Views
2 weeks ago

RLB 59 - Março de 2018

Publicação mensal com abordagens de temas que vão além do turismo e que buscam atender aos anseios de quem está viajando ou pensa em viajar

| Especial | Cuba é

| Especial | Cuba é muito mais do que Varadero Há uma diversidade de praias à espera dos viajantes - unindo areia, águas cristalinas, história, cultura e natureza A província Ciego de Ávila – cuja capital homônima está localizada a cerca de 460 km a leste de Havana - envolve uma das mais importantes zonas turísticas da ilha: Jardines del Rey, onde seu ótimo clima tropical permite quase todo o ano que se desfrute das suas tranquilas praias caribenhas. Essas são as preferidas pelos visitantes para se deleitar em família, dado que seu isolamento e suas águas de baixa profundidade oferecem segurança. Jardines del Rey possui os recursos que lhe são necessários para se manter em equilíbrio com o meio natural e oferece potencial para o ecoturismo, com belíssimos fundos marinhos, espécies de aves peculiares, singulares formações naturais e todo um universo natural a cores, se tornando em um aquário que pode ser observado com atividades como o mergulho. O que fazer em Ciego de Ávila? Ciego de Ávila possui um vasto acervo cultural ao alcance de qualquer visitante, abrangendo várias companhias de dança e grupos teatrais com apresentações mensais. Além das atividades que são preparadas pelas instituições na província toda, existe disponibilidade de museus, bibliotecas, galerias de arte e centros culturais. Cada hotel localizado em Jardines del Rey dispõe de escritórios de turismo, nos quais, no caso de você gostar da exploração, pode-se eleger uma excursão quer seja pela cidade ou percursos pelas belezas naturais da região. Íntimas e aconchegantes, as praias de Cayo* Coco, Cayo Guillermo, Antón Chico e Cayo Paredón demonstram suas belezas naturais ao longo de 38 quilômetros. Todas elas compartilham as áreas de banho dos hotéis, as areias finas de origem coralínea, águas cálidas, 22 Leitura de Bordo | março 2018 | www.leituradebordo.com.br

com pouco declive submarino e suaves correntezas, sendo por isso preferidas pelas famílias. Cultura Ciego de Ávila possui um rico patrimônio imaterial, nascido da fusão de elementos heterogêneos em uma região caracterizada pelo desenvolvimento da indústria açucareira e agricultura em geral. Os elementos hispânicos, preponderantes até finais do século XIX, misturam-se com novos elementos fornecidos por imigrantes de diferentes lugares do país, da área do Caribe e também de outras latitudes. O elemento haitiano destaca-se, carregando de fortes manifestações como as práticas esotéricas, as festividades e tradições culinárias que até o dia de hoje são preservadas em vários e importantes aldeamentos. Os cultos das religiões afro-cubanas geram festejos sistemáticos em celebração das deidades e, as religiões Vodu, Regla de Ocha (santaria) e Palo Monte estão entrelaçadas em surpreendentes sincretismos para gerar novos costumes litúrgicos e festivos. As tradições camponesas são desenvolvidas na província toda, originado fenômenos tão enraizados como os famosos Bandos Vermelho e Azul de Majagua, merecedores dos prêmios ‘Memória Viva’ e ‘Cultura Comunitária’. Outras tradições assentaram- -se no território com expressões muito singulares como as Farras de Chambas e Punta Alegre, com esbanjamento da arte popular onde o povo é principal protagonista.

RLB 58 - Fevereiro de 2018