Views
7 months ago

Revista Apólice #206

Insurance meeting |

Insurance meeting | Indra A tecnologia como aliada Chegada do consumidor digital faz com que companhias de seguros procurem ferramentas para auxiliar na integração de novas tendências 36 Há 20 anos atuando no mercado segurador, a Indra oferece soluções e serviços que cobrem toda a cadeia de valor do negócio de seguros e que abarcam desde serviços de consultoria, passando pelo desenho e implantação de soluções, até a externalização completa de processos de negócio e serviços de gestão tecnológica. Mais uma vez, a companhia esteve presente no Insurance Service Meeting como patrocinadora do encontro e apresentou suas capacidades tecnológicas. “Participar deste evento é sempre uma oportunidade para estreitar o relacionamento com clientes e parceiros e apresentar as novidades da companhia. Além disso, consideramos muito relevantes os esforços da CNseg em propor temáticas atuais e promover a discussão de questões estratégicas para as companhias do setor”, afirma Juliano Fiorussi Davoli, gerente executivo do mercado de seguros da Indra no Brasil.

Na ocasião, a empresa discutiu soluções que estarão na pauta dos CIOs das seguradoras nos próximos anos. Segundo Davoli, há a necessidade das seguradoras se adequarem ao consumidor digital e, para tanto, deverão preparar seu parque tecnológico e de soluções de forma a se adequar a nova realidade. “Neste sentido, contamos com tecnologias inovadoras e de vanguarda que ajudarão as companhias a integrarem essas novas tendências com mais facilidade e flexibilidade”, completa ele. Soluções No contexto de um mercado competitivo, com um grande nível de concorrência entre as seguradoras para conseguir serviços adaptados aos distintos segmentos de clientes, a oferta da companhia permite incrementar a eficiência dos canais de distribuição. Neste sentido, ela desenvolve soluções que permitem aos clientes gerir campanhas através de ferramenta de CRM, aumentar a eficiência comercial pela implementação de solução de Business Analytics (BA), e programas de fidelização centrados em políticas de incentivo para maximizar a eficiência do canal. A companhia também foca sua oferta na mobilidade, que inclui um conjunto de funcionalidades a serem utilizadas como base para desenvolver adaptações e particularidades conforme ❙❙Juliano Fiorussi Davoli os requerimentos de cada companhia de seguros, além de apoiar as seguradoras a reterem clientes. “O mercado de seguros, cada vez mais dinâmico e globalizado, está sofrendo uma clara reorientação baseado em um modelo de mobilidade, que facilita e acelera o acesso dos clientes à informação e serviços oferecidos a eles pelas seguradoras. Graças à vertiginosa evolução que as tecnologias impulsionam neste mercado, apostamos numa clara orientação ao cliente como centro de qualquer negócio. E isto sim se aplica especialmente ao negócio de seguros”, declara Davoli, acrescentando que, no Brasil, a companhia está pronta para apoiar as empresas seguradoras em todas as necessidades de modernização, como a transformação digital, por exemplo. A Indra também desenvolve soluções próprias, como a plataforma iONE. Com valores diferenciados no âmbito da operação do negócio, a ferramenta preza pela simplicidade na definição e lançamento de produtos, o que proporciona às seguradoras um competitivo time-to-market. Ao mesmo tempo, é uma solução flexível e permite configurar uma das carteiras de produtos mais amplas do mercado. Seu desenho foca na integração de módulos e ramos, oferece visão global do negócio e eficiência nas operações. Do ponto de vista tecnológico, a empresa destaca-se pela orientação a processos, assim como pela construção sobre os standards do Business Process Management (BPM) e arquitetura orientada a serviços (SOA), o que oferece a capacidade de controlar a situação de qualquer processo de negócio da companhia. Além disso, facilita a integração com qualquer outro sistema ou solução do mercado e permite evoluir a plataforma com rapidez para adaptá-la às mudanças do entorno competitivo. Expectativas O Brasil tem sido uma geografia de alto potencial para a empresa e, hoje, a estrutura local do mercado de seguros conta com mais de 350 profissionais, entre eles executivos com passagem por grandes consultorias especializadas e companhias de seguros. A aposta na formação e na capacitação interna dos profissionais que compõem esta área para que sejam conhecedores do negócio de seguros, suas regulamentações e legislações, gera um grande diferencial competitivo, conferindo valor agregado aos serviços prestados e gerando maior sinergia com os clientes. Ainda neste âmbito, a Indra investe na certificação, como é o caso dos doze profissionais em processo da Certificação Nacional CNseg (CPC), que visa reconhecer o nível de conhecimento técnico sobre o setor segurador e contribuir para o aprimoramento dos recursos humanos do mercado. A multinacional conta ainda com vasta experiência em gerenciamento de grandes projetos de transformação destinados a melhorar o negócio dos clientes, colocando à disposição recursos tecnológicos avançados. Responsável por 6% do Produto Interno Bruto (PIB), o mercado de seguros vai na contramão do atual cenário da economia brasileira. Diversos estudos sobre o setor apontam para um crescimento estável. No primeiro trimestre de 2015, foi registrado um aumento de 22,4% em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). A Indra acredita que o crescimento deste mercado está associado a questões como o aumento da expectativa de vida, as problemáticas da previdência social e a insuficiência do sistema público de saúde – que abre espaço para os seguros de vida, de previdência complementar e de saúde. Com a expansão contínua da frota de veículos e urbanização, também vê a ocorrência de mais acidentes, roubos ou furtos, que acabam por aumentar a procura por seguros automotivos e residenciais. “Como consequência do crescimento contínuo do setor, entendemos que as seguradoras buscarão na tecnologia o apoio para melhorar sua oferta de produtos, a qualidade dos serviços prestados, bem como gerar maior rentabilidade e crescimento sustentável”, finaliza o gerente executivo de seguros. 37