Views
7 months ago

CADERNO DE RESUMOS pgcult

V Semana Acadêmica do

V Semana Acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – PGCult-UFMA Página | 38 “Desafios e experiências na construção interdisciplinar” A EXPERIÊNCIA RELIGIOSA NA POÉTICA DE ADÉLIA PRADO: diálogo entre literatura e teologia Luís Oliveira Freitas Mestre em Letras e professor do Instituto de Estudos Superiores do Maranhão luis-freitas@uol.com.br Resumo: A poética de Adélia Prado parte de casos particulares para atingir o grau de universalidade, capaz de propiciar reflexões que transcendem o cotidiano. Uma das características da obra adeliana é a temática religiosa, fruto de sua experiência de vida, já que tem formação e prática católica. Ao tratar de temas bíblicos, religiosidade popular, oração, o sagrado, ela mistura religião com fatos da vida cotidiana revelando paisagens, memórias pessoais, saudade dos pais falecidos. Por meio da poesia de Adélia Prado, é possível estabelecer diálogo entre literatura e teologia que, mesmo sendo áreas distintas do saber, se aproximam, pois partem da inspiração e da palavra. O aporte teórico da pesquisa são as reflexões de Villas Boas, Manzatto e Bingemer que tratam com propriedade da temática. Palavras-chave: Adélia Prado. Poesia. Religiosidade. Teologia.

V Semana Acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade – PGCult-UFMA Página | 39 “Desafios e experiências na construção interdisciplinar” A EXPRESSÃO DE HIPÓTESE NOS JORNAIS DA IMPRENSA MARANHENSE DOS SÉCULOS XIX Ricardo dos Santos Linhares (UFMA) linhares.linhares1997@gmail.com Orientador: Ms. Wendel Silva dos Santos (UFMA) wendel.santos2015@gmail.com Resumo: A nossa pesquisa desenvolve-se com base nos pressupostos teóricometodológicos da Sociolinguística Variacionista (Labov, 2008[1972]) e os preceitos da Linguística Histórica, este trabalho tem interesse em verificar a variação do presente do subjuntivo e o do presente do indicativo a partir da análise de dados extraídos dos periódicos maranhenses do século XVIII e XIX, os periódicos maranhenses que nos servem como corpus são extraídos das bibliotecas digitais Benedito Leite e o Acervo Nacional, o acesso aos periódicos em acervos digitais se deve a dificuldade de acessá-los já que a cidade onde se tem a pesquisa fica distante da capital (São Luís) onde se encontram os corpus no modo físico. Esta apresentação tem interesse em verificar a variação nos usos do futuro do pretérito e do pretérito imperfeito do indicativo, na expressão de hipótese, em periódicos da Imprensa Maranhense dos séculos XVII e XVIII. Faz parte do conjunto de pesquisa que vêm sendo desenvolvidas pelo Projeto Contexto de Produção e de Publicação, Inovações Literárias e Linguísticas e Questões Identitárias do "Grupo Maranhense", na Imprensa Periódica do Maranhão Oitocentista. A discussão que se levanta é a de que, podendo essas duas formas manifestar trações de fatos inconclusos (SOUZA, 2009), essas duas formas podem coocorrer, inclusive, na língua escrita, interessando, portanto, observar os contextos em que uma forma é preterida em favor da outra. Para tanto, analisam-se periódicos da imprensa maranhense dos séculos XVII e XVIII. Se são recorrentes nessa amostra, os dados encontrados podem apresentar um indício de que a variação entre os dois tempos verbais em foco não é algo recente na variedade brasileira do português. Palavras-chave: Hipótese; Periódicos; Maranhenses; Sociolinguística; Variação.

Caderno de Resumos - Unicamp
CADERNO DE RESUMOS - IEL - Unicamp
Caderno de Resumos - UFCG
Programação e Caderno de Resumos do I SEDiAr - Uesc
O Fututo do Constitucionalismo - Caderno de Resumos [2014][l]
Download do Caderno de Resumos - anpuh - Associação Nacional ...
2008 – Caderno de Resumos - Núcleo de TCC e IC
Caderno de Resumos (PDF) - Sociedade Brasileira de Estomatologia
caderno de resumo ii simpósio de história do maranhão oitocentista
Caderno de resumos - Faculdade de Ciências Sociais - UFG
Cadernos da Controladoria Cadernos da Controladoria