Views
9 months ago

edição de 5 de março de 2018

agênCias FCB reforça

agênCias FCB reforça data intelligence para garantir mais efetividade criativa O premiado redator Gabriel Araujo assume posição na equipe liderada por Joanna Monteiro com o propósito de integrar digital com CRM Paulo Macedo Em uma era marcada pela disponibilização de dados dos consumidores, a utilização de data intelligence nas estruturas de criação das agências ganhou dimensão de necessidade básica. E a FCB Brasil quer ampliar ainda mais a oferta desse recurso nos seus projetos de comunicação. A novidade é a contratação do redator Gabriel Araújo como Data Creative Director. Ele vai ficar subordinado diretamente à CCO Joanna Monteiro, mas vai trabalhar sob demanda com todas as equipes da estrutura criativa da agência. De acordo com Gabriel, que ganhou projeção internacional como diretor global de criação da Ketchun/Little George, com prêmios em festivais como Can- Redução da diferença salarial entre homens e mulheres é meta do WPP Relatório mostra que disparidade é de 14,6%; CEO do grupo inglês de comunicação afirmou que o crescimento previsto para 2018 será zero Existe uma diferença de 14,6% nos salários pagos para homens na comparação aos vencimentos das mulheres que trabalham no grupo WPP no Reino Unido. O dado consta do relatório U.K. Gender Pay Gap Report 2017, criado pela própria holding, que está encorajando suas agências a diminuir a discrepância. Segundo o WPP, as agências com maior diferença salarial são J. Walter Thompson, AKQA e Grey. O lançamento do relatório tem a ver com uma nova regulamentação do governo britânico, segundo a qual toda empresa com 250 ou mais funcionários precisa reportar esse tipo de informação. A discrepância de 14,6% no WPP ainda está abaixo da média nacional, de 18,4%. Com dois Leões em Cannes, Araújo assumiu como Data Creative Director da FCB Brasil A quantidade de mulheres trabalhando na holding de comunicação no Reino Unido é de 49% e o grupo reporta que, no quadrante com maiores salários, ou seja, cargos de lideranças, há apenas 38% de mulheres. O Grupo WPP teve no último dia 1 a pior queda do valor de suas ações desde 1999: 14%. O fato ocorreu após o CEO Martin Sorrell ter previsto que a holding dona de agências como Y&R, Ogilvy, Grey e J. Walter Thompson não terá crescimento no ano de 2018. Sorrell previu ainda que o crescimento de longo prazo das receitas do grupo deverão ficar entre 5% e 10%, contra previsões anteriores de 15%. Em 2017, as receitas do grupo tiveram queda de 0,9%. Divulgação nes Lions, onde foi jurado da área de PR no ano passado, sua missão é integrar o digital com o CRM (Costumer Relationship Management). “Hoje temos a responsabilidade de justificar o porque das campanhas e tirar insights dos monitoramentos realizados. Sempre com o objetivo de ver o que é mais relevante para a marca. E com muita criatividade”, disse Gabriel, que conquistou dois Leões com o case Histórias seguras – guerreiros da Amazônia, feito para a Ananse. “O Gabriel é um inquieto. Ele tem a cultura maker na veia. Conhece profundamente a comunicação digital, de performance, de relacionamento. E usa isso de um jeito profundo, inteligente e criativo. Toda a FCB está animada com sua chegada”, finaliza Joanna. O WPP, de Sorrell, se ajusta para diminuir diferença salarial entre homens e mulheres Divulgação 6 5 de março de 2018 - jornal propmark