Revista ABA Novembro 2017

helemoura

Revista ABA Novembro 2017

Sandra Martinelli, de vermelho, foi

reeleita para o Comitê Executivo da

WFA, que visa contribuir para maior

efetividade do marketing, incluindo

avanços em questões de advocacy

e autorregulamentação

que representam 90% do investimento mundial em

comunicação, equivalente a cerca de US$ 1 trilhão

por ano.

Nessa ocasião, Sandra foi reeleita para o Comitê

Executivo da WFA e permanece na composição

do quadro, que tem por objetivo reunir lideranças

que possam, por meio da instituição global dos

anunciantes, “contribuir para que os profissionais de

marketing sejam mais efetivos e eficientes na destinação

dos investimentos que lhes são confiados

nas empresas, bem como contribuir para que os

gestores de marcas consigam avançar por meio do

advocacy e de questões que envolvem iniciativas de

autorregulamentação do marketing e da comunicação”,

disse a Presidente-Executiva da ABA.

Os debates tiveram uma pauta norteada por

dois grandes vetores: a construção de uma relação

de confiança consistente com os consumidores e

a gestão das marcas em um mundo ultra e multiconectado.

De acordo com Sandra, a discussão faz

sentido devido ao fluxo regular de fake news na internet,

fenômeno caudatário das novas possibilidades

tecnológicas.

111

“O vídeo online será a maior

vertente para a destinação

dos recursos e 89% dos

anunciantes aumentarão

as aplicações neste recurso”

“Navegar nesse mar revolto exige o respeito à

privacidade e à transparência nos relacionamentos

com o público. Isso passa pelo posicionamento baseado

em um propósito claro e trabalhado de forma

coerente e consistente, que potencializa a comunicação

mais humana e emocional. Além disso,

a construção de confiança demanda muita consistência

corporativa, não apenas no âmbito das ações

de comunicação interna e externa, mas em todas as

etapas do negócio. Assim sendo, o alinhamento entre

o comportamento das marcas e as expectativas

da sociedade se faz necessário. “A conclusão foi que

é preciso criar conexões de forma consistente e contínuas

para atrair pessoas para a sua marca e, para

isso, o marketing precisa ser emocional e simples”,

More magazines by this user
Similar magazines