Revista Apólice #226

revistaapolice

projeto de vida segura

“A luta pela propagação do seguro

é um exercício de cidadania, e nisso

os corretores de seguros mais uma vez

exercem seu papel de agentes do bem-

-estar social”, defende o presidente do

Sincor-SP, Alexandre Camillo. “O Projeto

de Vida Segura traz este aspecto de

trabalho de cidadania junto à sociedade,

com jovens que estão em idade de iniciar

planejamento”.

Apoio

Agora, com o Estado trabalhando lado

a lado, a expectativa é que o programa

passe por mais de 500 escolas ainda este

ano. O secretário da Educação do Estado

de São Paulo, José Renato Nalini, salienta

a importância de propiciar aos jovens alunos

o comportamento a ser adotado para

reduzir os danos derivados de cenários

incertos. “Vive-se uma sociedade de risco,

em que o inesperado costuma surpreender

e atordoar as pessoas que não souberam

se precaver. Se não é possível impedir

as ocorrências que cada um enfrentará

durante sua trajetória, ao menos é viável

prepará-lo para superá-las”, declara.

Ainda que o Estado de São Paulo

invista mais de 30% de seu orçamento

para a rede pública, ele afirma que as

demandas são superiores à capacidade

de atendimento estatal, o que fica ainda

mais evidente em períodos de policrise.

Por isso, é importante que a sociedade

assuma seu dever e suas responsabilidades

nesse processo. “A educação resolve

todos os problemas ou, ao menos, debilita

as consequências que eles produziriam.

Este é um tema em que todos devem estar

conscientes e participar, pois é uma

“Este é um tema em

que todos devem estar

conscientes e participar,

pois a educação é

questão supraestatal”

José Renato Nalini, secretário da

Educação do Estado de São Paulo

questão supraestatal.”

Bem recebido pela rede estadual e

pelos alunos, a expectativa de Nalini é

de que o Projeto de Vida Segura, além

de tornar a atual geração mais madura e

preparada para o enfrentamento de imprevistos,

se consolide, crie consciência

securitária compatível com o avanço

científico e tecnológico do setor e evidencie

a relevância do tema.

Corretor educador

Por ser o elo com a sociedade, o

corretor tem em seu DNA ser disseminador

da cultura do seguro. É ele quem

introduz o setor ao consumidor que não

tem a percepção da importância de uma

apólice, justamente por conhecer o cliente,

identificar e levar soluções para suas

necessidades.

Os profissionais indicados pelo Sincor-SP

são os responsáveis por apresentar

a iniciativa nas escolas estaduais. “Buscamos

ter dois profissionais à disposição,

para que sempre haja um de stand by. Em

cada região temos o diretor regional do

Sincor-SP e mais um representante indicado

por ele, dentro do perfil que passamos

como necessário para aplicação dos

games: alguém com desenvoltura para

falar com jovens”, explica o presidente

do Sindicato, Alexandre Camillo.

Inicialmente foram selecionados 60

profissionais – dois representantes de

“O projeto é inovador e

certamente dá muitos

desdobramentos,

desde que sejam feitas

atualizações a cada

momento”

Sadao Mori, educador

16

More magazines by this user
Similar magazines