Revista ABA Novembro 2017

helemoura

Revista ABA Novembro 2017

ouT oF hoMe

138

Equilíbrio de investimentos

A mídia OOH (Out Of Home) está em franca

transformação desde 2007, com a implantação

da Lei Cidade Limpa em São Paulo. Medida que

exerceu influência no conceito e foco desse canal

de comunicação de marketing e, também,

social em todo o país. As tradicionais empresas

familiares do segmento foram substituídas

por gigantes globais como a JC Decaux,

Eletromídia e Clear Channel, por exemplo. A

Otima é nacional, mas trouxe o valor agregado

das concorrentes internacionais. Mais: o OOH

também se espalhou para metrôs, ônibus, elevadores,

condomínios, shopping centers etc.

Segundo a Kantar Ibope Media, pela métrica

de preços cheios e sem descontos, o meio teve

faturamento em 2016 de R$ 2,8 bilhões, quase

o dobro de 2015. A expectativa do setor é

que neste ano a evolução continue. O IVC (Instituto

Verificador de Comunicação) já está analisando

as entregas do ROI desse canal. Neste

bate-papo, o executivo Marco Frade, Head de

Media, Digital & PR da LG, Diretor da ABA e

Vice-Presidente do Comitê de Mídia da entidade,

faz uma análise pragmática do uso do OOH

pelas marcas. A seguir, os principais pontos da

entrevista de Frade.

More magazines by this user
Similar magazines