Views
9 months ago

a historia de israel no antigo testamento

MAPA 3: A CONQUISTA DE

MAPA 3: A CONQUISTA DE CANAÃ Em seu lugar, os gabaonitas foram encarregados de subministrar lenha e água para o acampamento israelita. Gabaom era uma das grandes cidades da Palestina. Quando capitulou ao Israel, o rei de Jerusalém se alarmou grandemente. Em resposta a seu chamamento, outros reis amorreus de Hebrom, Jarmute, Laquis e Eglom formaram uma coalizão com ele para atacar a cidade de Gabaom. Tendo feito uma aliança com Israel, a cidade sitiada mandou imediatamente mensageiros em demanda de socorro para aquele lugar. Mediante a marcha de toda uma noite desde Gilgal, Josué apareceu inesperadamente em Gabaom, onde derrotou e empurrou seu inimigo através do passo de Bete-Horom, também conhecido como vale de Aijalom até Azeca e Maqueda. A ajuda sobrenatural nesta batalha resultou numa esmagadora vitória para os israelitas. 70

Além do elemento surpresa e pânico em campo inimigo, as pedras de saraiva provocaram enormes baixas entre os amorreus, mais das que realizaram os combatentes de Israel (Js 10.11). E também aos israelitas foi dado um longo dia para que perseguissem seu inimigo. A ambigüidade da linguagem concernente a este longo dia de Josué tem dado origem a variadas interpretações. Era esta uma linguagem poética? Solicitou Josué uma maior duração da luz do sol ou para descanso do calor do dia? 109 Se for uma linguagem poética, então somente se trata de uma chamada feita por Josué por ajuda e fortaleza 110. Como resultado, os israelitas estiveram tão cheios de fortaleza e vigor que a tarefa de um dia foi executada em só meio dia. Aceito como uma prolongação da duração da luz, isto foi um milagre no qual o sol ou a lua e a terra ficaram detidos 111. Se o sol e a lua detiveram seus cursos regulares, pôde ter sido um milagre de refração ou uma miragem dada sobrenaturalmente, estendendo a luz do dia de forma tal que o sol e a lua pareceram ficar fora de seus cursos regulares. Isto proporcionou a Israel mais tempo para perseguir a seus inimigos 112. A chamada de Josué em favor da ajuda divina pôde ter sido uma solicitude de alívio para que diminuísse o calor do sol, ordenando que o sol permanecesse silencioso ou surdo, quer dizer, que evitasse brilhar tanto. Em resposta, Deus enviou uma tormenta de saraiva que proporcionou tanto o alívio do calor solar como a destruição do inimigo. Os soldados, refrescados, realizaram um dia de marcha em meio dia de duração desde Gabaom até Maqueda, uma distância de uns 48 km 113, e lhes pareceu um dia completo quando em realidade só havia transcorrido meio dia. Embora o relato de Josué não nos proporcione detalhes de como aconteceu aquilo, resulta aparente que Deus interveio em nome de Israel e a liga amorrea foi totalmente derrotada. Em Maqueda, os cinco reis da liga amorrea foram capturados numa caverna e subseqüentemente liquidados por Josué. Com a conquista de Maqueda e Libna —esta última situada na entrada do vale de Ela, onde mais tarde Davi venceu a Golias—, os reis daquelas duas cidades igualmente foram mortos. Josué, então, assaltou a bem fortificada cidade de Laquis (a moderna Tell-ed-Duweir), e ao segundo dia de assedio derrotou essa praça forte. Quando o rei de Gezer tentou ajudar Laquis, também pereceu com suas forças; contudo, não se afirma que se conquistasse a cidade de Gezer. O seguinte movimento de Israel foi a vitória ao tomar Eglom, que atualmente está identificada com a moderna Tell-el-Hesi. Desde ali, as tropas atacaram para o leste na terra das colinas, e bloquearam o Hebrom, que não foi facilmente defendida. Então, dirigindo-se para o sudoeste, caíram como uma tromba e tomaram Debir, ou Quiriate-Sefer. Embora as fortes cidades-estado de Gezer e Jerusalém não foram conquistadas, ficaram isoladas por esta campanha, de forma tal que a totalidade da área meridional, desde Gabaom até Cades-Barnéia e Gaza ficaram sob o controle de Israel quando Josué conduziu sues guerreiros endurecidos pela batalha de novo ao acampamento de Gilgal. A conquista e ocupação do norte de Canaã está brevemente descrita. A oposição foi organizada e conduzida por Jabim, rei de Hazor, que tinha sob seu mando uma grande força de carros de batalha. Uma grande batalha teve lugar perto das águas de Merom, com o resultado de que a coalizão cananéia foi totalmente derrotada por Josué. Os cavalos e os carros de combate foram destruídos, e a cidade de Hazor queimada até reduzi-la a cinzas. Não se faz menção da destruição de outras cidades na Galiléia. 109 Para um resumo de várias opiniões, ver o livro de Bemard Ramm, "The Christian View of Science and Scripture", (Grand Rapids: Eerdmans), 1955, pp. 156-161. 110 Para um discussão representativa, ver o artigo intitulado:"Sun in Davis", Dictionary of the Bible. 4.1 rev. ed. (Grand Rapids: Baker Book House, 1954), pp. 748-749. 111 Ver R. A. Torrey. "Difficulties in the Bible" (1971, p. 53); Josefo, "Antiquities of the Jews", v. 1:17 e Eccius 46:4. 112 Ver A. Rendle Short "Modern Discovery and the Bible" (Londres: Intervarsity Fellowship of Evangelical Unions, 1943), p. 117, y Lowell Butler "Mirages are Light Benders", Jourmal of the American Scientific Affiliation, dezembro 1951. 113 Ver D. Maunder, "The Battle of Beth-Horon" The International Standard Bíble Encyclopedia, I, 446-449. Ver também Roben Dick Wilson "What does the sur stood still mean?" Moody Monthly, 21:67 (octubre, 1920), que interpreta as palavras traduzidas como "o sol se deteve" como significando "escureceu", sobre a base da astronomia babilônica. Hugh J. Blair "Joshua" en The New Bible Commentary, p. 231, sugere que Josué fez tal petição na manhã para que a tormenta de saraiva prolongasse a escuridão. 71

Patriarcas E Profetas por Ellen G. White [Novo Edicao]