Proteja seus clientes de falhas com automação

feernanda

Security

PROTEJA SEUS CLIENTES

DE FALHAS COM A

AUTOMAÇÃO DA TI

Patrocinado por:


Saiba como esse processo pode reduzir os riscos na segurança e

implemente-o nas empresas.

Introdução

A automação dos processos de TI, assim como o próprio nome

sugere, é um sistema automático de controle capaz de orquestrar

e integrar ferramentas, pessoas e métodos sem a necessidade

de investimento em mão de obra. Ela está no centro das

questões de agilidade e consistência da TI, diminui os custos gerais

de operação, permite implementação e administração mais

rápida e segura quando e onde forem necessárias.

O fornecimento e o gerenciamento contínuo da infraestrutura

de TI, de aplicativos modernos, de serviços e da nuvem devem

ser automatizados para se tornarem mais ágeis e estratégicos

aos negócios. Por meio da automação ainda é possível diminuir

os riscos de segurança e de conformidade do sistema, garantindo

maior vantagem competitiva às empresas que apostam em

suas soluções.

Entretanto, esse processo não costuma ser uma prioridade nas

estratégias das equipes de TI, mas ele tem se tornado, cada vez

mais, essencial para entregar agilidade dos serviços da tecnologia

da informação para empresas. Sem ele, exige-se muita intervenção

manual para provisionar, gerenciar e manter um data

center funcionando com uma combinação dinâmica de servidores,

sistemas de armazenamento e rede.

A automação precisa ser uma otimizadora da rotina dos profissionais

de TI e facilitar tarefas trabalhosas que são executadas várias

vezes. Essa tecnologia resulta em uma série de etapas simplificadas

que antes eram realizadas manualmente para concluir uma única

tarefa.

Os benefícios desse processo incluem a minimização de erros humanos,

respostas mais rápidas aos problemas do sistema de missão

crítica e alocação de recursos eficientemente. Porém, alcançar essas

vantagens nem sempre é uma tarefa fácil - em ambientes complexos,

a implementação da automação da TI pode ser um desafio.

Muitas empresas ainda possuem limitações de hardware e não são

capazes de adotar uma estratégia de automação que atenda a todas

as suas metas. O hardware do sistema de rede, por exemplo,

depende de algumas configurações manuais que são passíveis de

erro, além da manutenção de uma vasta biblioteca de scripts. O resultado

disso é um processo trabalhoso, que afeta a capacidade da

TI de dar suporte aos negócios e aproveitar novas oportunidades.

2


Por isso, para os clientes que visam alcançar todas as vantagens

oferecidas, sua revenda deve implementar soluções de

automação eficientes que sejam capazes de eliminar completamente

a barreira centrada no hardware.

Assim, ao realizar a migração dos serviços de rede e a segurança

para a camada de virtualização do data center, a solução

entregue precisa oferecer o mesmo modelo operacional

automatizado de uma VM, mas para toda a rede. Ela deve

ser capaz de automatizar vários processos, acelerar o fornecimento

de serviços e reduzir períodos de aprovisionamento.

Entre os diversos resultados positivos para os negócios, estão

a redução de complexidade e baixos custos operacionais,

bem como a melhoria em governança, conformidade e consistência.

Confira como uma solução eficiente pode ajudar

a TI:

• Acelerando a entrega, melhorando a qualidade da infraestrutura

e dos aplicativos prontos para produção;

• Microssegmentando e protegendo os aplicativos com facilidade

e consistência, independente de onde estejam no data

center, por todo o ciclo de vida;

• Liberando insumos, automatizando o redimensionamento

e a recuperação de recursos provisionados;

• Controlando o fornecimento de serviços em ambientes de

nuvem pública e no local;

• Melhorando a atribuição de cargas de trabalho em comparação

com o custo de alternativas de nuvem pública e privada.

3


Maior segurança com automação

O gerenciamento de aprovisionamento e de configuração

dos serviços de TI costuma ser realizado manualmente, o que

pode causar gargalos operacionais e de segurança críticos

para os negócios. Essas limitações podem afetar a proteção

da rede e, consequentemente, de toda a estrutura e funcionamento

do data center.

Ao seguir as práticas corretas e utilizar os produtos de automação

adequadamente, os riscos de segurança e de conformidade

do sistema irão diminuir. Por isso, é essencial escolher

uma solução que forneça ao departamento de TI velocidade

e proteção por meio da padronização.

Veja a seguir o que uma solução eficiente deve fazer:

• Permitir a implementação rápida, segura e automática dos

aplicativos e serviços;

• Possibilitar o aprovisionamento e fornecimento de serviços

de rede e segurança, permitindo maior utilização dos ativos

e redução de custos totais da infraestrutura;

• Utilizar uma API (Application Programming Interface - Programação

de Aplicativos) unificada para serviços de rede e

segurança sob demanda, o que permite manter ambientes

seguros de desenvolvimento, teste e produção em uma infraestrutura

comum;

• Padronizar o fornecimento e gerenciamento completo da

infraestrutura, além de acelerar a implantação e a liberação

de aplicativos;

4


• Aprovisionar e gerenciar infraestruturas e aplicações de diferentes

fornecedores e modelos de nuvem;

• Garantir que os usuários utilizem os recursos na medida

certa e com o nível de serviço ideal para cada tipo de trabalho

necessário;

• Viabilizar o gerenciamento de serviços de TI e reduzir processos

manuais demorados para, assim, ser possível reutilizar

recursos inativos recuperados automaticamente.

Os benefícios gerados pela automatização dos processos de

TI são a melhor forma de impedir que corporações gastem

milhares de reais todos os anos. Mas, implementá-la exige

muita atenção e planejamento.

4 formas de abordar a automação de

sistemas de segurança corporativos

1 - Começar pela infraestrutura

Automatizar a construção da infraestrutura irá reduzir significativamente

a chance da equipe de TI cometer erros de

segurança, pois não será necessário configurar recursos de

proteção, como os acessos dos usuários, firewalls, DSN (Data

Source Name), entre outros, a cada nova instância adicionada.

O momento em que é incluída é o mais vulnerável na vida da

instância, por isso, automatizá-la eliminará inúmeros riscos.

5


2 - Verificar periodicamente instâncias em todo o ambiente

Na TI tradicional, quando grandes ameaças conseguem invadir

o sistema, toda a equipe precisa trabalhar para reparar

manualmente os servidores. Agora, para empresas com

scripts de automação, apenas é necessário alterar uma linha

e se certificar de que a versão atualizada entre em execução.

Esses recursos de scripts são ferramentas de gerenciamento

que configuram instâncias e servidores virtuais. Assim, quando

uma nova é adicionada, as ferramentas são responsáveis

pela produção, configuração de segurança, autenticação e

outras tarefas referentes a ela.

3 - Automatizar implantações

Realizar a automatização de implantações garante que mudanças

feitas no script possam ser adicionadas em todas as

instâncias de forma automática e com alta disponibilidade.

Dessa maneira, é possível que apenas um funcionário fique

responsável por responder às ameaças de segurança sem

precisar fazer interferências manuais em todos os servidores.

Ao escolher a solução certa de automação, é importante

buscar por aquela que trabalhe em instâncias virtualizadas.

Isso irá reforçar a manutenção de políticas de proteção consistentes

e minimizará a complexidade e riscos.

4 - Contar com monitoramento automatizado

É essencial que a TI possa monitorar toda a infraestrutura

em uma única interface, pois quando tempos de inatividade

ou ataques acontecem, muitas vezes, demora-se mais para

encontrar o problema do que solucioná-lo. Por isso, o monitoramento

unificado fornece os recursos necessários para

garantir a segurança.

6


A maioria das empresas já utilizam ferramentas que controlam

seus ambientes, mas, geralmente, são personalizadas e

não possuem uma visão geral. Por isso, é importante escolher

aquelas que ofereçam relatórios e análises completas,

além de detectarem ameaças rapidamente e possuírem recursos

de governança.

Conclusão

Nos últimos anos, as equipes de TI estão sendo reduzidas

dentro das corporações, ao mesmo tempo em que precisam

ser mais sensíveis às novas linhas de negócios e dar conta de

manter infraestruturas mais complexas, ambientes híbridos e

personalizados.

A automação é a melhor saída para esse desafio, pois permite

que a TI trabalhe de forma mais rápida e segura com

menos recursos.

Além disso, o trabalho manual pode ser um risco, pois a

maioria dos incidentes de proteção envolvem algum erro humano,

o que torna as práticas tradicionais inviáveis.

Por isso, ofereça a automação da TI para empresas que desejam

acelerar o desenvolvimento de seus projetos e manter

ambientes seguros. Esse processo pode levar meses ou até

anos para se tornar completo em ambientes híbridos, mas é

a porta para garantir que isso aconteça.

7


COMPARTILHE:

VISITE NOSSO BLOG:

blogbrasil.westcon.com

8


CONTATO (11) 5525-7300

www.westcon.com.br

9

More magazines by this user
Similar magazines