Views
5 months ago

Revista Apólice #204

evento | capitalização

evento | capitalização Um caminho possível para o setor A capitalização é mais uma forma de acumulação, que contempla uma camada da população que quer ser feliz, de forma concreta, a partir de pequenos valores O 48 papel fundamental do seguro é estabilizar o cenário social do País. “Temos uma parceria público privada com o Governo em sua essência, porque complementamos a sua atuação em diversas áreas como previdência e capitalização”, afirmou Marco Antonio Rossi, presidente da CNseg, na abertura do 4 o Workshop de Capitalização, realizado pela Fenacap. Marco Barros, presidente da Fenacap, disse que o setor cresceu quase 2% neste ano e deve cumprir a meta de crescimento nominal de 4%. “Esperemos que o processo inflacionário não perdure por muito tempo. Do ponto de vista local, não observamos mudança brusca de comportamento do setor. Não acreditamos que haverá grandes oscilações. A discussão é quanto isso vai perdurar e afetar diretamente o mercado de capitalização”, destacou o executivo. O pesquisador da Overview, Luis Eduardo Guedes, apresentou uma pesquisa realizada com clientes de produtos de banco, garantia de aluguel e não clientes, em várias cidades brasileiras. Estas pessoas, principalmente das classes C e D, em um momento de incerteza que já se previa nos meses de abril e maio, mostrou que em diferentes composições de família, cada uma guardava dinheiro à sua maneira. “Basicamente, se guardava o que sobrava”, disse. O sonho destas pessoas, em primeiro lugar, era comprar a casa própria. O segundo era investir na própria educação ou na dos filhos, e algumas coisas de curto prazo. As principais motivações são guardar dinheiro para emergências e imprevistos, além da realização dos sonhos. “Eles sabem que nem só a poupança ou a capitalização são capazes sozinhas de realizar o sonho”, mostrou Guedes. Na hora de escolher um produto financeiro as indicações vêm do gerente do banco ou de familiares e amigos com boas experiências. Os clientes sabem que têm direito a retorno e sorteios, mas eles não sabem

como funcionam os sorteios ou como obter estas informações ao longo da vigência do plano. O prazo de carência é conhecido, mas as pessoas fazem saques para cobrir vários tipos de despesas, mesmo sabendo que o resgate é inferior ao montante aplicado. O que leva à compra de um título de capitalização é a poupança forçada e a possibilidade de sorteio. Os não clientes conhecem o produto e têm as mesmas dúvidas dos clientes. No produto de garantia de aluguel, os clientes reconheceram as suas vantagens em relação ao seguro fiança, porque têm o retorno total do valor investido, entretanto, uma barreira é o montante a ser pago para a contratação do produto de uma vez só. Angélica Carlini, advogada e presidente da AIDA Brasil, disse que a Susep tem uma postura diferenciada no setor porque ela atende aos consumidores e é o órgão que fiscaliza a atividade econômica. O que é um retrabalho, em sua opinião. É necessário que o consumidor entenda que, do dinheiro que ele investe, uma parte é destinada para formar o montante que será devolvido no resgate; outra parte vai para o custeio dos prêmios pagos aos contemplados; e uma terceira parte é destinada para cobrir as despesas administrativas. Capitalização não é poupança nem investimento, não é loteria, não é contrato de seguro. “Procurar na capitalização elementos vantajosos a partir da comparação com os outros serviços acima referidos é um exercício inócuo”, ensinou. Capitalização é um serviço para acumulação de capital que será resgatado num período de tempo. Durante este Números da Capitalização em 2014 R$ 30 bilhões de reservas técnicas 15,9 milhões de clientes PF 1,1 milhão de clientes PJ R$ 21,87 bilhões de receitas globais 72 mil empregos diretos e indiretos R$ 1 bilhão em prêmios de sorteios R$ 15 bilhões devolvidos a clientes PF/PJ período o dinheiro será atualizado. A advogada ressaltou que no Brasil há um certo “nojinho de falar sobre os deveres dos consumidores”. Todos os contratos impõem direitos e deveres. O primeiro é de pagar, o segundo é cumprir as regras. “Isso eu digo à exaustão aos seguradores: o dever de informar é do vendedor”, ressalta Angélica. A professora de marketing e negócios internacionais do Instituto COPPEAD de Administração da UFRJ, Heloisa Maria Barbosa Leite, disse que o seu relacionamento com o mercado de capitalização começou há 70 anos, na casa de seus pais no interior do Rio de Janeiro. A pergunta é: como se explica que há tantos e tantos anos já existiam indivíduos dispostos a adquirir planos de capitalização? “É da natureza humana!”, responde Heloisa, acrescentando que as pessoas precisam sonhar, mesmo que não se lembre do que se sonhou, e que os sonhos de consumo existem e o ser humano quer sempre realizá-los. O que motiva os indivíduos e empresas a comprar estes títulos? “Temos que analisar a palavra racionalidade, porque ela é relativa. O que prejudicou muito a educação financeira foi o incentivo ao consumo. Ninguém fala institucionalmente da poupança”, argumentou a pesquisadora. Ela sugeriu que façam propaganda com pessoas que ganharam nos sorteios. “Não é difícil encontrá-los, eles só estão espalhados pela imensidão do País”, completou. 49