do tubo mais grosso do<br />

órgão...um barulho grave mais o menos<br />

assim PRUUUMMMM PRUUUMMMM<br />

PRUUUMMM.<br />

João já tremendo de medo, se benzeu<br />

duas vezes, pediu aos santos proteção e<br />

gritou:<br />

- Quem está tocando o órgão ? É Anjo?<br />

O som do tubo do órgão ficou ainda mais<br />

forte e toucou mais uma vez:<br />

PRUUUM PRUUMM.<br />

João não pensou duas vezes, mesmo<br />

com suas pernas tremendo como vara<br />

verde em noite de ventania, saiu<br />

correndo pela porta principal da igreja<br />

gritando: FANTASNMA ! FANTASMA!<br />

João entrou pela rua direita , passou a<br />

ponte de areia , sem olhar para trás ,sem<br />

respirara direito, a única coisa que ele<br />

fazia a l é m d e c o r r e r e r a g r i tar<br />

FANTASMA ! FANTASMA NO ÓRGÃO<br />

DA SÉ !<br />

Subiu o morro do São Gonçalo, onde<br />

morava o Padre Divino, o pároco da Sé,<br />

como se fosse um cavalo a galope.<br />

Bateu na porta da casa do padre e<br />

relatou os fatos ao pároco, aos gritos e<br />

bastante assuntado. O padre achou<br />

muito estranho aquilo tudo...<br />

Cristiano Casimiro<br />

39

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!