Views
4 months ago

Revista Curinga Edição 20

Revista Laboratorial do Curso de Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

Sensação Texto:

Sensação Texto: Rodrigo sena e sandro aurélio foto: fabiano alves arte: samara araujo Gula de beber Muito se discute sobre o excesso em relação a comida. Mas, quando se trata de bebida, o assunto não é tão debatido O consumo de bebida, a princípio, é visto como normal até que seja considerado um vício, uma doença. De acordo com um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2014, os adultos brasileiros bebem, em média, 8,7 litros de álcool puro por ano. O alcoolismo é um problema enfrentado por milhões de brasileiros, muitos deles jovens. Jefferson*, 27 anos, se considera alcoólatra, e confessa que utilizou dos efeitos da bebida em diversos momentos. Ele não começou a beber novo. Pelo contrário. Conta que a primeira vez que experimentou alguma bebida alcóolica foi aos 16 anos. Bebeu um copo de cerveja por insistência de colegas de classe. Detestou. Só foi ingerir bebida alcóolica novamente três anos depois, quando já estava na faculdade. Jefferson nasceu e viveu por toda a vida em uma cidade pequena do interior de SP, com seus pais, um irmão e uma irmã. Toda a sua família era católica e bem conservadora. Seu pai atualmente é aposentado, mas trabalhou a vida toda como engenheiro civil e pôde proporcionar aos três filhos uma vida financeiramente estável. Jefferson estudou a vida toda em uma escola particular e aos 17 anos foi aprovado no vestibular de Engenharia Civil. Cursou um semestre e viu que não era nem perto o que ele queria. No ano seguinte foi admitido no curso de Artes Cênicas e se mudou para Ouro Preto. Foi morar em uma república particular e, logo na primeira festa, a cachaça rapidamente agradou seu paladar. Tornou-se o maior sinônimo de gula para Jefferson desde então. A bebida é um fator socializador e muitos jovens utilizam dos efeitos do álcool para se sentirem mais à vontade. Ainda segundo este estudo da OMS, o consumo per capita por homens brasileiros

é de uma média de 13,6 litros de álcool puro por ano. Entre as mulheres brasileiras, o consumo per capita é de 4,2 litros por ano. A média geral fica em 8,7 litros Apesar de alarmantes, esses números colocam o Brasil número 52 do mundo em consumo de álcool puro por ano. Os três primeiros países com maior média são, nesta ordem: Bielorrússia, Moldávia e Lituânia, com média total de, respectivamente, 17.5, 16.8 e 15,4 litros de álcool puro por ano. A especificidade do caso do Jefferson é que ele se assumiu homossexual depois de ter tomado algumas doses de cachaça em uma festa na república estudantil em que morava, ainda quando cursava o primeiro período. O problema foi a forma em que ele encontrou para fazer esse pronunciamento. O rapaz pegou uma garrafa vazia e, sem qualquer motivo aparente, jogou-a violentamente contra a parede da cozinha e gritou continuadas vezes: “Eu sou gay, porra!”. No dia seguinte, após uma reunião com os colegas de república, foi decidido que Jefferson deveria procurar outro lugar para morar. Os demais moradores alegaram uma quebra de confiança, e juraram que não tinha a ver com homofobia. Essa foi a primeira ocasião recordada por Jefferson em que o vício atrapalhou sua vida. Após sair desta república, ele foi morar com dois amigos. Depois de algumas brigas e seis meses depois, foi morar sozinho. Ao longo da graduação, Jefferson conta que passou a ter o hábito de tomar doses de cachaça para fazer qualquer coisa, até mesmo estudar. O estopim para um consumo diário foi uma desi- lusão amorosa que o fez entrar em uma depressão profunda e, aos 22 anos, Jefferson chegou a beber todos os dias, sozinho ou não. Três meses depois do término e já exausto, conta que procurou o Alcoólicos Anônimos (AA). Ele era o único “novato” em uma reunião aberta com seis homens e duas mulheres, e afirma que nunca se sentiu com tanta vergonha na vida. Aquele ambiente não o deixou relaxado, muito pelo contrário. Ao chegar em casa, bebeu duas doses de cachaça praticamente de uma única vez. Nunca mais voltou ao AA. Jefferson não é exceção: em 2013, a Unifesp realizou uma pesquisa que comprovou que menos da metade dos frequentadores permanecem no AA após 3 meses. Os resultados do estudo afirmam que, depois de seis meses, a taxa de abstinência de seus frequentadores é de 13%, em comparação com taxa de 10% entre os que não fazem tratamento e de até 36% dos que combinam remédios e algum tipo de terapia. O estudante diz que o ambiente não era hostil e ele sentiu sinceridade das pessoas, mas achou que para ele não funcionaria. “Hoje em dia pratico yoga às segundas, quartas e sextas, sempre às 8h e sinto que minha necessidade de beber diminui significamente”, conta. Considera-se dependente do álcool sim, mas hoje, depois de anos intranquilos, afirma ter uma vida normal. Sua maior preocupação atualmente é terminar o Mestrado. Segundo ele, já não passa por nenhum constrangimento causado por embriaguez desde 2015. *Nome fictício para preservar a identidade do jovem. Consumo adulto per capita de álcool puro nas Américas (média anual entre 2008 e 2010) Quantidade em litros per capita: Granada - 12,5 litros Canadá - 10,2 litros EUA - 9,2 litros Chile - 9,6 litros Argentina - 9,3 litros Venezuela - 8,9 litros Paraguai - 8,8 litros Brasil - 8,7 litros Homens x mulhereS (brasil) HOMEM - 13.2 LITROS POR ANO MULHER- 4.1 LITROS POR ANO Fonte: Organização Mundial da Saúde Global Health Observatory Data Repository CURINGA | EDIÇÃO 20 29

Revista Curinga Edição 15
Revista Curinga Edição 08
Revista Curinga Edição 21
Revista Curinga Edição 17
Revista Curinga Edição 18
Revista Curinga Edição 23
Revista Curinga Edição 12
Revista Curinga Edição 05
Revista Curinga Edição 11
Revista Curinga Edição 19
Revista Curinga Edição 13
Revista Curinga Edição 16
Revista Curinga Edição 06
Revista Curinga Edição 00
Revista Curinga Edição 07
Revista Curinga Edição 01
Revista Curinga Edição 24
Revista UnicaPhoto - Edição 06 - Maio/2016
Revista Em Diabetes Edição 10
Revista Sotaque
Índigo Fanzine #00 2017
Revista Curinga Edição 14
Revista Curinga Edição 22
Revista Curinga Edição 09
Revista Curinga Edição 10
Revista Curinga Edição 02
Revista Curinga Edição 04
Revista Curinga Edição 03
Lógica I Universidade Federal de Ouro Preto ... - Desidério Murcho
Revista +Saúde - 3ª Edição