Revista ABA Novembro 2017

helemoura

Revista ABA Novembro 2017

Ferramentas inteligentes, profissionais inteligentes

e processos inteligentes.

Tendo isso em mãos, se cria o ambiente ideal

para o desenvolvimento e a construção de grandes

marcas e negócios com melhores margens.

Essas ferramentas, profissionais e processos têm

de estar dos dois lados, clientes e agências.

Porque o sucesso de um depende diretamente

do outro. Talvez em nenhuma outra atividade

esse cordão umbilical seja tão evidente. Alguém aí

lembra que uma grande agência com clientes fracassados?

Ou o inverso, uma grande marca servida

por péssimos profissionais de comunicação?

Nós, sinceramente, não lembramos de nenhum

caso assim.

Aliás, é pra deixar essa relação direta ainda mais

clara para todo o mercado que nós, Presidente da

Aba e Presidente da Abap, estamos escrevendo

este artigo em conjunto. É a primeira vez que isso

ocorre.

Nós assumimos recentemente a presidência

das associações que representam anunciantes e

agências. E muitas vezes fomos questionados se

clientes e agências estão brigando.

Sim, estamos. E vamos brigar ainda mais de

agora em diante. Estamos brigando, juntos, contra

a desvalorização da nossa atividade. Contra a

ineficiência. Contra o hábito de alguns que ainda

vivem no passado e acham que marketing é custo

e não investimento. Contra o “não vamos mais investir

em comunicação porque estamos em crise”.

E mais ainda: vamos brigar juntos contra o “tanto

faz a qualidade do serviço, quero que custe metade”

ou o “tanto faz a qualidade do serviço, vamos

cobrar o dobro”.

Grandes marcas precisam de boas ideias de

comunicação pra continuarem relevantes para o

consumidor. Grandes agências precisam de clientes

que confiem na sua capacidade de agregar

valor. Nada é mais capaz de multiplicar o retorno

sobre uma campanha do que uma criatividade extraordinária.

E nada é mais capaz de aumentar a

receita de uma agência do que uma grande marca

com apetite de crescer.

O mercado e as empresas precisam de um

marketing fortalecido, com mais relevância, propósito,

criatividade e eficiência. E para isso, o marketing

continua dependente de boas ideias e excelentes

execuções. De talentos, de grandes clientes e de grandes

agências. De relação de confiança, de ética e de

responsabilidade que traga crescimento para todos.

Aliás, é de ética, responsabilidade e crescimento

que nosso País anda precisando. E muito.

161

Como parte do mesmo mercado, dependemos

profundamente do profissionalismo de ambos os

lados.

Mário D’Andrea, Presidente da Abap

More magazines by this user
Similar magazines