Views
4 months ago

edição de 5 de fevereiro de 2018

we mkt

we mkt FrienddlyMolly/iStock Fotos do fundo do poço: clientes amargurados “Jamais espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida”. Platão Francisco alberto Madia de souza Gradativamente, devagarinho, aos poucos, a crise vai indo embora. Um crescimento de 3% ou mais neste ano, dependendo dos resultados das eleições, um crescimento maior e mais consistente a partir de 2019. E, agora, que vamos nos despedindo do fundo do poço, alguns institutos de pesquisa e consultorias revelam fotografias tiradas no pior momento. Tomara que, desta vez, tenhamos aprendido a lição. Tomara que, desta vez, ao emergir, o façamos com mangas arregaçadas e decididos, depois de 518 anos, a construir um país de verdade. Tomara que tenha caído a ficha ou brotado a consciência que nosso país é muito grande, rico e generoso – em si – para que continuemos a confiá-lo nas mãos incompetentes e inescrupulosas. Bandidos! Tomara que tenhamos criado vergonha e juízo. E essas pesquisas registrando todos os contorcionismos e mágicas que a maioria dos brasileiros vem precisando fazer nos últimos três anos, para sobreviver com um orçamento mega-apertado. Com um dinheiro que praticamente não existe. E, assim, como decorrência, segundo pesquisa da McKinsey, três em cada quatro brasileiros mudaram seu comportamento de compra nos últimos anos. Comprando menos, em quantidade; um ou dois degraus abaixo no tocante à marca. Um terço abriu mão dos locais tradicionais e preferidos para as compras, provisoriamente, migrou para lugares relativamente próximos, mas com produtos e marcas de ticket menor. Daí o sucesso efêmero e provisório dos atacarejos. Mais adiante, quando a crise passar, o atacarejos voltarão às origens, fornecendo para pequenos estabelecimentos comerciais e ambulantes em geral. Dois em cada três brasileiros passaram a dar uma atenção maior às etiquetas de preço. Com isso, as compras demoraram um pouco mais. Tornaram-se mais cansativas e entediantes. Um em cada quatro abriu mão das marcas preferidas, na expectativa de um reencontro mais adiante. Consumiram com o coração apertado e a consciência intranquila. Felicidade zero. Mas, antes de partir, deram uma olhadinha nas marcas de confiança dizendo, quase como Drummond disse sobre o amor: “Provisoriamente não cantaremos o amor, que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos...”, mas, quando der, volto a te buscar com a mesma emoção e maior felicidade. Um em cada dois passou a ficar mais atento, valorizar e frequentar com uma assiduidade muito maior do que antes, momentos de liquidações e promoções do varejo e do comércio eletrônico. Retornando para suas casas frustrados pelo constrangimento de compras quase que compulsórias. Um em cada cinco decidiu resistir. Absolutamente incapazes de serem infiéis com suas marcas de preferência e do coração, se necessário, reduzem na quantidade, mas não abrem mão da marca em hipótese alguma. Optaram pelo sacrifício; mas, trair, jamais! E você, querido amigo e leitor, como você se reconhece, depois de três anos de secura e aridez? Mais alguns meses e teremos uma nova chance de reescrever nossa história e de planejar nosso futuro. Muito distante ainda de um sistema político moderno e compatível com todas as conquistas trazidas pela tecnologia, que provavelmente já estarão presentes nas eleições de 2022, mas é o que temos para este ano e no horizonte próximo. Nos últimos 100 anos ganhamos quase mais 40 de vida. Muitos de nós, portanto, como é meu caso, já se encontram nas horas extras decorrentes dessa conquista. Na chamada prorrogação. Não temos o direito, muito menos podemos errar novamente. Prorrogação com morte súbita... Vou procurar fazer minha parte, conto com você. Francisco Alberto Madia de Souza é consultor de marketing famadia@madiamm.com.br 46 5 de fevereiro de 2018 - jornal propmark

CurtaS Justiça proíbe Prefeitura de usar SP Cidade Linda Fotos: Divulgação A Prefeitura de São Paulo está impedida de usar a marca SP Cidade Linda e de continuar com a campanha publicitária que é uma das bandeiras da gestão. A decisão é da juíza Carolina Martins Clemencio Duprat Cardoso, da 11ª Vara da Fazenda de São Paulo, que concedeu liminar pedida pelo MPE (Ministério Público Estadual). Para a juíza, a campanha feriu a Lei Orgânica do Município, que determina que o material de divulgação só pode conter o brasão e a bandeira do município. O entendimento do MPE é que a campanha foi executada “visando única e exclusivamente sua promoção pessoal (do prefeito)”. A Prefeitura vai recorrer da decisão. A Justiça estabeleceu multa diária de R$ 5 mil, caso a determinação não seja cumprida no prazo de 30 dias. O prefeito João Doria participa de uma das etapas da campanha SP Cidade Linda rodrigues julga lisbon festival santoto é agency innovator 2017 youpper amplia área de atuação Hugo Rodrigues é o único brasileiro no júri Marcio Santoro, copresidente e CEO da Africa Sérgio Ricardo e Diego Oliveira, da Youpper Hugo Rodrigues, chairman e CEO da Wmccann, será jurado do Lisbon International Advertising Festival 2018. Ele é o único brasileiro entre os 11 profissionais de destaque da publicidade mundial neste ano. O júri é presidido por Ajazahmed, fundador da AKQA. em setembro, o executivo da WMcCann embarca para Lisboa para julgar presencialmente os trabalhos e também vai participar dos debates do evento. O festival será realizado no dia 20 de setembro e está recebendo inscrições de trabalhos nas categorias Film, Press, Radio, Outdoor, Promo & Activation, Direct, Events, Digital, Mobile, PR, Innovation, Branded Content, Design e Craft. A organização the internationalist elegeu Marcio Santoro, copresidente e CEO da Africa, como Agency Innovator de 2017. Ele é o único brasileiro entre os eleitos neste ano. A lista, criada em 2006, traz todo ano os executivos de agências que têm habilidade de reconsiderar e inovar processos na construção de marcas, incentivando a colaboração, gerenciando riscos, trabalhando em meio a mudanças rápidas e nunca perdendo de vista a big idea. Um dos pontos destacados pela organização no trabalho de Santoro na Africa é o lançamento do pulse data moment, focado em análise de big data. Em 2017, a agência desenvolveu mais de 150 campanhas. A Youpper se tornou um grupo empresarial ao ampliar seu portfólio de serviços oferecidos ao mercado publicitário. A empresa capitaneada por diego oliveira, que antes só operava com consumer & media insights, passa a atuar como representante comercial de veículos de comunicação e de marcas, com o lançamento da operação plug insights representações. Outra novidade é a criação do braço operacional focado em inteligência criativa para trabalhar com o desenvolvimento integral de campanhas publicitárias. A empresa também ganhou como sócio o publicitário sérgio ricardo, especialista em marketing digital, há mais de 20 anos na área comercial. Diretor e Jor na lis ta Res pon sá vel Ar man do Fer ren ti ni Editora-chefe: Kelly Dores Editores: Neu sa Spau luc ci, Paulo Macedo, Alê Oliveira (Fotografia) Editoras-assistentes: Cristiane Marsola e Mariana Zirondi Repórteres: Alisson Fernández (SP), Danúbia Paraizo (SP), Jéssica Oliveira (SP), Claudia Penteado (RJ) Editor de Arte: Adu nias Bis po da Luz Assistente de Arte: Lucas Boccatto Revisor: José Carlos Boanerges Site: propmark.com.br Redação: Rua Fran çois Coty, 228 CEP 01524-030 – São Pau lo-SP Tels: (11) 2065-0772 e 2065-0766 e- mail: re da cao@prop mark. com.br Departamento Comercial Gerentes: Mel Floriano mel@editorareferencia.com.br Tel.: (11) 2065-0748 Monserrat Miró monserrat@editorareferencia.com.br Tel.: (11) 2065-0744 Diretor Executivo: Tiago A. Milani Ferrentini tferrentini@editorareferencia.com.br Departamento de Assinaturas Coordenadora: Regina Sumaya regina-sumaya@editorareferencia.com.br Assinaturas/Renovação/ Atendimento a assinantes assinatura@editorareferencia.com.br São Paulo (11) 2065-0738 Demais estados: 0800 704 4149 O PrO PMar k é uma pu bli ca ção da Edi to ra re fe rên cia Ltda. rua Fran çois Coty, 228 - São Pau lo - SP CEP: 01524-030 Tel.: (11) 2065-0766 as ma té rias as si na das não re pre sen tam ne ces sa ria men te a opi nião des te jor nal, po den do até mes mo ser con trá rias a ela. jornal propmark - 5 de fevereiro de 2018 47