Views
6 months ago

Revista Seleções Carnavalescas 2018

Seleções Carnavalescas - Poços de Caldas 2018

ETERNO REI MOMO DE

ETERNO REI MOMO DE POÇOS, MACEDO REVIVE MOMENTOS DE SEUS REINADOS Em entrevista à Seleções e ao Poços Já TV, ele admite que pensa em voltar para a corte carnavalesca Ele foi Rei Momo em 1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2005 e 2006. Em 2018, comemora 20 anos desde que recebeu pela primeira vez a chave de Poços de Caldas e a missão de levar alegria para os foliões. Estamos falando de Luiz Henrique Macedo. Ou melhor, Macedão! Para alguns, Macedinho. Para a maioria, simplesmente Macedo. Envolvido no Carnaval desde criança e nascido na Cascatinha, frequentou a festa nas ruas, nas escolas de samba, nos salões. Mas foi como Rei Momo de Poços de Caldas que se realizou e fez a alegria de muita gente. Vivaldinos de coração, ele deixa claro que sempre respeitou todas as escolas e que a jornada como rei do Carnaval sempre foi independente, com recursos próprios. Quando conseguiu se candidatar à função, foi vitorioso e sentiu pela primeira vez a emoção que tanto desejava. “Eu sentia um calor muito grande quando eu via aquela figura do Rei Momo, aquela pessoa alegre, comunicativa, que demonstrava o conhecimento da cidade, que participava de todos os eventos, nos bailes de Carnaval, desfile na avenida, a abertura oficial do Carnaval, de todos os ensaios, de todas as escolas de samba. Aí aquilo foi me 4 Seleções Carnavalescas 2018 • 66 anos

na passarela e perdendo o título durante uma disputa acirrada, que chegou ao desempate. Macedo também lembra da indignação que sentiu quando um Rei Momo não teria valorizado o cargo. Em uma conversa com amigos, descobriu que a coroa e a chave da cidade estavam penhoradas em um bar da zona sul. O que aconteceu depois? Ele conta: “Aí fomos conversar com o dono do estabelecimento. No início não houve negociação, pelo valor que ele havia pedido. Nós ficamos tristes, porque ela (a coroa) estava jogada num canto lá numa prateleira do estabelecimento, cheia de pó, cheia de gordura. Mas numa última oferta, depois que nós conversamos, o dono do estabelecimento realmente aceitou a nossa proposta e nós resgatamos a coroa e a chave da cidade”. Na época, a Secretaria de Turismo não pôde ressarcir pelo resgate. Como essa também não era a intenção dele, até hoje a coroa e a chave ficam guardadas em casa, com todo o carinho. Assim como todas as roupas, fotos e recortes de jornais da época. motivando até um dia que eu falei que, em algum momento da minha vida, eu gostaria de ser Rei Momo dessa cidade”, comenta Macedo. Determinação Ele se orgulha dos títulos de “Rei Momo do final do milênio” e de “primeiro rei momo do terceiro milênio”, e tem que se orgulhar mesmo. Afinal, é uma das grandes majestades da história do Carnaval poços-caldense e nada conseguia tirar dele a oportunidade de concorrer mais uma vez. Em 2002, por um problema de saúde, foi obrigado a abdicar do concurso. Mas em 2004, mesmo com o tendão de aquiles estourado e a perna engessada, ele não se abalou. Concorreu mesmo assim, mas acabou caindo Família Quando fala da esposa, Maria Alice, ele se emociona. Sabe que conseguiu a consagração no reinado da folia porque teve todo o apoio dela, que ajudava na elaboração das fantasias e em tudo mais que fosse necessário para realizar esse sonho. “Ela se privou de participar, porque também adora Carnaval, ficou alheia a desfile das escolas para poder cuidar da minha pessoa. Os meus filhos participaram das escolas de samba”, diz enxugando os olhos cheios d’água. Dedicação Se algum folião encontrasse o Rei Momo, seria recebido com um grande sorriso e disposição sem fim para fotos e abraços. Mas ninguém sabia que, na verdade, essa era uma rotina exaustiva. De sexta até quarta-feira, a corte dormia cerca de três horas por noite e participava de todos os eventos locais. Ele se lembra de um ano em que, ao final do reinado, voltava para o trabalho numa quarta-feira de cinzas. Seleções Carnavalescas 2018 • 66 anos 5

A arte do efêmero: carnavalescos e mediação cultural no Rio de ...
tiAnA E SuA GRAndE FAmÍliA CARnAVAlESCA páG ... - ABCD Maior
A festa mais popular do Brasil - Portal PUC-Rio Digital - PUC-Rio