Views
8 months ago

Anais DCIMA Final

Anais DCIMA Final

Universidade Federal do Maranhão – Cidade Universitária Dom Delgado Avenida dos Portugueses, 1.966 - São Luís - MA - CEP: 65080-805

  • Page 2 and 3: Copyright © 2016 by EDUFMA UNIVERS
  • Page 4 and 5: Conceição de Maria Belfort de Car
  • Page 6 and 7: SUMÁRIO APRESENTAÇÃO ...........
  • Page 8 and 9: O GÓTICO LITERÁRIO EM GONE HOME:
  • Page 10 and 11: O CUIDADO COM A MEMÓRIA: LUTO E SU
  • Page 12 and 13: Página 12 A INVISIBILIDADE DA LITE
  • Page 14 and 15: Página 14 [...] pensar certo coloc
  • Page 16 and 17: Página 16 insatisfação dos profe
  • Page 18 and 19: Página 18 Quadro1: Competências e
  • Page 20 and 21: Página 20 - seria esse um momento
  • Page 22 and 23: Página 22 ensinado e o que é rece
  • Page 24 and 25: Página 24 Por ser um fenômeno apa
  • Page 26 and 27: Página 26 O objetivo é que, diant
  • Page 28 and 29: Página 28 O resultado em questão
  • Page 30 and 31: Página 30 Gráfico 5. Ocorrências
  • Page 32 and 33: Página 32 CARDOSO, Suzana Alice. G
  • Page 34 and 35: Página 34 concluir-se com verossim
  • Page 36 and 37: Página 36 um amor celeste. Ambos s
  • Page 38 and 39: Página 38 Mas esta linda e pura se
  • Page 40 and 41: Página 40 (matéria) em mãos, atr
  • Page 42 and 43: Página 42 A QUESTÃO IDENTITÁRIA
  • Page 44 and 45: Página 44 sociedades modernas e ab
  • Page 46 and 47: Página 46 outros tipos de comunica
  • Page 48 and 49: Página 48 As manifestações relat
  • Page 50 and 51: Página 50 Como filha, Glicínia ma
  • Page 52 and 53:

    Página 52 4. Considerações finai

  • Page 54 and 55:

    Página 54 A SIMBOLOGIA DE UMA CIDA

  • Page 56 and 57:

    Página 56 classes e, por fim, a co

  • Page 58 and 59:

    Página 58 regularização. Um espa

  • Page 60 and 61:

    Página 60 O espaço - as ruas de S

  • Page 62 and 63:

    Página 62 [...] O grande acontecim

  • Page 64 and 65:

    Página 64 apoiando-se com o chapé

  • Page 66 and 67:

    Página 66 A TRADUÇÃO NO AUDIOVIS

  • Page 68 and 69:

    Página 68 consiste em traduzir e a

  • Page 70 and 71:

    Página 70 e na apresentação dos

  • Page 72 and 73:

    Página 72 Outros aspectos a serem

  • Page 74 and 75:

    Página 74 4. Considerações finai

  • Page 76 and 77:

    Página 76 MINAYO, M. C. S. Ciênci

  • Page 78 and 79:

    Página 78 conteúdo em um curto es

  • Page 80 and 81:

    Página 80 passando ao leitor não

  • Page 82 and 83:

    Página 82 Referências AFONSO, T.

  • Page 84 and 85:

    Página 84 PATRÍCIA, K. Estudo cie

  • Page 86 and 87:

    Página 86 ANÁLISE DOS ELEMENTOS T

  • Page 88 and 89:

    Página 88 Os jardins e parques bot

  • Page 90 and 91:

    Página 90 algo que se mantém” (

  • Page 92 and 93:

    Página 92 Figura 3. Placa de infor

  • Page 94 and 95:

    Página 94 informação. Jacobi res

  • Page 96 and 97:

    Página 96 “Você sabia... Que a

  • Page 98 and 99:

    Página 98 ORLANDI, E. P. Análise

  • Page 100 and 101:

    Página 100 conjuntos residenciais

  • Page 102 and 103:

    Página 102 (…) uma imposição,

  • Page 104 and 105:

    Página 104 Seus moradores se utili

  • Page 106 and 107:

    Página 106 retomado pelos diferent

  • Page 108 and 109:

    Página 108 Figura 7: A memória da

  • Page 110 and 111:

    Página 110 Apesar de Foucault (201

  • Page 112 and 113:

    Página 112 Figura 11: Jovem de mov

  • Page 114 and 115:

    Página 114 Figura 14: Movimento po

  • Page 116 and 117:

    Página 116 Referências BAKHTIN, M

  • Page 118 and 119:

    Página 118 campo em que os homens

  • Page 120 and 121:

    Página 120 Figura 2. Ingresso, mat

  • Page 122 and 123:

    Página 122 Digitais: Segundo a SB-

  • Page 124 and 125:

    Página 124 LOPES, Marina; OLIVEIRA

  • Page 126 and 127:

    Página 126 do Brasil (doravante PB

  • Page 128 and 129:

    Página 128 O gerúndio predicativo

  • Page 130 and 131:

    Página 130 (v) Às orações gerun

  • Page 132 and 133:

    Página 132 E, quando o gerúndio

  • Page 134 and 135:

    Página 134 No quintal as folhas fu

  • Page 136 and 137:

    Página 136 O gerúndio na locaçã

  • Page 138 and 139:

    Página 138 pausa (LOBO, 2001), com

  • Page 140 and 141:

    Página 140 Referências CAMPOS, O.

  • Page 142 and 143:

    Página 142 A problemática começa

  • Page 144 and 145:

    Página 144 sim as posições de su

  • Page 146 and 147:

    Página 146 explícita para facilit

  • Page 148 and 149:

    Página 148 visto neste trabalho é

  • Page 150 and 151:

    Página 150 DIÁRIO DA BIOLOGIA. É

  • Page 152 and 153:

    Página 152 DISPOSITIVO FOUCAULTIAN

  • Page 154 and 155:

    Página 154 resumir abaixo suas res

  • Page 156 and 157:

    Página 156 A partir de 2009, a UF

  • Page 158 and 159:

    Página 158 Nessa atualidade aprese

  • Page 160 and 161:

    Página 160 comunicação majoritar

  • Page 162 and 163:

    Página 162 4. Considerações fina

  • Page 164 and 165:

    Página 164 ESPACIALIZAÇÃO DOS GR

  • Page 166 and 167:

    Página 166 Nas pesquisas realizada

  • Page 168 and 169:

    Página 168 3.1 Figuras, Imagens, Q

  • Page 170 and 171:

    Página 170 E compreender essa dime

  • Page 172 and 173:

    Página 172 fronteira com o Brasil,

  • Page 174 and 175:

    Página 174 imagéticos promulgam o

  • Page 176 and 177:

    Página 176 única pátria - o Bras

  • Page 178 and 179:

    Página 178 PEIRANO, Mariza. Etnogr

  • Page 180 and 181:

    Página 180 Dessa forma, nosso trab

  • Page 182 and 183:

    Página 182 Segundo Almeida (2006),

  • Page 184 and 185:

    Página 184 presentes nas imagens v

  • Page 186 and 187:

    Página 186 Quanto à direção de

  • Page 188 and 189:

    Página 188 de 2009 (figura 3) e 20

  • Page 190 and 191:

    Página 190 aproximar o espaço de

  • Page 192 and 193:

    Página 192 essa literatura se limi

  • Page 194 and 195:

    Página 194 como se estivesse à be

  • Page 196 and 197:

    Página 196 a fazer para recuperar

  • Page 198 and 199:

    Página 198 A primeira concepção

  • Page 200 and 201:

    Página 200 Assim, temos as propaga

  • Page 202 and 203:

    Página 202 Figura 1. Cerveja Devas

  • Page 204 and 205:

    Página 204 Percebemos assim que po

  • Page 206 and 207:

    Página 206 IDENTIDADES EM PEDRA E

  • Page 208 and 209:

    Página 208 destino da colonizaçã

  • Page 210 and 211:

    Página 210 se produz pela historic

  • Page 212 and 213:

    Página 212 No site Férias Brasil,

  • Page 214 and 215:

    Página 214 MENDES, SOUSA, MARQUES,

  • Page 216 and 217:

    Página 216 de gêneros escritos na

  • Page 218 and 219:

    Página 218 forma, assumindo a fun

  • Page 220 and 221:

    Página 220 genérico. Das semelh

  • Page 222 and 223:

    Página 222 Há de se considerar qu

  • Page 224 and 225:

    Página 224 LÍNGUA PORTUGUESA, A N

  • Page 226 and 227:

    Página 226 Com o objetivo de viabi

  • Page 228 and 229:

    Página 228 Vitor, o bebê assassin

  • Page 230 and 231:

    Página 230 A diferença colonial c

  • Page 232 and 233:

    Página 232 Ao observarmos a situa

  • Page 234 and 235:

    Página 234 BESSA FREIRE, J.R. Da L

  • Page 236 and 237:

    Página 236 1.A argumentação: da

  • Page 238 and 239:

    Página 238 [...] a linguagem não

  • Page 240 and 241:

    Página 240 A Teoria da Enunciaçã

  • Page 242 and 243:

    Página 242 Figura 1 - Operadores a

  • Page 244 and 245:

    Página 244 No que diz respeito às

  • Page 246 and 247:

    Página 246 _____. O texto e a cons

  • Page 248 and 249:

    Página 248 camadas sociais brasile

  • Page 250 and 251:

    Página 250 (2008/2009), como uma d

  • Page 252 and 253:

    Página 252 Uma vez que, nessa abor

  • Page 254 and 255:

    Página 254 Excerto 1: No Excerto 1

  • Page 256 and 257:

    Página 256 Ao analisarmos o Excert

  • Page 258 and 259:

    Página 258 Referências BERBER-SAR

  • Page 260 and 261:

    Página 260 MULATA PRA FORNICAR E P

  • Page 262 and 263:

    Página 262 Neste viés, o discurso

  • Page 264 and 265:

    Página 264 Figura 1 30 É no corpo

  • Page 266 and 267:

    Página 266 As campanhas publicitá

  • Page 268 and 269:

    Página 268 quanto ao caráter das

  • Page 270 and 271:

    Página 270 Sou negro acima de tudo

  • Page 272 and 273:

    Página 272 Foi necessário conside

  • Page 274 and 275:

    Página 274 escritor nenhum poderia

  • Page 276 and 277:

    Página 276 A análise do livro e a

  • Page 278 and 279:

    Página 278 E nessa dimensão em qu

  • Page 280 and 281:

    Página 280 possessórios entre qui

  • Page 282 and 283:

    Página 282 cedeu uma parte da áre

  • Page 284 and 285:

    Página 284 Há, segundo as lideran

  • Page 286 and 287:

    Página 286 Sofrendo há mais de 30

  • Page 288 and 289:

    Página 288 3. Discursos sobre a aq

  • Page 290 and 291:

    Página 290 pelos capangas dos faze

  • Page 292 and 293:

    Página 292 LEITE LOPES, José Sér

  • Page 294 and 295:

    Página 294 como novas metodologias

  • Page 296 and 297:

    Página 296 Aruanda” 40 , realiza

  • Page 298 and 299:

    Página 298 Para a autora, discutir

  • Page 300 and 301:

    Página 300 A grafiteira Drika Chag

  • Page 302 and 303:

    Página 302 O meio citadino como re

  • Page 304 and 305:

    Página 304 MEURER, José Luiz. “

  • Page 306 and 307:

    Página 306 Introdução Obrigaram

  • Page 308 and 309:

    Página 308 poéticas, para desenvo

  • Page 310 and 311:

    Página 310 dominarem técnicas ali

  • Page 312 and 313:

    Página 312 menores atitudes, açõ

  • Page 314 and 315:

    Página 314 estes picadeiros! Conti

  • Page 316 and 317:

    Página 316 Aquece-me ousadia Anima

  • Page 318 and 319:

    Página 318 ocupação da região r

  • Page 320 and 321:

    Página 320 Ao narrar às impressõ

  • Page 322 and 323:

    Página 322 A Cerimônia de pedido

  • Page 324 and 325:

    Página 324 terrível e inquietante

  • Page 326 and 327:

    Página 326 As estratégias de aniq

  • Page 328 and 329:

    Página 328 COMISSÃO PASTORAL DA T

  • Page 330 and 331:

    Página 330 - Inglês sobre a rela

  • Page 332 and 333:

    Página 332 o nível da particulari

  • Page 334 and 335:

    Página 334 E, na LDB de 1996, o en

  • Page 336 and 337:

    Página 336 “Direito” ou Letras

  • Page 338 and 339:

    Página 338 Mudar de planos quanto

  • Page 340 and 341:

    Página 340 HALL, S. A identidade c

  • Page 342 and 343:

    Página 342 Neste trabalho, tomamos

  • Page 344 and 345:

    Página 344 província do Grão-Par

  • Page 346 and 347:

    Página 346 O filme que escolhemos

  • Page 348 and 349:

    Página 348 O mapa acima foi elabor

  • Page 350 and 351:

    Página 350 5.Considerações Finai

  • Page 352 and 353:

    Página 352 O GÓTICO LITERÁRIO EM

  • Page 354 and 355:

    Página 354 eletrônicos seria a an

  • Page 356 and 357:

    Página 356 This type of criticism

  • Page 358 and 359:

    Página 358 monstro, isso não acon

  • Page 360 and 361:

    Página 360 conceituado pela pesqui

  • Page 362 and 363:

    Página 362 O DISCURSO TEMBÉ-TENET

  • Page 364 and 365:

    Página 364 memória que mesmo não

  • Page 366 and 367:

    Página 366 h) os dizeres e fazeres

  • Page 368 and 369:

    Página 368 povo Tembé-Tenetehara.

  • Page 370 and 371:

    Página 370 guarita grande que tinh

  • Page 372 and 373:

    Página 372 cosmológico/subjetivo.

  • Page 374 and 375:

    Página 374 PRODUÇÃO E CICULAÇÃ

  • Page 376 and 377:

    Página 376 do corpo como um compon

  • Page 378 and 379:

    Página 378 de 1500, para comunicar

  • Page 380 and 381:

    Página 380 Não se pode deixar de

  • Page 382 and 383:

    Página 382 À luz da teoria foucau

  • Page 384 and 385:

    Página 384 PSICANALISE E MÍDIA: A

  • Page 386 and 387:

    Página 386 1. A Série Black Mirro

  • Page 388 and 389:

    Página 388 O que mais nos chama at

  • Page 390 and 391:

    Página 390 A personagem de White B

  • Page 392 and 393:

    Página 392 PUBLICIDADE DO CÍRIO D

  • Page 394 and 395:

    Página 394 Como podemos observar,

  • Page 396 and 397:

    Página 396 O Círio, em virtude de

  • Page 398 and 399:

    Página 398 se na ideia de que todo

  • Page 400 and 401:

    Página 400 chamado de Praça Santu

  • Page 402 and 403:

    Página 402 perceber que as mudanç

  • Page 404 and 405:

    Página 404 Referências ALVES, Reg

  • Page 406 and 407:

    Página 406 grande mídia brasileir

  • Page 408 and 409:

    Página 408 várias identidades. El

  • Page 410 and 411:

    Página 410 “domínio associado

  • Page 412 and 413:

    Página 412 Até o dia 28 de novemb

  • Page 414 and 415:

    Página 414 GREGOLIN, M. R. V. Sent

  • Page 416 and 417:

    Página 416 jornalísticos, como os

  • Page 418 and 419:

    Página 418 É natural, então, que

  • Page 420 and 421:

    Página 420 organismos governamenta

  • Page 422 and 423:

    Página 422 testemunham ou particip

  • Page 424 and 425:

    Página 424 Essa postura discursiva

  • Page 426 and 427:

    Página 426 DE VOLTA AO JOGO. Revis

  • Page 428 and 429:

    Página 428 sentido na leitura de t

  • Page 430 and 431:

    Página 430 2 Textos publicitários

  • Page 432 and 433:

    Página 432 a diversidade de gêner

  • Page 434 and 435:

    Página 434 A seguir, no gráfico 2

  • Page 436 and 437:

    Página 436 configura de forma esta

  • Page 438 and 439:

    Página 438 TRÊS ESCOLAS PARA A EL

  • Page 440 and 441:

    Página 440 2. O Colégio Três Irm

  • Page 442 and 443:

    Página 442 Desde o início da entr

  • Page 444 and 445:

    Página 444 Irmãs, quanto mais pr

  • Page 446 and 447:

    Página 446 Fundamental II, além d

  • Page 448 and 449:

    Página 448 Esse ponto de vista fic

  • Page 450 and 451:

    Página 450 BOURDIEU, P. A escola c

  • Page 452 and 453:

    Página 452 Essas adaptações são

  • Page 454 and 455:

    Página 454 2. Os documentos oficia

  • Page 456 and 457:

    Página 456 Os regimes de enunciabi

  • Page 458 and 459:

    Página 458 Nacional de Intérprete

  • Page 460 and 461:

    Página 460 A mensagem de veto nº

  • Page 462 and 463:

    Página 462 ______. Lei nº 10.098,

  • Page 464 and 465:

    Página 464 identidade da professor

  • Page 466 and 467:

    Página 466 Devido ter algumas falh

  • Page 468 and 469:

    Página 468 sempre aprendendo coisa

  • Page 470 and 471:

    Página 470 Para concluir, ressalta

  • Page 472 and 473:

    Página 472 Inicia, então, o movim

  • Page 474 and 475:

    Página 474 Desde o início da cria

  • Page 476 and 477:

    Página 476 O autor Fernando Mascar

  • Page 478 and 479:

    Página 478 Vemos que assuntos soci

  • Page 480 and 481:

    Página 480 LITERATURA EM FOCO: ENS

  • Page 482 and 483:

    Página 482 direitos, deveres e obr

  • Page 484 and 485:

    Página 484 a práticas de linguage

  • Page 486 and 487:

    Página 486 Passada essa etapa, as

  • Page 488 and 489:

    Página 488 que começaram a surgir

  • Page 490 and 491:

    Página 490 LITERATURA EM FOCO: ENS

  • Page 492 and 493:

    Página 492 direitos, deveres e obr

  • Page 494 and 495:

    Página 494 a práticas de linguage

  • Page 496 and 497:

    Página 496 Passada essa etapa, as

  • Page 498 and 499:

    Página 498 que começaram a surgir

  • Page 500 and 501:

    Página 500 ARTE & PSICANÁLISE: OS

  • Page 502 and 503:

    Página 502 importância. Não demo

  • Page 504 and 505:

    Página 504 fixar tais elementos em

  • Page 506 and 507:

    Página 506 Apesar disso, tal elogi

  • Page 508 and 509:

    Página 508 mostra uma reformulaç

  • Page 510 and 511:

    Página 510 veementemente a influê

  • Page 512 and 513:

    Página 512 Jacques Lacan solicitou

  • Page 514 and 515:

    Página 514 _______. Gradiva de Jen

  • Page 516 and 517:

    Página 516 POR UMA GENEALOGIA DE Q

  • Page 518 and 519:

    Página 518 ou sistemáticas. Assim

  • Page 520 and 521:

    Página 520 Com isso, a genealogia

  • Page 522 and 523:

    Página 522 É importante, entretan

  • Page 524 and 525:

    Página 524 Nessa música, o sujeit

  • Page 526 and 527:

    Página 526 4. Considerações fina

  • Page 528 and 529:

    Página 528 ainda mais, se quem o p

  • Page 530 and 531:

    Página 530 que nega o corpo mascul

  • Page 532 and 533:

    Página 532 Gerinélson era mais pa

  • Page 534 and 535:

    Página 534 Descreveu o espaço, co

  • Page 536 and 537:

    Página 536 obrigado a se inserir s

  • Page 538 and 539:

    Página 538 esteve envolto em oito

  • Page 540 and 541:

    Página 540 Assim, no ano de 1971 s

  • Page 542 and 543:

    Página 542 conhecimento, experiên

  • Page 544 and 545:

    Página 544 O discurso verdadeiro,

  • Page 546 and 547:

    Página 546 pensadas e instituciona

  • Page 548 and 549:

    Página 548 ________. Nascimento da

  • Page 550 and 551:

    Página 550 a realidade linguístic

  • Page 552 and 553:

    Página 552 2. O documentário pela

  • Page 554 and 555:

    Página 554 Referências ACHARD, P.

  • Page 556 and 557:

    Página 556 Diante disso, nesse tra

  • Page 558 and 559:

    Página 558 laconismo nas formas de

  • Page 560 and 561:

    Página 560 elementos linguísticos

  • Page 562 and 563:

    Página 562 de Sentido extraídas d

  • Page 564 and 565:

    Página 564 A Unidade de Sentido Za

  • Page 566 and 567:

    Página 566 ______. Marcadores conv

  • Page 568 and 569:

    Página 568 estocadas pela tradiç

  • Page 570 and 571:

    Página 570 Mudada de ouro fino em

  • Page 572 and 573:

    Página 572 Moscou tocou-se e você

  • Page 574 and 575:

    Página 574 Podemos perceber que os

  • Page 576 and 577:

    Página 576 congestionado, gerando

  • Page 578 and 579:

    Página 578 O discurso “liga-se a

  • Page 580 and 581:

    Página 580 Em 2013, o governo bras

  • Page 582 and 583:

    Página 582 Sim, eu acho que melhor

  • Page 584 and 585:

    Página 584 Para a segunda pergunta

  • Page 586 and 587:

    Página 586 ______. A Ordem do Disc

  • Page 588 and 589:

    Página 588 dar nomes aos seres e o

  • Page 590 and 591:

    Página 590 2. Procedimentos metodo

  • Page 592 and 593:

    Página 592 Anil é o nome do rio q

  • Page 594 and 595:

    Página 594 tem para o nomeador. Do

  • Page 596 and 597:

    Página 596 Farol do bairro. O que

  • Page 598 and 599:

    Página 598 _____. Toponímia e imi

  • Page 600 and 601:

    Página 600 contra dispositivo dian

  • Page 602 and 603:

    Página 602 igualdade, ao menos de

  • Page 604 and 605:

    Página 604 humanizando”, um disc

  • Page 606 and 607:

    Página 606 BACZKO, Bronislaw. Imag

  • Page 608 and 609:

    Página 608 TRADIÇÃO CULTURAL E M

  • Page 610 and 611:

    Página 610 Com a influência da co

  • Page 612 and 613:

    Página 612 Sendo assim, ao relatar

  • Page 614 and 615:

    Página 614 As caixeiras têm autor

  • Page 616 and 617:

    Página 616 tocar caixa: Tinha muit

  • Page 618 and 619:

    Página 618 vamos chamar de noção

  • Page 620 and 621:

    Página 620 LIMA, Carlos. A festa d

  • Page 622 and 623:

    Página 622 E é nessa sociedade se

  • Page 624 and 625:

    Página 624 e contribuindo para a d

  • Page 626 and 627:

    Página 626 Partindo desta perspect

  • Page 628 and 629:

    Página 628 meio de um discurso dit

  • Page 630 and 631:

    Página 630 Favorecido pela consoli

  • Page 632 and 633:

    Página 632 peculiaridades que deve

  • Page 634 and 635:

    Página 634 Isto é, o processo de

  • Page 636 and 637:

    Página 636 CARREIRO, Gamaliel da S

  • Page 638 and 639:

    Página 638 EDUCACIÓN Y SUBJETIVID

  • Page 640 and 641:

    Página 640 eficacia y el rendimien

  • Page 642 and 643:

    Página 642 Es importante, por lo t

  • Page 644 and 645:

    Página 644 que los miembros de una

  • Page 646 and 647:

    Página 646 Esta responsabilidad co

  • Page 648 and 649:

    Página 648 Referências. APPLE, Mi

  • Page 650 and 651:

    Página 650 MEMÓRIA E REPRESENTAÇ

  • Page 652 and 653:

    Página 652 nos idosos maiores de p

  • Page 654 and 655:

    Página 654 A amostra contempla ido

  • Page 656 and 657:

    Página 656 4. Considerações fina

  • Page 658 and 659:

    Página 658 UM NOVO OLHAR SOBRE LIT

  • Page 660 and 661:

    Página 660 literária. A proposta

  • Page 662 and 663:

    Página 662 2.1. Um olhar sobre o l

  • Page 664 and 665:

    Página 664 utilização da língua

  • Page 666 and 667:

    Página 666 alunos tenham contato c

  • Page 668 and 669:

    Página 668 Em razão dessas identi

  • Page 670 and 671:

    Página 670 UMA CARTOGRAFIA DOS SUJ

  • Page 672 and 673:

    Página 672 1. Breve Histórico Sob

  • Page 674 and 675:

    Página 674 preocupação do Estado

  • Page 676 and 677:

    Página 676 distribuir aos amigos q

  • Page 678 and 679:

    Página 678 2000 Em 2000, percebemo

  • Page 680 and 681:

    Página 680 2013 Outro caso bastant

  • Page 682 and 683:

    Página 682 KOVACH, B.; ROSENSTIEL,

  • Page 684 and 685:

    Página 684 constrói todo um cená

  • Page 686 and 687:

    Página 686 Ainda no sentido genér

  • Page 688 and 689:

    Página 688 conseguiria mais voltar

  • Page 690 and 691:

    Página 690 Neste ponto é interess

  • Page 692 and 693:

    Página 692 [...]o estacionamento d

  • Page 694 and 695:

    Página 694 CIDADÃO INEXISTENTE: O

  • Page 696 and 697:

    Página 696 O cerne da explicação

  • Page 698 and 699:

    Página 698 A questão da ilegalida

  • Page 700 and 701:

    Página 700 é desigual devido à i

  • Page 702 and 703:

    Página 702 GOÉS, David Souza. Cir

  • Page 704 and 705:

    Página 704 orientações educacion

  • Page 706 and 707:

    Página 706 Para isso, será analis

  • Page 708 and 709:

    Página 708 deve dizer o que já fo

  • Page 710 and 711:

    Página 710 O que importa é que a

  • Page 712 and 713:

    Página 712 BRASIL. Ministério da

  • Page 714 and 715:

    Página 714 ocupação da região r

  • Page 716 and 717:

    Página 716 Ao narrar às impressõ

  • Page 718 and 719:

    Página 718 A Cerimônia de pedido

  • Page 720 and 721:

    Página 720 terrível e inquietante

  • Page 722 and 723:

    Página 722 As estratégias de aniq

  • Page 724 and 725:

    Página 724 COMISSÃO PASTORAL DA T

  • Page 726 and 727:

    Página 726 inicial a presença por

  • Page 728 and 729:

    Página 728 enunciação, tampouco

  • Page 730 and 731:

    Página 730 Figura 1: À direita, a

  • Page 732 and 733:

    Página 732 vai ressoar nos dias de

  • Page 734 and 735:

    Página 734 indígenas amazônicas.

  • Page 736 and 737:

    Página 736 Como consequência dess

  • Page 738 and 739:

    Página 738 Os apps são, atualment

  • Page 740 and 741:

    Página 740 principal fator que des

  • Page 742 and 743:

    Página 742 contexto etc. As EMm se

  • Page 744 and 745:

    Página 744 aplicativo é a de trad

  • Page 746 and 747:

    Página 746 ___O uso da tecnologia

  • Page 748 and 749:

    Página 748 comunidade linguística

  • Page 750 and 751:

    Página 750 Nessa perspectiva, o l

  • Page 752 and 753:

    Página 752 no que supostamente ser

  • Page 754 and 755:

    Página 754 linguísticas em que a

  • Page 756 and 757:

    Página 756 Visando atingir os obje

  • Page 758 and 759:

    Página 758 Conte aos alunos que el

  • Page 760 and 761:

    Página 760 SURDOS@DIFERENTESDESIGU

  • Page 762 and 763:

    Página 762 atores sociais que deno

  • Page 764 and 765:

    Página 764 É legítimo afirmar qu

  • Page 766 and 767:

    Página 766 condições menos desig

  • Page 768 and 769:

    Página 768 surdos, não mais suste

  • Page 770 and 771:

    Página 770 educação “especial

  • Page 772 and 773:

    Página 772 O PROCESSO DE INTERINCO

  • Page 774 and 775:

    Página 774 política e de aprendiz

  • Page 776 and 777:

    Página 776 possibilidades no campo

  • Page 778 and 779:

    Página 778 O Outro do espaço disc

  • Page 780 and 781:

    Página 780 perceber em que sentido

  • Page 782 and 783:

    Página 782 escola, família, comun

  • Page 784 and 785:

    Página 784 FERNANDES, Bernardo M.

  • Page 786 and 787:

    Página 786 em contato com as rela

  • Page 788 and 789:

    Página 788 Procuro mostrar por mei

  • Page 790 and 791:

    Página 790 Havemos de considerar q

  • Page 792 and 793:

    Página 792 Os procedimentos são f

  • Page 794 and 795:

    Página 794 ORLANDI, E. P. Discurso

  • Page 796 and 797:

    Página 796 reflexão sobre a educa

  • Page 798 and 799:

    Página 798 a importância das pesq

  • Page 800 and 801:

    Página 800 O passado sempre é nov

  • Page 802 and 803:

    Página 802 Para dar suporte a essa

  • Page 804 and 805:

    Página 804 MEMÓRIA E TRABALHO: UM

  • Page 806 and 807:

    Página 806 do mundo, no qual a mem

  • Page 808 and 809:

    Página 808 Corroborando com esse p

  • Page 810 and 811:

    Página 810 Entretanto, o tempo que

  • Page 812 and 813:

    Página 812 HALBWACHS, M. A memóri

  • Page 814 and 815:

    Página 814 1. Charge na sala de au

  • Page 816 and 817:

    Página 816 ajuda o aluno adentrar

  • Page 818 and 819:

    Página 818 No ensino de história

  • Page 820 and 821:

    Página 820 prática não represent

  • Page 822 and 823:

    Página 822 SILVA, Jonathan Raphael

  • Page 824 and 825:

    Página 824 O gênero charge é rea

  • Page 826 and 827:

    Página 826 deve ser descoberta e d

  • Page 828 and 829:

    Página 828 do golpe. Na imagem 01,

  • Page 830 and 831:

    Página 830 3. Amigo da onça - Pé

  • Page 832 and 833:

    Página 832 A POLÍTICA DE SAÚDE I

  • Page 834 and 835:

    Página 834 de saúde. Some-se a is

  • Page 836 and 837:

    Página 836 de Saúde Indígena da

  • Page 838 and 839:

    Página 838 No Brasil não se pode

  • Page 840 and 841:

    Página 840 Outro agravante histór

  • Page 842 and 843:

    Página 842 http://racismoambiental

  • Page 844 and 845:

    Página 844 1. A Noite sobre Alcân

  • Page 846 and 847:

    Página 846 ressaltando o elemento

  • Page 848 and 849:

    Página 848 A cidade de Alcântara,

  • Page 850 and 851:

    Página 850 2010. __________, Miche

  • Page 852 and 853:

    Página 852 Para Santos (2005) fala

  • Page 854 and 855:

    Página 854 Moscovici emerge, assim

  • Page 856 and 857:

    Página 856 estejam presentes, mate

  • Page 858 and 859:

    Página 858 fornecer dados compleme

  • Page 860 and 861:

    Página 860 BIOPODER E DISCURSO: AC

  • Page 862 and 863:

    Página 862 [...] na abordagem que

  • Page 864 and 865:

    Página 864 como no exército e na

  • Page 866 and 867:

    Página 866 matéria, Praças refor

Anais VII SIC - UERN
Anais do IV Seminário de Pesquisa do Programa de Pós ...
ANAIS - II Semana de História
XVIII CONFAEB: Anais
Anais do XV Encontro Anual da ABEM
Anais Semana de História 2005 - Campus de Três Lagoas
Anais do Congresso - Universidade São Judas Tadeu
Anais do Jalla Brasil 2010 - Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós ...
Anais I Simpósio Nacional de Iniciação Científica.indd - UniFil
Anais VII SIC - Ciências Sociais Aplicadas - UERN
anais da ii jornada de psicanálise de crianças - UNESP-Assis
Anais do 11º Congresso Nacional SBAN - Sociedade Brasileira de ...
Anais do II Simpósio Nacional de Musicologia - EMAC - UFG
Revista de Letras - Utad
Baixar arquivo - Início - Conselho Federal de Psicologia
In & Out do Pestana Porto - Pestana Hotels & Resorts
1 - ppgel/ileel/ufu - Universidade Federal de Uberlândia
Anais de Congresso Cientifico 2011 - Unirp
Anais de Congresso Cientifico 2014 - Unirp
Cesário, Marilia Ferreira Paes. - UFPE - Universidade Federal de ...
download dos anais do encontro
A GLOBALIZAÇÃO NO MUNDO ANTIGO - Universidade de Coimbra
Brasil S/A - Livro Pedagógico
a-internet-e-a-rua-online-pdf
Prova final liliana carvalho-plug-in.pdf - Estudo Geral