Views
2 months ago

JORNAL ACRATA Nº 09 JEAN GRAVE

JORNAL ACRATA Nº 09 JEAN

sacerdotes, afirmou ser de origem divina, assumiu a forma de uma casta exclusiva e, finalmente, conseguiu resistir ao poder brutal do rei e dos nobres: assim, a magistratura foi fundada. E quando a burguesia tomou o poder, em 1789, tomaram o cuidado de não destruir este pilar da ordem social.(Além disso, a nobreza dos vestidos não pertencia muito mais propriamente à burguesia do que à nobreza da espada?). Assim, foram dispensados da tarefa de procurar um modo de recrutar mais de acordo com as novas aspirações. Jornal de corte anarquista 09, Ano 1 1º semestre de 2017 O jornal Operário Ácrata, é um jornal independente, que primará a cultura, a história, a educação, a filosofia, o trabalho, a memória, a difusão e propaganda do Espírito libertário. https://www.facebook.com/OperarioAcrata/ Nessa edição apresentamos um texto de Jean Grave(1854 – 1939), ativista do movimento anarquista francês, sapateiro de profissão, participou do periódico La Revolté junto com Elisée Reclus. A magistratura A autoridade, como vimos, brota daquele direito que se arroga força para si mesmo. Mas o homem, tendo ampliado o campo de seu pensamento, tornou-se necessário que essa autoridade justificasse sua existência. Combinando-se com o sentimento religioso e o apoio dos O direito divino, tendo obtido um poderoso choque na decapitação de Luís XVI, a magistratura não pôde continuar a apoiar-se na referida direita sem correr o risco de passar igualmente por esta niveladora equalizadora. Assim, eles inventaram, ou melhor, deificaram a "lei". A magistratura foi constituída como seu guardião e incorruptível administrador, os chamados. O truque foi feito; A instituição mais redutora e necessária para a defesa do privilégio conseguiu preservar-se e tornar-se a sacerdotisa desta nova entidade, a lei, criada pelos novos mestres. A submissão da França ao regime da "lei" é, de fato, uma das conquistas de 1789 cujos benefícios os historiadores burgueses gostam muito de expor. A codificação da autoridade, de acordo com estes, seus portadores de incensário, Teve o efeito imediato de legitimar a arbitrariedade mais desavergonhada. A partir de então, os franceses seriam todos iguais; O povo já não tinha nada a exigir. Depois não haveria senão um mestre, diante do qual, é verdade, todos tinham de se curvar, o que tinha o efeito de equalizar suas situações. Este mestre era a "lei". Mas nós que não estamos satisfeitos com as palavras, quando tentamos descobrir o que os trabalhadores ganharam com esta

Jornal Ecoss Edição Nº 41 - Ogawa Butoh Center
Jornal Ecoss Edição Nº 73 - Ogawa Butoh Center
Dezembro/ Janeiro 2011 - Mini News
O jornal de literatura do Brasil Preciso escrever ... - Jornal Rascunho
Jornal Ecoss Edição Nº 77 - Ogawa Butoh Center
O homem que tinha medo dos sonhos