Views
1 week ago

a historia de israel no antigo testamento

O incrementado

O incrementado conhecimento arqueológico e topográfico tem dissipado as antigas disputas a respeito da historicidade 76 deste caminhar rumo ao sul, inclusive apesar de que algumas identificações geográficas sejam ainda incertas. A imprecisa significação de nomes de lugares tais como Sucote, Etã, Pi-Hairote, Baal-Zefom e Migdol, dá margem a diversas teorias que concernem à rota exata 77 . Os Lagos Amargos podem ter estado relacionado com o Golfo de Suez, pelo que este canal lamacento poderia ser "mar das Canas" (Yam Suph) 78 . É muito provável que os egípcios tivessem uma linha de fortificações mais ou menos parecidas com o Canal de Suez para protegê-los dos invasores asiáticos. O ponto exato da passagem das águas por Israel é de importância secundária, pólo fato que esta massa de água, além de ter afogado os egípcios perseguidores, subministrou uma infranqueável barreira entre os israelitas e a terra do Egito. Um forte vento do leste abre as águas para a passagem das gentes de Israel. Embora isto possa ter similar em algum fenômeno natural 79 , o elemento tempo claramente indica uma intervenção sobrenatural realizada em seu favor (Êx 14.21). A proteção divina foi aparente também quando a coluna em forma de nuvem os ocultou dos egípcios e evitou que estes os atacassem antes que as águas se abrissem. Após esta triunfal libertação, Israel tinha razão para dar graça a Deus (Êx 15). Uma jornada de três dias através do deserto de Sur levou Israel a Mara onde as águas amargas se converteram em águas doces. Avançando rumo ao sul, os evadidos acamparam no Elim, onde desfrutaram da comodidade de doze mananciais de água e de setenta palmeiras. No deserto de Sim, Deus miraculosamente os proveu de maná, que lhes serviu de alimento diário até que entraram no Canaã. As codornas também foram subministradas em abundância quando os israelitas tiveram necessidade de carne. Em Refidim aconteceram ter coisas significativas: a água que brota da rocha quando Moisés a toca com sua vara, Amaleque foi rejeitado pelo exército israelita sob o mando de Josué enquanto Moisés orava, e Moisés delegando seus deveres de administração aos anciãos, de acordo com o conselho de Jetro 80 . Em menos de três meses, os israelitas chegaram ao Monte Sinai (Horebe). Ali permaneceram acampados por aproximadamente um ano. ESQUEMA 2: O CALENDÁRIO ANUAL Ano Sagrado Meses Hebraicos Ano Civil Equivalência moderna Mês Babilônico Estação Agrícola Abibe (Nisã) 1 1-Lua nova Chuvas fim 14-Páscoa primavera 15-Sábado–santa Março 7 Nisanu convocatória Abril Começo da 16-Semana do pão sem colheita da cevada fermento 21-santa convocação 2 Iyar (Zif) Abril Colheita da 8 Aiaru 1-Lua nova Maio cevada 3 Siván 9 Maio Simanu Colheita do trigo 76 Albright ressalta que o egiptólogo Alan Gardiner, que rejeitou a historicidade da rota do Êxodo, retirou suas objeções em 1953. ver "From Stone Age to Christianity", p. 1. 77 Sucote significa "tabernáculos", e é usada mais de uma vez como nome de um lugar. Etã se refere a "muros", Pi- Hairote significa "casa das marismas" (terreno baixo e alagadiço nas beiras do mar ou dos rios); Migdol quer diser "fortaleza". Ver L. H. Grollenberg "Atlas of the Bible" (Nova Iorque: Nelson & ES, 1956), p. 48. 78 M. F. Unger, "Archaeology and Old Testament", pp. 137-138. 79 Como referência a subseqüentes observações de sucessos similares, ver Free, cit., pp. 100-101. 80 Ver Êx 17-18. 38

1-Lua nova 6-7-Festa das Semanas Junho 4 5 6 7 8 Tamuz 1-Lua nova Abrão 1-Lua nova Elul 1-Lua nova Tishri (Etanim) 1-Lua nova Dia do Ano Novo Festa das Trombetas 10-Dia da expiação 15-22-Festa de Tabernáculos Marcheshvan (Bul) 1-Lua Nova 9 Chislev (Kisleu) 3 10 Tebet 4 11 Sebat 5 12 Adar 6 10 11 12 1 2 Junho Julho Julho Agosto Agosto Setembro Setembro Outubro Outubro Novembro Novembro Dezembro Dezembro Janeiro Janeiro Fevereiro Fevereiro Março Duzu Abu Ululu Tashritu Arahsamuu Kislimu Tebetu Shabatu Addaru Maturação de figos e palmeiras Estação das vindimas Antigas primeiras chuvas Tempo de arar Tempo de semear cevada e trigo Floração das amendoeiras MAPA 2: A ROTA DO ÊXODO 39

Instituições de Israel no Antigo Testamento - Roland de Vaux
04Comentario Biblico Expositivo do Antigo Testamento - Proféticos
Teologia Do Antigo Testamento - Roy b. ZUCK
O ANTIGO TESTAMENTO em Quadros - John H. Walton
Biblia Shedd - Antigo Testamento
Tempos do Antigo Testamento - R. K. Harrison
O Plano da promessa de Deus - Teologia bíblica do Antigo e Novo Testamentos - Walter C. Kaiser Jr
4 Comentario Biblico Espositivo do Antigo Testamento - Warren W. Wiersbe Volume-IV Profeticos
03Comentario Biblico Expositivo do Antigo Testamento - Poéticos
02Comentario Biblico Expositivo do Antigo Testamento - Históricos
Matthew Henry - Antigo Testamento - Pentateuco - Gênesis a Deuteronomio
Matthew Henry - Antigo Testamento - Pentateuco - Gênesis a Deuteronômio
2 Comentario Biblico Espositivo do Antigo Testamento - Warren W. Wiersbe-Volume-II Historico
PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO - Bob Utley
Comentário da Biblia - Antigo Testamento - Russell Shedd
Comentário do Antigo Testamento - Salmos - Alan Harman
Introdução ao Antigo Testamento - Raymond B. Dilla rd & Tremper Longman III
3 Comentario Biblico Espositivo do Antigo Testamento - Warren W. Wiersbe-Volume-III Poeticos
Patriarcas E Profetas por Ellen G. White [Novo Edicao]
1 Comentario Biblico Espositivo do Antigo Testamento - Warren W. Wiersbe-Volume-I Pentateuco
DICIONARIO INTERNACIONAL DO ANTIGO TESTAMENTO
Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento - Willem A. VanGemeren vol.2
Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento - Willem A. VanGemeren Vol.3
Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento - Willem A. VanGemeren Vol.3
Dicionário De Teologia Do Antigo Testamento - parte 1
Orientação para a vida Direito e Lei no Antigo Testamento - Hans Jochen Boecker
01Comentario Biblico Expositivo do Antigo Testamento - Pentateuco
Introdução ao Antigo Testamento - E. J. Young
Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento - Willem A. VanGemeren Vol.1
Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento - Willem A. VanGemeren vol.2