Views
1 week ago

PROJETO_DIGITAL_09-01-2018a

E a última categoria é

E a última categoria é para as tecnologias que promovem o desenvolvimento sustentável, econômico, ambiental e social da região de atuação. Foram apenas dois finalistas: Em primeiro lugar, o projeto Territórios de mineração sustentáveis, do executivo Paulo Muzeli e equipe, da Mineração Rio do Norte. E, em segundo lugar, o projeto Casa Imerys, da executiva Juliana Carvalho, da Imerys. Por fim, o prêmio especial sobre a gestão da inovação atende a pré-requisitos divididos entre estratégicos e resultados e envolve a gestão do conhecimento, voltada para a geração de novos processos e produtos de ciência e tecnologia e a criação de condições para que ocorra um ambiente propício à inovação. O vencedor do prêmio foi o projeto: O processo de inovação, do executivo Edgar Sepúlveda, da Vale de Carajás. As instituições que avaliaram os projetos participantes do prêmio foram: Sectec, Fapespa, Instituto Federal do Pará (IFPA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto Senai de Inovação e Tecnologias Minerais, Centro de Tecnologia Mineral (Cetem) e Revista Brasil Mineral. 46 7º Anuário Mineral do Pará • 2017

Casa Imerys Temos colaboradores envolvidos desde a oficina para a confecção de currículos até em evento do dia das crianças, por exemplo. Juliana Carvalho coordenadora de comunicação e relações com a comunidade O projeto Casa Imerys, da coordenadora de comunicação e relações com a comunidade da Imerys, Juliana Carvalho, foi um dos vencedores do prêmio na categoria Inovação em Tecnologias Socioambientais. Composto por três casas, sendo duas no município de Barcarena e uma em Ipixuna, o projeto tem como objetivo promover cidadania e qualidade de vida para crianças, jovens e idosos, desenvolvendo atividades voltadas a educação, geração de renda, saúde e qualidade de vida, que apoiam o desenvolvimento sustentável nas comunidades. Considerada por sua fundadora uma inovação no formato de projetos sociais na região, a Casa Imerys já recebeu outras premiações, como o selo sustentável Chico Mendes, em 2016. Além disso, promove outros projetos: educação ambiental, horta comunitária, piscicultura, avicultura, saúde comunitária e esporte na comunidade, realizados em Ipixuna. E para os seus colaboradores, a Imerys proporciona o programa de voluntariado para que eles interajam com as pessoas da comunidade dentro das casas. “Temos colaboradores envolvidos desde a oficina para a confecção de currículos até em evento do dia das crianças, por exemplo”, finaliza. 7º Anuário Mineral do Pará • 2017 47