Views
8 months ago

a historia de israel no antigo testamento

• CAPÍTULO 4: A

• CAPÍTULO 4: A RELIGIÃO DE ISRAEL O acampamento no monte teve um propósito. Em menos de um ano, o povo da aliança com Deus se converteu numa nação. A aliança estabeleceu com o Decálogo as leis para uma vida santificada, a construção do Tabernáculo, a organização do Sacerdócio, a instituição das ofertas e as observâncias das festas e estações do ano, todo o qual capacitava a Israel para servir a Deus de uma forma efetiva (Êx 19.1 e Nm 10.10). A religião de Israel foi uma religião revelada. Durante séculos, os israelitas tinham sabido que Deus fez um pacto com Abraão, Isaque e Jacó, ainda que experimentalmente não tivessem sido conscientizados de seu poder e manifestações feitas em seu nome. Deus realizou um propósito deliberado com esta aliança ao liberar a Israel do cativeiro egípcio e da escravidão (Êxodo 6.2-9). E foi no monte Sinai onde o próprio Deus se revelou a si mesmo ao povo de Israel. A experiência de Israel e a revelação de Deus naquele acampamento estão registradas em Êxodo 19 e até Levítico 27. As seguintes subdivisões podem servir como uma guia para ulteriores considerações: I. Aliança de Deus com Israel Êx 19.3-24.8 Preparação para o encontro com Deus Êx 19.3-25 O Decálogo Êx 20.1-17 Ordenanças para Israel Êx 20.18-23.33 Ratificação da aliança Êx 24.1-8 II. O lugar para a adoração Êx 24.9-40-38 Preparação para sua construção Êx 24.10-31.18 40

Idolatria e juízo Êx 32.1-34.35 Construção do Tabernáculo Êx 35.1-40.38 III. Instruções para um viver santo Lv 1.1-27.34 As ofertas Lv 1.1-27.34 O sacerdócio Lv 8.1-10.20 Leis de purificação Lv 11.1-15.33 O dia da expiação Lv 16.1-34 Proibição de costumes pagãos Lv 17.1-18.30 Leis da santidade Lv 19.1-22.33 Festas e estações Lv 23.1-25.55 Condições para as bênçãos Lv 26.1-27.34 A aliança Tendo permanecido em cativeiro e num entorno idolátrico, Israel a partir de então seria um povo totalmente devotado a Deus. por um ato sem precedentes na história, nem repetido desde então, foi repentinamente mudado desde uma situação de escravidão à de uma nação livre e independente. Ali, no Sinai, sobre a base de sua liberação, Deus fez uma aliança pela qual Israel seria sua nação sagrada. Israel foi instruído para preparar três dias para o estabelecimento desta aliança. Através de Moisés, Deus revelou o Decálogo, outras leis e instruções para a observação de festas sagradas. Sob a liderança de Arão, dois de seus filhos e setenta anciãos, o povo adorou a Deus com oferendas de fogo e de paz. Após de Moisés ter lido o livro da aliança, eles responderam aceitando seus termos. A aspersão do sangue sobre o altar e sobre o povo selou o acordo. Israel teve a seguridade de que seria levado à terra de Canaã a seu devido tempo. A condição da aliança era a obediência. Os membros individuais da nação podiam perder seus direitos à aliança pela desobediência. Sobre as planícies de Moabe, Moisés conduziu os israelitas a um ato público de renovação de tudo aquilo antes de sua morte (Dt 29.1). O Decálogo 81 As dez palavras ou dez mandamentos constituem a introdução à aliança. As enumerações mais comuns do Decálogo, como se consideram no presente, são: A maior parte dos protestantes e a Igreja Católica Grega (Ordem de Josefo) Luteranos e a Igreja Católica Romana (Ordem de Agostinho) 1. Deuses estranhos Êx 20.2-3.1 1. Deuses estranhos e imagens Êx 20.2-6.2 2. Imagens Êx 20.4-6-2 2. Nome de Deus 3. Nome de Deus 3. Sábado 4. Sábado 4. Pais 5. Pais 5. Matar 6. Matar 6. Adultério 7. Adultério 7. Roubar 8. Roubar 8. Falso testemunho 9. Falso testemunho 9. Desejar a casa do próximo 10. Ambicionar 10. Ambicionar a casa, a propriedade ou a mulher do próximo 81 Para detalhes a respeito do Decálogo, a lei, o Tabernáculo, o sacerdócio e as ofertas, festas e estações, ver o comentário sobre o Êxodo e Levítico de Keil e Delitzsch. 41

Patriarcas E Profetas por Ellen G. White [Novo Edicao]