Views
5 months ago

Jornal do Trade - Fevereiro 2018

Nesta edição... PÁG.

Nesta edição... PÁG. 3 artigo OLHA A CABELEIRA DO ZEZÉ! CONHEÇA A HISTÓRIA DE UMA DAS MARCHINHAS DE CARNAVAL QUE É UM SUCESSO ATÉ HOJE! PÁG. 6 DICAS I.G.I PÁG. 8 CUIDE DOS SEUS CABELOS DURANTE A FOLIA! PÁG. 7 O FUTURO DO VAREJO 2 INFORMATIVO DA EQUIPE TRADE DESTAQUE DO TRADE MARKETING

artigo A história das marchinhas de Carnaval Muito antes de os sambas-enredo e os trios elétricos baianos se tornarem as estrelas dessa festa, eram as marchinhas que alegravam os foliões. Com uma origem que remete ao final do século XIX, o gênero foi criado a partir da cadência da marcha portuguesa. O ritmo foi incrementado com os instrumentos de sopro inspirados nas bandas de jazz americanas, como saxofone e trompete. A primeira música reconhecida como marcha de carnaval foi “Abre Alas”, composta pela pianista e regente Chiquinha Gonzaga, em 1889, para o cordão carnavalesco Rosa de Ouro. O auge desse gênero musical aconteceu anos depois, entre as décadas de 1920 e 1960, mas isso não quer dizer que as músicas foram esquecidas com o tempo. Os sucessos de um ano eram repetidos nos próximos carnavais e até hoje embalam várias festas pelo país. Entre compositores que se destacaram estão Braguinha, Lamartine Babo, João Roberto Kelly, Roberto Roberti, Manoel Ferreira, Ruth Amaral, Haroldo Lobo e muitos outros. Para cair na folia, conheça a história curiosa por trás de uma das mais famosas marchinhas de Carnaval! INFORMATIVO DA EQUIPE TRADE 3

apresentacao_negocios_up_2014_mrr_2301
Oriflame - Catálogo 01-2018
Revista Fúcsia - Edição 18
Revista Fúcsia - Edição 19
Revista AutoMOTIVO - Edição 125 - Fevereiro /2018
Edição 210 – 1 a 29 de Fevereiro de 2008. - Jornal A Gazeta
Dona Dita Cosméticos
Fevereiro - Portal Automática Automação e Informática Ltda