Views
8 months ago

Revista Curinga Edição 18

Revista Laboratorial do Curso de Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

Sensação Memória do

Sensação Memória do outro 53 anos de casamento. 16 anos convivendo com o Alzheimer. Na vida de Antônio e Maria Efigênia, o tempo pontua as memórias por meio das lembranças que ele conta da esposa. “A vida com ela sempre foi muito boa. Se não fosse ela, eu não seria o homem que sou hoje. O que eu sou é responsabilidade dela”.

Texto: Wendell Soares Foto: Aleone Higidio Arte: Gabriela Santos Maria Efigênia da Silva Pinheiro tem 73 anos. Antônio Lourenço Pinheiro, 75. Juntos, a história dos dois remonta 53 anos. O Alzheimer perpassa mais de uma década e meia entre eles, mas é coadjuvante na vida que criaram ao longo de todo esse tempo. Os dois se conheceram numa madrugada de 1961, quando, por insistência de um amigo, ele desistiu de embarcar para tocar na zona boêmia de Ponte Nova e foi a um casamento em Saramenha. Ele nunca soube quem ela conhecia para estar lá. O acaso os uniu quando, ao pegar uma bebida, pediu que ela segurasse o bongô que trazia consigo. “Ela estava na janela. Linda, como sempre foi. E, de propósito, eu me aproximei.” Em 26 de outubro de 1963, casaram-se, e a bebida, que estava presente no primeiro encontro, tornou-se uma memória que ele ressalta ser passado. “Parei de beber em 15 de novembro de 1966. Porque ela pediu”. Maria Efigênia já era enfermeira quando se casou, e, para Antônio, isso nunca foi um problema. Dos amigos, ouviu piadas sobre mulher que trabalha poder “galhar” o homem, mas foi conciso: “eu não sou machista, nunca fui. Eles me perguntavam se eu ia aceitar que ela trabalhasse, e eu dizia que não era dono dela para aceitar nada. A gente estava mais preocupado com a família”. Por família, entendem-se o casal e quatro filhos. “Um filho legítimo e três de criação”, como gosta de enfatizar. O emprego de Maria Efigênia, de alguma forma, fez com que as crianças fossem em maior número que o planejado. Segundo ele, seria apenas um filho, Camilo. A mãe de Edmilson teve eclâmpsia durante o parto e faleceu sete dias após ele nascer. Renato, o segundo “de criação”, chegou com três dias de vida. Já Ana, a terceira filha, ficaria com uma amiga do casal. No entanto, Maria Efigênia a levou para casa, e, quando seu Antônio a viu, decidiu que também a adotaria. “Eu era doido com uma menina. E acho que eu não os escolhi. Foram eles que nos escolheram”. Como trabalhava o dia todo, o casal decidiu contratar uma empregada para ajudá-los. Maria Efigênia era enfermeira numa mineradora da região, onde trabalhou por quatro anos. Depois, ambos passaram juntos em um concurso público e se tornaram funcionários da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). Aposentaram-se no mesmo dia, em 7 de março de 1995. Tiveram outro filho, Rodney, que se afogou em 1983, aos 19 anos. Desta lembrança, seu Antônio se sente desconfortável para falar. Sobre ele, pontuou apenas o que eu sabia: “é o pai de Alice”, a única neta do casal que conheci. Em seguida, desconversa: “quanto às adoções, em mil novecentos e antigamente era bravo, né? Nos perguntavam por que cuidar do filho do outro em vez de ter os nossos. Mas pra mim e Efigênia, não havia diferença“. Com isso, percebo a ironia de quem me deu datas exatas para tudo que disse sobre a família, mas tratou de forma genérica quando disse sobre os outros. E conclui: “nós nunca tivemos problema com isso. Foram crescendo e a gente foi explicando. Pior coisa do mundo é mentira”. Fotos: Álbum de família Maria Efigênia no quintal de casa, no bairro Bauxita, em Ouro Preto. A foto foi tirada na década de 1970. Bilhete de Antônio Lourenço para a esposa no verso de uma fotografia. O recado é de um ano antes do casamento. CURINGA | EDIÇÃO 17 18 13

Revista Curinga Edição 17
Revista Curinga Edição 11
Revista Curinga Edição 15
Revista Curinga Edição 23
Revista Curinga Edição 05
Revista Curinga Edição 08
Revista Curinga Edição 13
Revista Curinga Edição 20
Revista Curinga Edição 12
Revista Curinga Edição 21
Revista Curinga Edição 25
Revista Curinga Edição 01
Revista Curinga Edição 19
Revista Curinga Edição 16
Revista Curinga Edição 06
Revista Curinga Edição 00
Revista Curinga Edição 24
Revista Curinga Edição 07
edicao-86-revista-entre-lagos
Revista UnicaPhoto - Edição 06 - Maio/2016
A SAGA DO JORNALISMO LIVRE - Koosb
Revista literalivre - 7ª edição
Revista LiteraLivre 9ª edição
Smurfs Reviva essa emoção - Revista Hadar!
Revista Trendy
Revista LiteraLivre 2ª Edição