Views
5 months ago

essay_1

parte pela Marinha, que

parte pela Marinha, que é a principal responsável por ações relativas aos acidentes que ocorram com navios ou embarcações, mantendo em funcionamento uma estrutura de meios humanos, materiais, e de sistemas tecnológicos, capazes de dar uma resposta a qualquer ação de busca e salvamento marítimo, nas áreas de responsabilidade nacional (cerca de 6.000.000 Km 2 ). É um serviço que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, e “materializado” nos centros de coordenação de busca e salvamento marítimo (Maritime Rescue Coordination Centre - MRCC ) de Lisboa e Ponta Delgada. 1.4 Outros projectos Existem outros projetos que têm desenvolvido robôs para operações de procura e resgate, tais como o projeto SHERPA 3 e o projeto DARIUS 4 , entre outros. O primeiro tem como objetivo o desenvolvimento de uma equipa de robôs mista, neste caso, robôs terrestres e aéreos, para suportar atividades de SAR num cenário alpino, isto é, a pesquisa é focada em como o(s) humano(s) e os robôs SHERPA iram interagir e colaborar entre eles em prol de um objetivo comum, resgatar a(s) vítima(s). Essa mesma equipa de robôs está dotada de capacidades avançadas de controlo e cognitivas com vista a suportar o socorrista que se encontra muitas vezes focado na atividade de resgate e, portanto, incapaz de supervisionar o comportamento robótico. Para isso, o ênfase é colocado na autonomia e robustez da plataforma, na aquisição de capacidades cognitivas, nas estratégias de colaboração e na interação com o socorrista. O projeto Darius foca-se em melhorar as performances de interoperabilidade, a nível processual e técnico, entre sistemas não tripulados utilizados em operações SAR. Esta interoperabilidade necessária não pode existir sem a integração dos mesmos sistemas no planeamento, tarefas e operações de monitoramento. Ao partilhar os sistemas entre várias empresas leva ao objetivo de estudar e desenvolver uma Estação Terrestre Genérica (ETG) que permite controlar e/ou recolher e explorar a informação das plataformas, sejam elas aéreas, aquáticas ou terrestres, por meio da mesma interface. Visto que os socorristas não são necessa- 3 Sherpa project link 4 Darius project link 5

iamente especialistas em tecnologias, essa interface tem que ser user friendly. A ETG será desenvolvida pelo projeto para promover um formato genérico de dados e informações que serão partilhadas entre os sistemas não tripulados para agilizar a operação. O projeto tem também como objetivo estudar e desenvolver soluções de adaptação dos sistemas não tripulados para as operações de procura e resgate. A “procura” encontra-se num estado bem estudado para cenários ao ar livre, como é o ambiente alpino. Já a parte do “resgate” ainda é recente, obrigando assim o projeto a abordar certos objetivos tais como: ˆ Melhorar a deteção de vítimas em condições difíceis como fumo de incêndios, mau tempo, localização da vítima dentro de edifícios, etc; ˆ Melhorar a capacidade de navegação autónoma dos diferentes sistemas; ˆ Melhorar a capacidade de intervenção dos sistemas autónomos em locais com pouco ou nenhum apoio local; ˆ Melhorar as soluções da rede de comunicação dos sistemas autónomos; ˆ Melhorar e integrar sensores eficazes nas ações SAR. 2 Objetivos Como referido na descrição do cenário do problema, o foco principal do projeto ICARUS é o desenvolvimento de ferramentas (não tripuladas) capazes de executar busca e salvamento em desastres de grande escala e assim diminuir o impacto do desastre. O uso destes dispositivos não tripulados em ações SAR, integrados numa arquitetura de informação adequada e em infra-estruturas existentes, possibilita os vários intervenientes destas ações ao acesso a informação mais detalhada, facilitando a compreensão do desastre, e o rendimento das operações de salvamento. Tendo em conta as especificidades e limitações que o cenário definido anteriormente apresenta, o projeto ICARUS tem como objetivos: ˆ Diminuir o tempo de resposta a um alerta de acidente; ˆ Definir a área de busca em função da especificidade do desastre; 6

Em busca de novas tecnologias para melhorar a ... - Funasa
Sheila Cristina Jacumasso
Energizing Teams for Performance: - Católica - Universidade ...
Download da apresentação - IDC Portugal
apresentação - Projeto Pesquisa
30 ações que Vão mudar - Secretaria do Meio Ambiente e Recursos ...
Sistema de pulverização aquecido AccuCoat® A solução para os ...
Clique aqui para visualizar a apresentação de slides - UninCor
n?u=RePEc:ipe:ipetds:2205&r=ger
Download da apresentação - Faculdade de Tecnologia - Unicamp
manual de projeto e práticas operacionais para ... - IPR - Dnit
Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e ...
Download - Flight Safety Foundation
Guia prático para a sociedade
ORDEM E CAOS NO SISTEMA SOLAR - Observatório Nacional
Revista Brasileira Saúde da Família