Views
6 days ago

a historia de israel no antigo testamento

a historia de israel no antigo

A HISTÓRIA DE ISRAEL NO ANTIGO TESTAMENTO Samuel J. Schultz Um exame completo da História e Literatura do Antigo Testamento

  • Page 2 and 3: Tradução: Daniela Raffo www.semea
  • Page 4 and 5: • PREFÁCIO A Bíblia vive hoje.
  • Page 6 and 7: • INTRODUÇÃO O Antigo Testament
  • Page 8 and 9: Durante o século II, a forma de c
  • Page 10 and 11: • CAPÍTULO 1: O PERÍODO DOS PRI
  • Page 12 and 13: Gn 3.1 - 6.10 O ponto mais crucial
  • Page 14 and 15: espeito que lhe deviam. Este incide
  • Page 16 and 17: Dinastia XII - governo central pode
  • Page 18 and 19: campanhas nas montanhas Zagros. A s
  • Page 20 and 21: Canaã O nome de "Canaã" se aplica
  • Page 22 and 23: planície ocidental e três do mont
  • Page 24 and 25: Abraão habita em Berseba 21.22-34
  • Page 26 and 27: Isaque e Jacó (Gn 25.19-36.43) I.
  • Page 28 and 29: A caminho para o Hebrom, Jacó acam
  • Page 30 and 31: desses anos de adversidade, sofrime
  • Page 32 and 33: grandeza de um Império. Embora Tut
  • Page 34 and 35: Que Israel abandonasse a escravidã
  • Page 36 and 37: que introduziu uma série de medida
  • Page 38 and 39: O incrementado conhecimento arqueol
  • Page 40 and 41: • CAPÍTULO 4: A RELIGIÃO DE ISR
  • Page 42 and 43: Os judeus diferem de Josefo ao util
  • Page 44 and 45: No lugar santo havia colocadas trê
  • Page 46 and 47: peitoral, servindo como uma visíve
  • Page 48 and 49: O ritual variava também. Para o sa
  • Page 50 and 51: Já que a cada cinqüenta anos esta
  • Page 52 and 53:

    durante um dia, eles normalmente ut

  • Page 54 and 55:

    certas responsabilidades. Os levita

  • Page 56 and 57:

    Rebelião e juízo Nm 14.1-45 III.

  • Page 58 and 59:

    ocha e a água surgiu em abundânci

  • Page 60 and 61:

    Moisés preparou também um informe

  • Page 62 and 63:

    ESQUEMA 3: ESTABELECIMENTO DE ISRAE

  • Page 64 and 65:

    • CAPÍTULO 6: A OCUPAÇÃO DE CA

  • Page 66 and 67:

    ao longo do Nilo ou do Eufrates. Al

  • Page 68 and 69:

    io, é algo que não está claramen

  • Page 70 and 71:

    MAPA 3: A CONQUISTA DE CANAÃ Em se

  • Page 72 and 73:

    Hazor, identificada como Tell-el-Qu

  • Page 74 and 75:

    Abdom - magistratura 8 12.14 Opress

  • Page 76 and 77:

    Israel não tinha capital política

  • Page 78 and 79:

    campeão da causa de Israel, confor

  • Page 80 and 81:

    Jair realizou seu ofício de juiz n

  • Page 82 and 83:

    com as atividades de qualquer dos j

  • Page 84 and 85:

    • CAPÍTULO 7: TEMPOS DE TRANSIÇ

  • Page 86 and 87:

    amonitas desafiaram a amizade de Da

  • Page 88 and 89:

    nos corações dos filisteus mercen

  • Page 90 and 91:

    Livrado a seus próprios recursos,

  • Page 92 and 93:

    • CAPÍTULO 8: UNIÃO DE ISRAEL S

  • Page 94 and 95:

    Davi esteve na terra dos filisteus

  • Page 96 and 97:

    castigaria, porém não deixaria qu

  • Page 98 and 99:

    Como rei do império israelita, Dav

  • Page 100 and 101:

    Através de quase uma década do re

  • Page 102 and 103:

    com o povo de Tiro e Sidom para con

  • Page 104 and 105:

    Embora Joabe tinha sido culpável d

  • Page 106 and 107:

    chamada Boaz e a outra, Jaquim. De

  • Page 108 and 109:

    cidades mencionadas na Bíblia são

  • Page 110 and 111:

    Hadade, o edomita, foi um líder qu

  • Page 112 and 113:

    • CAPÍTULO 9: O REINO DIVIDIDO O

  • Page 114 and 115:

    vezes, os anos durante os quais um

  • Page 116 and 117:

    Nadabe 1 Reis 15.25-31 Baasa 1 Reis

  • Page 118 and 119:

    como um suborno, fazendo uma alian

  • Page 120 and 121:

    Tiglate-Pileser III (745-717 a.C.)

  • Page 122 and 123:

    • CAPÍTULO 10: A SECESSÃO SETEN

  • Page 124 and 125:

    15.9) 200 . Para contrabalançar is

  • Page 126 and 127:

    iqueza que cobiçava para si mesmo,

  • Page 128 and 129:

    Salmaneser alardeou de uma grande v

  • Page 130 and 131:

    Acompanhados por Eliseu, foram até

  • Page 132 and 133:

    • CAPÍTULO 11: OS REALISTAS DO S

  • Page 134 and 135:

    Sem dúvida, foi com apoio público

  • Page 136 and 137:

    euniu seu povo no vale de Beraca, p

  • Page 138 and 139:

    • CAPÍTULO 12: REVOLUÇÃO, RECU

  • Page 140 and 141:

    Fontes seculares confirmam as refer

  • Page 142 and 143:

    A queda de Damasco teve as subseqü

  • Page 144 and 145:

    O apoio popular à verdadeira relig

  • Page 146 and 147:

    793-92 Jeroboão II faz de co-regen

  • Page 148 and 149:

    afirmar-se por si mesmo. Mais tarde

  • Page 150 and 151:

    o povo respondeu tão generosamente

  • Page 152 and 153:

    MAPA 7: O IMPÉRIO ASSÍRIO (CERCA

  • Page 154 and 155:

    eligioso, o Reino do Sul foi lança

  • Page 156 and 157:

    MAPA 8: O REINO DE JOSIAS (CERCA DE

  • Page 158 and 159:

    sagrados contem e possam ser aplica

  • Page 160 and 161:

    Israel pelo Senhor. Tirado do templ

  • Page 162 and 163:

    correspondente aliança. Os babilô

  • Page 164 and 165:

    • CAPÍTULO 15: OS JUDEUS ENTRE A

  • Page 166 and 167:

    aliasse com o Egito, que tinha sido

  • Page 168 and 169:

    eino de Judá finalmente capitulou.

  • Page 170 and 171:

    (556-539 a.C.). Quando Nabônido co

  • Page 172 and 173:

    Ansham. Para ele, existiam muitos t

  • Page 174 and 175:

    pelo oeste até Cartago e ao sul da

  • Page 176 and 177:

    Em seu país, Xerxes acabou com seu

  • Page 178 and 179:

    As escavações em Nipur mostraram

  • Page 180 and 181:

    Tanto Jeremias como Ezequiel predis

  • Page 182 and 183:

    • CAPÍTULO 16: A BOA MÃO DE DEU

  • Page 184 and 185:

    O estabelecimento em Jerusalém Por

  • Page 186 and 187:

    epresentava a nação inteira com q

  • Page 188 and 189:

    Adar (o mês décimo segundo) como

  • Page 190 and 191:

    Além disso, Esdras recebeu poderes

  • Page 192 and 193:

    I. Comissionado por Artaxerxes Ne 1

  • Page 194 and 195:

    advertência de que isto poderia se

  • Page 196 and 197:

    Neemias e outros representantes da

  • Page 198 and 199:

    • CAPÍTULO 17: INTERPRETAÇÃO D

  • Page 200 and 201:

    sucessivos sacrifícios para o bem-

  • Page 202 and 203:

    Jó conclui seu terceiro ciclo de d

  • Page 204 and 205:

    I. Orações dos justos 17, 20, 25,

  • Page 206 and 207:

    egípcia estivesse influenciada pel

  • Page 208 and 209:

    estimularam o interesse neste prop

  • Page 210 and 211:

    O deterioro de seus órgãos corpor

  • Page 212 and 213:

    • CAPÍTULO 18: ISAIAS E SUA MENS

  • Page 214 and 215:

    Aparentemente, Acaz foi capaz de ma

  • Page 216 and 217:

    I. A mensagem e o mensageiro Is 1.1

  • Page 218 and 219:

    discute os projetos do reino de Jud

  • Page 220 and 221:

    seus pecados. Naquele tempo, o povo

  • Page 222 and 223:

    auditório ao qual Isaias dirige as

  • Page 224 and 225:

    Tranqüilidade mediante a fé em De

  • Page 226 and 227:

    Mediante este sofrimento se proporc

  • Page 228 and 229:

    é justo por si mesmo, que O tem ig

  • Page 230 and 231:

    neste povoado a somente 5 km ao nor

  • Page 232 and 233:

    escreveu a Jerusalém para incitar

  • Page 234 and 235:

    A oração intercessora é inútil

  • Page 236 and 237:

    ecebe a mais soberba réplica: aind

  • Page 238 and 239:

    madeira do jugo, porém Deus as tê

  • Page 240 and 241:

    vivera nos dias de Jeú, rei de Isr

  • Page 242 and 243:

    Embora o capítulo 45 registra um a

  • Page 244 and 245:

    A fé de Deus para o contrito Jr 3.

  • Page 246 and 247:

    otimista, senão que a decadente in

  • Page 248 and 249:

    feita pela delegação de anciãos,

  • Page 250 and 251:

    II. A condenação de Jerusalém Ez

  • Page 252 and 253:

    entre as rodas que giram e o querub

  • Page 254 and 255:

    Conseqüências da infidelidade Ez

  • Page 256 and 257:

    VIII. Esperanças para a restauraç

  • Page 258 and 259:

    A glória de Deus, que primeirament

  • Page 260 and 261:

    Os judeus cativos na corte Dn 1.1-2

  • Page 262 and 263:

    Daniel interpreta o sonho da seguin

  • Page 264 and 265:

    lugar no reino 548 . Ouvindo a situ

  • Page 266 and 267:

    seu retorno a Jerusalém. Apesar de

  • Page 268 and 269:

    As relações comerciais se expandi

  • Page 270 and 271:

    O que aconteceu afinal não está r

  • Page 272 and 273:

    mediante ofertas e sacrifícios par

  • Page 274 and 275:

    distantes do império, levando à p

  • Page 276 and 277:

    Em relação com a aliança, o amor

  • Page 278 and 279:

    Por contraste, o monte de Sião ser

  • Page 280 and 281:

    Como guia para ulterior consideraç

  • Page 282 and 283:

    • CAPÍTULO 24: DEPOIS DO EXÍLIO

  • Page 284 and 285:

    Após dois meses de rápido progres

  • Page 286 and 287:

    investigar o que ali acontecia, imp

  • Page 288 and 289:

    Ml 1.1-4.6 A única menção do nom

  • Page 290:

    NOTA DA TRADUTORA: Muitas das refer

Patriarcas E Profetas por Ellen G. White [Novo Edicao]