Revista Carta Premium - 5a Edicao

revistacartapremium

Quinta edição da revista Carta Premium traz reportagens exclusivas sobre gins premium nacionais, lista de espumantes premiados, mais de 100 opções de receitas de drinques e coquetéis com cachaça, lançamentos de destilados e de cervejas

Etiqueta

Geração

DE OURO

“Há uma geração que conseguiu elevar o nível da coquetelariabrasileira

hoje a um padrão internacional onde somos reconhecidos mundialmente.

O barman tem de estudar todos os dias da sua existência, pois sempre

vai ter uma bebida nova, uma técnica nova, uma tendência”

Foto: Royal Photos - Bruna Mathias

Profissional com ampla experiência na área, jurado do

Concurso Nacional Rabo de Galo e da terceira edição da

Cúpula da Cachaça, o barman Paulo Cesar Corghis já

trabalhou em empreendimentos de referência como Empório

Sagarana - no qual recentemente ajudou na montagem

da nova carta de drinque -, Camden House, Noname

Boteco, Fishermans Table e Finnegans Pub. Confira a

seguir um otimo bate-papo com o profissional, que espelha

e comenta o novo momento da coqueteleria brasileira

visto por dentro, sob o olhar intrínseco do profissional.

Carta Premium: Poderia comentar um pouco sobre sua

formação como profissional de bar e na área de gastronomia?

Paulo Cesar Corghis: sou publicitário de formação,

atuei 10 anos na área e naturalmente migrei

para o bar. Comecei a atuar na área de A&B no

histórico Finnegan’s Pub em 2005 como free-lancer

por convite de uma grande amiga, a Zilda Connors.

Comecei como salão, passei pelo caixa, reservas

e bar, onde devo meu início da minha carreira ao

meu grande mestre João Consanni que está até

hoje no Finnegans. Aprendi a fazer os clássicos e

sempre procurei aperfeiçoá-los, como é o caso do

Maria Sanguinária (variação do Bloody Mary com

cachaça) que fiz milhares de vezes no Finnegans,

no Noname Boteco no Camden House e no Empório

Sagarana da Vila Madalena. No meu último projeto,

no Empório Sagarana, que é um local pequeno, não

fui apenas um bartender, mas também um mixologista,

pois produzo bebidas através de infusões,

xaropes e misturas como é o caso do meu Bombeirinho,

uma receita original onde revisito este clássico

de boteco.

Carta Premium: Acompanhou boas mudanças nestes

últimos anos?

Paulo Cesar Corghis: Percebi que nos últimos

tempos o público tem mudado. Hoje já tenho o que

chamo de “Cultura de Balcão”, na qual cada vez

mais vejo clientes interessados em não somente

beber os cocktails com cachaça, mas também a

curiosidade sobre como é feito, a origem dela, a

madeira empregada para armazenamento e envelhecimento,

etc. É um público interessado na mixologia,

onde posso falar tanto sobre um gim bra-

51

More magazines by this user
Similar magazines