Views
9 months ago

Revista Apólice #204

evento | 19º Congresso

evento | 19º Congresso ❙❙José Cechin, do IESS dependendo da época, alguns setores vibram e outros não, algumas regiões crescem fortes e outras decrescem”, apontou. Com o aumento da renda veio aumento da informação da sociedade e o corretor precisa acompanhar essa realidade. “Esse mercado resiste à crise e os movimentos de resistência são oportunidades que pedem corretores “Nós fazemos ou complementamos tudo que o Estado não pode fazer ou não consegue fazer sozinho” Marco Antonio Rossi, presidente da CNseg e da Bradesco Seguros mais preparados”, acredita Cesar Serra, diretor adjunto da ANS. “Cabe a nós transformar outros produtos em coisas que o cliente trará como demanda no seu desejo de compra. Nós precismos dar atenção a isso antes que outros tenham”, alegou Alexandre Camillo, presidente do Sincor-SP. Crescer e desenvolver: o caminho é simples? “O entendimento de que seguro é investimento para garantir o bem estar social hoje e na velhice é parte da educação financeira”, afirmou Tarcisio Godoy, secretário executivo do Ministério da Fazenda, no início do debate em que seguradores falaram sobre como podem ajudar os corretores a se desenvolver, como encontrar oportunidades. “Nós estamos precisando de um modelo descentralizador. No mercado de seguros nós somos privilegiados. Nessa crise, sabemos que pelo menos 75% dos nossos clientes renovarão ano que vem. Mas medidas precisam ser tomadas”, indicou Jayme Garfinkel, presidente do Conselho de Administração da Porto Seguro. O conselho de Marco Antonio Rossi, presidente da CNseg e da Bradesco Seguros, é de que os corretores precisam se perguntar como poderão vender os produtos e conquistar clientes? “50% da força de trabalho será da geração Y em 2016, pessoas com uma íntima relação com a internet. Como faremos para que as ofertas do corretor possam chegar ao consumidor de forma diferente? Temos que encontrar uma maneira de sermos mais modernos e mais proativos para encantar pessoas”. A sugestão de Patrick Larragoiti, presidente do Conselho de Administração da SulAmérica, é que “não é na frente do computador que faremos nosso trabalho. Temos que conhecer o cliente e estar perto dele, conhecer a família do segurado, sua profissão, para oferecer os melhores produtos possíveis”. “A confiança tem papel fundamental nessa relação e ela é construída no dia a dia da relação. O corretor tem esse papel” Maria Elena Bidino, superintendente de reações com o mercado da CNseg Educação Financeira Como tornar uma sociedade consciente de que saber poupar, investir e gerenciar as finanças é a maneira de garantir uma vida melhor? Para Roberto Westenberger, “o maior problema do Brasil é educação. Nós estamos aqui porque nossa educação não nos deu condições para irmos além com educação financeira. Por outro lado, o que anima é que as pessoas que se interessam têm um poder multiplicador de conhecimento”. Para tentar minimizar esse problema, em uma iniciativa multisetorial, com 54

participação da CNseg e da própria Susep, em 2010 foi criada a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF. As diretrizes dessa estratégia estão baseadas em atuar com formação, informação e orientação, com gratuidade nessas ações. Realidade social e econômica do Brasil e do setor de seguros Há cinco anos o cenário brasileiro era bem diferente e muito mais promissor. Por isso Dony de Nuccio, jornalista, classifica o momento brasileiro como interessante e desafiador. E como os mercados podem continuar a ter consumidores? Para Nuccio, o que traz o sucesso é quebrar as expectativas. O perfil do brasileiro de classe média mudou muito na época de crescimento e isso não pode ser ignorado. Para João Francisco da Costa, presidente da HDI, “o aumento dessa classe média proporcionou um aumento também na venda de seguros”. Lucas Vergílio aproveitou o painel para mostrar as propostas feitas para o setor de seguros: PL 10/15 – Aprovado na câmara dos deputados, visa estruturar o VGBL Saúde, chamado pelo mercado de Prev Saúde PL 3139/15 – Proibição de cooperativas e de associações de seguros. PLP 01/2015 – Obrigatoriedade do seguro de RC para estabelecimentos como rodeios, boates, cinemas, torneios esportivos etc PL 1700/15 – Identidade profissional dos corretores que somará ao consumidor, poderemos nos apresentar como corretores habilitados. PL 2420/15 – Proibição de registro de nomes iguais ou semelhantes de corretoras de seguros PL 3223/15 – Regulamentação de a atividade e profissão de corretor de planos de saúde suplementar “Não pensar só em preço, mas em vínculo emocional e fidelização de consumo do cliente, se isso existir ele não deixará de pagar pelo produto. Em qualquer crise você pode escolher entre esperar e agir” Fabio Luchetti, presidente da Porto Seguro Para onde caminha o mercado de Seguros: Uma visão local e global Em 1998 o mundo era muito diferente, em questões tecnológicas, por exemplo. A mídia escrita foi para o digital e o mundo mudou completamente. Ele está mudando também para corretores e companhias. Por isso, os corretores precisam acompanhar esse movimento, começando pelo básico: mudar a maneira de enxergar a construção das relações com o consumidor. “Qual o perfil do cliente? Algumas perguntas tradicionais dariam dois perfis idênticos de pessoas que, na realidade são muito diferentes, é preciso fazer o seguro com base no comportamento”, esclarece David Colmenares, CEO da Zurich Seguros. Ele trouxe dados que confirmaram que 78% dos compradores não são fieis a marcas e que 62% fazem consultas online, mas compram offline. “Hoje temos consumidores mais exigentes e informados e conectados. Ainda assim, muitos não utilizam a tecnologia como ferramenta para falar diretamente com eles”, aponta. Fabio Basilone, da Swett & Crawford Brasil, testemunha que “é difícil falar do futuro do mercado, porque a crise é um tempero especial que chegou para atrapalhar. “Nós somos corretores, uma espécie de embreagem entre fazer negócios de grandes empresas e pessoas, somos o que transforma números em saciar inseguranças”. ❙❙David Colmenares, da Zurich 55

clique aqui e confira a edição de novembro da revista jrs!
Revista em - Clube Vida em Grupo
jornal dos corretores de seguros - Sincor SP