Views
5 months ago

Revista Curinga Edição 22

Revista Laboratorial do Curso de Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto.

Foi a partir da ideia do

Foi a partir da ideia do imponderável que nossas pautas surgiram. O próprio mote da edição foi uma surpresa, proposto pelos professores, diferente do que era praticado antes, com temáticas vindas apenas pelas sugestões dos alunos. “Acontecimento repentino que deixa marcas”, definição genérica que pode ser atribuída a palavra golpe, tema desta edição da Curinga. As reportagens iniciais tratam de aspectos “miúdos”, mas substanciais. Será o Brasil a terra do homem cordial, dos Macunaímas? A pergunta nos conduz a reflexão sobre as artimanhas utilizadas por nós na lida diária - jeitinhos, trambiques, gambiarras - que recaem sobre aspectos éticos da nossa sociedade. Temos (ou somos) a solução? Pensar no tema golpe foi um desafio, na medida em que também procuramos tratar de assuntos que fugissem da literalidade atribuída à palavra. Nesse sentido, temos a matéria sobre como o amor nos capta e de que maneira ele pode se transformar num processo, muitas vezes, doloroso. Também trazemos uma reflexão do que é entendido por sorte, seja pelo viés mais científico ou religioso. Há também discussões contemporâneas mais latentes, referentes aos rumos da política e economia. Refletimos sobre os processos que temos assistido no Brasil com o intuito de entender o papel de cada peça no tabuleiro político nacional. Além disso, trouxemos um manual de sobrevivência bem humorado que pudesse sinalizar caminhos de saída em tempos de polarizações e mal entendidos cada vez mais constantes. Um ponto latente na construção da revista foi o questionamento sobre quem são os verdadeiros golpeados. No andar dos rumos escusos do poder político atual, afirmações do tipo foi golpe” ou “não foi golpe” inundam as timelines e matérias da imprensa, mas pouco se fala sobre quem sempre saiu solapado. Ao fim da edição, em ensaio fotográfico, trazemos os golpes diários sofridos pelos brasileiros, que não conseguem enxergar a sociedade como um ambiente de pleno exercício da cidadania, onde direitos básicos deveriam ser resguardados. No tempo acelerado em que vivemos, buscamos deixar nas páginas da Curinga um espaço de reflexão. Quem vai pagar realmente o pato? O que está em jogo? A presente crise no país é o momento propício para buscar novas visões do que parece ser um problema antigo. Editorial

Eu no Mundo

Revista Curinga Edição 21
Revista Curinga Edição 17
Revista Curinga Edição 23
Revista Curinga Edição 18
Revista Curinga Edição 20
Revista Curinga Edição 13
Revista Curinga Edição 08
Revista Curinga Edição 15
Revista Curinga Edição 05
Revista Curinga Edição 12
Revista Curinga Edição 11
Revista Curinga Edição 06
Revista Curinga Edição 16
Revista Curinga Edição 19
Revista Curinga Edição 07
Revista Curinga Edição 01
Revista Curinga Edição 24
Revista Curinga Edição 00
OBSERVATORIO DO ANALISTA EM REVISTA - 4 EDICAO
OBSERVATORIO DO ANALISTA EM REVISTA - 1 EDICAO
Revista UnicaPhoto - Edição 06 - Maio/2016
Revista Curinga Edição 09
Revista Curinga Edição 14
Revista Curinga Edição 02
Revista Curinga Edição 10
Revista Curinga Edição 03
Revista Curinga Edição 04
Revista PÚBLICA - 1ª Edição
Revista Economia n. 13.pmd - Faap