Views
4 months ago

Revista Apólice #212

painel • nempresas

painel • nempresas Reembolso por acidente de trabalho • nlegislação Seguro para obras públicas • nproduto Aluguel para universitários O PASI – Plano de Amparo Social Imediato, no mês em que completa 27 anos, passa a oferecer uma inédita cobertura intitulada, REAL – Reembolso à Empresa por Acidente Laborativo. A cobertura REAL, tem por objetivo cobrir as despesas oriundas da obrigação das empresas, quanto ao pagamento nos primeiros 15 dias de afastamento por acidente de trabalho do empregado. Serão reembolsadas ao empregador as despesas efetivamente comprovadas, com o salário e encargos trabalhistas, bem como outras despesas diretamente vinculadas ao evento que deu causa ao afastamento, respeitando o limite máximo da cobertura contratada. Também poderá ser oferecida ao trabalhador afastado uma complementação salarial referente ao valor da remuneração que receberia se estivesse trabalhando, obedecendo aos critérios da cobertura. A REAL em breve estará disponível para contratação em todo território nacional. O objetivo do PASI é levar através dos corretores de seguros esta cobertura para o maior número possível de empresas e trabalhadores. • nautomóvel Livre escolha O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) afirmou que o projeto de revisão da Lei de Contratos e Licitações que está sendo discutido no Senado vai determinar que licitações para obras públicas apresentem apólices de seguro para garantir a execução dos contratos. “Estamos trazendo o seguro de obra pública, mecanismo que existe em países desenvolvidos como os Estados Unidos, o mercado europeu e o Japão. Em vez de trabalhar com cauções, que são 1% do valor da obra, trazem problemas na execução da obra e levam o poder público a refazer a licitação sempre a um preço mais caro, queremos criar condições. Temos falado com a indústria de seguros, que está nos ajudando na elaboração de uma proposta que seja factível e efetiva”, disse Coelho. A proposta também deve manter o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) para obras acima de R$ 500 milhões. O RDC é um mecanismo que dispensa projetos executivos e plano de execução de obras. “Na realidade, estamos, de novo, querendo prestigiar a elaboração de projetos básicos e de projetos executivos e o RDC dá um drible nisso”, declarou. O consumidor que utilizar serviços de seguradora de veículos terá o direito de escolher qual oficina executará os reparos, sem limitação à rede credenciada pela seguradora de veículos. É o que determina o Projeto de Lei 5097/16, do deputado Cabo Sabino (PR CE), que assegura a livre escolha tanto para danos no carro do segurado quanto nos danos a terceiros. Segundo o projeto, a livre escolha tem de ser respeitada ainda que o segurado e o terceiro escolham oficinas diferentes. Neste caso, a seguradora precisa cobrir os serviços nos estabelecimentos diferentes. E deverá informar aos consumidores, nos contratos e no momento do sinistro, da livre opção do prestador de serviço. A livre escolha garante serviços de mecânica, de lanternagem, de pintura, de recuperação e limpeza de interior ou outras similares. No entanto, a oficina precisa ser legalmente constituída com esta finalidade e precisa apresentar um orçamento compatível com os preços médios praticados pelas empresas. Com a chegada do segundo semestre de aulas, muitos universitários começam uma nova fase com a mudança para outra cidade e com a busca por um local que se identifique para alugar e morar. Mas conseguir um fiador não é uma tarefa tão fácil, principalmente quando o jovem não tem, na nova cidade, parentes e amigos que possam ser seus fiadores para fechar o contrato de locação. Uma das soluções para esses casos é o Seguro Aluguel, que substitui o fiador e oferece benefícios e vantagens para viabilizar a locação e dar segurança, independência e tranquilidade aos jovens. “Além de tornar o fechamento do contrato mais ágil, por meio de facilidades oferecidas para os estudantes, o seguro concede aos jovens uma ampla assistência e atendimentos emergenciais de acordo com as necessidades que podem surgir no dia a dia”, afirma Luiz Henrique, superintendente de Riscos Financeiros e Capitalização da Porto Seguro. Dentro da gama de benefícios do produto estão descontos com empresas de transporte de mudanças, mão de obra de encanador para a pia que entupiu, eletricista para o chuveiro que queimou, além de chaveiro e assistência para equipamentos eletrônicos, como computadores, notebooks, tablets, TVs com acesso à internet, videogames, celulares e smartphones, entre outros serviços. Os serviços são válidos somente para Pessoa Física com locação residencial. 8

• nAmérica Latina Diminui gap de proteção O gap de proteção de seguro foi reduzido na maioria dos países da América Latina nos últimos dez anos em relação ao tamanho de seus mercados seguradores. É o que afirma o mais recente relatório elaborado pelo Serviço de Estudos da Fundación Mapfre, intitulado “Tendência de crescimento dos mercados seguradores na América Latina para 2016”. Essa lacuna a que se refere a seguradora é a diferença entre a cobertura seguradora considerada ideal para cada uma das economias e a que se tem na realidade. De acordo com a pesquisa realizada pela Fundación Mapfre, sob a direção geral de Manuel Aguilera, e também com a participação de Begoña Gonzalez, José Brito Correia e Isabel Carrasco Carrascal, no ano de 2015 o se- guro latino-americano registrou receitas de prêmios de quase US$ 139 milhões, apesar da desaceleração de algumas economias, que representam 2,86% do Produto Interno Bruto da região. O relatório garante que de uma perspectiva qualitativa, o gap tende também a diminuir à medida que os mercados ficam mais sofisticados e se tornam mais maduros. Afirma ainda que “o índice de penetração de seguros na região se elevou em 2,86% em 2015, para um aumento de 1.02 pontos percentuais nos últimos dez anos. O estudo diz que na última década diversos elementos contribuíram para o desenvolvimento do setor de seguros, permitindo assim um aumento no grau de cobertura de seguro na região. Entre esses elementos, destaca-se o crescimento econômico sustentado pela maioria dos mercados em um contexto de baixa inflação, o aumento da renda pessoa disponível, o desenvolvimento dos sistemas financeiros, as melhorias no marco regulatório e as políticas ativas destinadas a incrementar a cultura financeira. 9