Views
4 months ago

revista Apólice #205

memória | homenagem

memória | homenagem Seguros em luto Mercado perde Marco Antonio Rossi e Lucio Flávio Condurú, executivos do Bradesco, em acidente aéreo. Jatinho da companhia, que seguia de Brasília para São Paulo, caiu em divisa de Minas Gerais com Goiás Amanda Cruz e Lívia Sousa ❙❙Marco Antonio Rossi, ao centro, é homenageado no Prêmio Melhores do Seguro, em 2013 Às vésperas de fechar esta edição, a Revista Apólice, assim como todo o mercado segurador, foi surpreendida pelo trágico acidente que vitimou Marco Antonio Rossi e Lucio Flávio Condurú de Oliveira. Os dois executivos atuavam no Grupo Bradesco como presidente de Seguros e presidente da divisão de Vida e Previdência, respectivamente, e viajavam a bordo de um jatinho modelo Citation 7 (prefixo PT-WQH), que caiu em uma 46 fazenda na cidade de Guarda-Mor, na divisa entre Minas Gerais e Goiás, na noite do dia 10 de novembro. Rossi e Condurú estavam acompanhados por dois tripulantes: o piloto Ivan Morenilla Vallim, de 63 anos, que trabalhava para o Bradesco há 33 anos; e o copiloto Francisco Henrique Tofoli Pinto, de 32 anos. Pertencente ao Bradesco, a aeronave saiu às 18h39 do aeroporto de Brasília com destino a São Paulo e desapareceu dos radares do controle de tráfego às 19h04, segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB). O Registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) atesta que o jatinho, com capacidade para transportar oito pessoas, estava com todas as licenças em situação regular. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas. A Bradesco Seguros divulgou uma nota de pesar na manhã seguinte ao acidente, declarando que “reconhecidos pelo talento, competência e entusiasmo

no trabalho, fraternal convivência com suas equipes e plena dedicação às suas famílias, eles [Rossi e Condurú] cumpriram carreiras brilhantes. Os desaparecimentos prematuros interrompem tragicamente trajetórias profissionais marcadas por vitórias e conquistas, exemplares para todos os que com eles conviveram e que serão referência para as nossas novas gerações”. Trajetórias de sucesso Nascido em 7 de março de 1961 em Bariri, no interior de São Paulo, Marco Antonio Rossi somava comandos simultâneos ao currículo. Além de estar à frente da Bradesco Seguros, o executivo ocupava a vice-presidência do banco e presidia a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg). Em outubro passado, Rossi deixou a presidência da Federação Interamericana de Seguros (Fides), cargo que ocupava desde novembro de 2013. Foi também diretor-presidente da Bradesco Seguros S.A. e da BSP Affinity Ltda. Formado em Tecnologia em Gestão de Marketing, com Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão de Cliente pela Universidade Paulista (UNIP), e em Altos Estudos de Estratégia e Geopolítica pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Rossi iniciou suas atividades no Bradesco aos 20 anos, na Bradesco Vida e Previdência, passando por todos os escalões da carreira e eleito diretor, em 1999. Em 2013, foi homenageado pela Revista Apólice no Prêmio Melhores do Seguro por sua atuação à frente da CNseg, e atribuiu o reconhecimento ao trabalho de toda a diretoria da CNseg e da Bradesco Seguros. “Nossa missão é continuarmos crescendo, desenvolvendo o mercado de seguros e ocupando um espaço”, declarou ele, completando que a mídia especializada “também tem um papel importante para que possamos pavimentar este crescimento e desenvolvimento”. Na edição comemorativa de 20 anos da publicação, o executivo fez um balanço do mercado de seguros nas últimas décadas e revelou o que esperava do segmento pelos próximos 20. “Os avanços do setor estão sempre muito ligados às dinâmicas ❙❙Lucio Flávio Condurú comemora o Prêmio Melhores do Seguro, recebido pela BVP, ❙❙em 2010 do cenário contemporâneo mundial. Os desafios impostos pela globalização, os novos meios de comunicação que transformaram as relações de consumo, as mudanças climáticas e os movimentos que emergem no cotidiano das grandes cidades estão entre os fatores que se impõem como agentes para a constante inovação das operações do mercado”. A trajetória de sucesso fez com que, internamente, Marco Antonio Rossi fosse cotado para suceder o atual presidente do banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, em 2017. Rossi deixa esposa e quatro filhos. Já Lucio Flávio Condurú cursou Gestão de Pessoas pela FIB Administração e ingressou na empresa como assistente de vendas. Antes de ser escolhido para presidir a divisão de Vida e Previdência da companhia, comandou os segmentos de Previdência e de Seguros de Vida, além da diretoria executiva. Além disso, era vice-presidente da FenaPrevi da atual diretoria (2013 a 2016). Nascido em Belém (PA) em 17 de janeiro de 1961, Condurú deixa esposa e seis filhos, entre eles uma filha sete anos e outra recém-nascida, de quatro meses. Um dos últimos compromissos que cumpriu em sua agenda foi o 19º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, promovido pela Fenacor em Foz do Iguaçu (PR), em outubro passado, quando debateu sobre longevidade. Na ocasião, ele disse que a preocupação com o futuro começa apenas para pessoas em torno dos 50 anos e destacou a necessidade que o País tem de trazer produtos inovadores para o portfólio, como o Universal Life, essencial para uma população que está envelhecendo. “Quando falamos de vida, saúde e previdência nós estamos falando de produtos de longo prazo. Precisamos construir uma proposta de sustentabilidade”. Acidentes aéreos com executivos do setor não são inéditos Camillo Marina, então com 53 anos e vice-presidente da Generali Brasil, foi uma das vítimas do Fokker 100 da TAM, vôo 402, que seguia de São Paulo para o Rio de Janeiro e caiu no bairro residencial de Jabaquara, na zona sul da cidade, segundos depois de decolar do Aeroporto de Congonhas. 90 passageiros, seis tripulantes e três pessoas em solo morreram. Falhas mecânicas foram apontadas como a causa do acidente. 47

www .planetaseguro.com.br - Revista Seguro Total