Views
3 months ago

Revista Curinga Edição 18

Revista Laboratorial do Curso de Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

Odisseia do espaço Os

Odisseia do espaço Os mistérios que envolvem os astros tornaram-se, para além de área de estudos, um fascínio particular. David Bowie, efervescente figura do cenário musical e artístico, compôs uma série de músicas que reverberavam as curiosidades espaciais. Por meio de personas singulares como Ziggy Stardust, um rock star que se comunicava com o espaço, ou de Major Tom, um astronauta fictício que deixa a Terra para viajar pelas estrelas e que se perde no desconhecido, Bowie lê o universo e traduz em música. Após o acidente, diante da grandiosidade da imensidão, Major Tom conclui que “o planeta é azul e não há nada que eu possa fazer”. Tão maravilhado quanto uma criança observando o céu. Hoje, como um gesto da comunidade científica em homenagem a seu legado, movimenta-se entre Júpiter e Marte o asteroide David Bowie, assim batizado logo após a morte do astro musical em janeiro de 2016. A pedra espacial de número 342843 segue, como nossas próprias indagações, dançando no espaço. Antes de tomar o desconhecido espacial como Major Tom, o Programa Voyager está em sua terceira fase, a exploração interestelar. Nas estruturas físicas das sondas, uma carga simbólica: um disco fonográfico em puro ouro, com instruções de uso e a simples mensagem: “para criadores de música de todos os mundos e todos os tempos” (“For music makers of all worlds and all times”, no original em inglês). O disco contém uma hora e meia de sons e imagens da Terra. Uma verdadeira cápsula do tempo que guarda uma voz das nossas cultura e vida, uma sutil demonstração de como sentimos e o quanto, assim como a nossa expressão e entendimento da ideia de tempo. Entre os sons, cumprimentos em 55 línguas diferentes, Bach e Chuck Berry. “A Astronomia nos ajuda a ter mais humildade e sensibilidade para lidar com os outros, para cuidar melhor de nosso planeta”, reflete o professor Leonardo, pensando a nossa mais antiga característica: a curiosidade. “Penso que enviar esse disco com nossas informações foi um gesto de humildade.” Em algum lugar do oceano de astros, transita nossa identidade. A mensagem? Passamos aqui, deixe recado após o sinal.

o mundo em mim CURINGA | EDIÇÃO 17 29

Revista Curinga Edição 23
Revista Curinga Edição 17
Revista Curinga Edição 11
Revista Curinga Edição 15
Revista Curinga Edição 13
Revista Curinga Edição 20
Revista Curinga Edição 05
Revista Curinga Edição 12
Revista Curinga Edição 08
Revista Curinga Edição 01
Revista Curinga Edição 21
Revista Curinga Edição 19
Revista Curinga Edição 06
Revista Curinga Edição 16
Revista Curinga Edição 00
Revista Curinga Edição 07
Revista Curinga Edição 24
Smurfs Reviva essa emoção - Revista Hadar!
Revista UnicaPhoto - Ed09
02-edicao-revista-lika-agosto (1)
Revista Eu Tenho Futuro - Cesumar
Edição Outubro de 2012 - Versão em PDF - Revista Anônimos
edicao-86-revista-entre-lagos
Revista UnicaPhoto - Edição 06 - Maio/2016
A SAGA DO JORNALISMO LIVRE - Koosb
Revista literalivre - 7ª edição