Views
2 weeks ago

GAZETA DIARIO 550

02 Opinião Foz do

02 Opinião Foz do Iguaçu, segunda-feira, 9 de abril de 2018 ÍNDICE Página 1 até 40 EDITORIAL E COLUNA 2 CIDADE 3 POLÍTICA 4 CIDADE 5 BICO DO CORVO 6 POLÍTICA 7 CAMPANA/POLÍTICA 8 CIDADE 9 CIDADE 10 CIDADE 11 GERAL 12 NACIONAL 13 NACIONAL 14 INTERNACIONAL 15 PANORAMA 16 COTIDIANO 17 A 24 SAÚDE 25 A 31 CLASSIFICADOS 32 EDITAL 33 A 35 POLÍCIA 36 ESPORTE 37 A 40 EDITORIAL Além das cores dos partidos Definitivamente, o sábado 7 de abril entrou para a história do Brasil. Aclamado como a única liderança brasileira por amigos e simpatizantes no país e no mundo, Lula foi finalmente preso. Mesmo os inimigos dele não podem ignorar o invejável carisma do homem Luiz Inácio da Silva, um caso a ser estudado por quem deseje repetir o sucesso dele. Coincidiu a sua prisão com a largada da corrida eleitoral. Já são 14 os pré-candidatos à Presidência da República e à posição que o ex-presidente exerceu. Até lá, os brasileiros ainda vão digladiar-se. Sabendo disso, o presidente Temer disse em Foz do Iguaçu, onde participava de um evento: "No momento que se segue à eleição, todos têm que se unir em prol do país; que haja paz no país". Como destacamos neste espaço editorial na sexta-feira, havia então muita esperança de que tudo ocorresse em paz e sem a necessidade da quebra dos processos do sistema democrático. O ex-presidente se entregou e, embora tenha havido alguns confrontos pontuais, devido aos ânimos acirrados, tudo ocorreu sem a necessidade de chamar as Forças Armadas para segurar uma possível multidão descontrolada. Não foi preciso a intervenção militar e sequer foi necessária uma intervenção, no senso estrito, das PMs de São Paulo e Paraná. Enquanto nos preparamos para eleições, seria proveitoso que nos concentrássemos agora nas propostas dos candidatos e deixássemos claro o que queremos na área da privatização de empresas estatais, exploração de petróleo, incentivo à energia alternativa, investimentos na saúde, meio ambiente, extinção do cerrado, privatização da água, Aquífero Guarani, os Objetivos do Milênio, recursos para investimentos em programas das Forças Armadas, como o Sisfron, para o controle do contrabando e permeabilidade da fronteira. O que os candidatos ao Congresso e ao Senado sabem disso? São discussões que vão além das cores dos partidos ou visões de senso comum sobre as classes sociais. Visita ao Gazeta Diário O presidente do Clube Antigos, Francisco Afrânio de Oliveira, visitou o Gazeta Diário extrapauta Barroso diz que há uma "operação abafa" em curso contra combate à corrupção O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso disse nesse final de semana que há uma "operação abafa" em curso no Brasil para tentar desmobilizar o combate à corrupção. Segundo Barroso, o primeiro passo dessa operação foi contra a possibilidade de restrição do foro privilegiado. Depois, conforme o ministro, como "isso se tornou uma tendência irreversível", pois a proposta que está em andamento no Supremo já recebeu oito dos 11 votos da Corte, a estratégia da operação mudou para tentar acabar com a execução da pena após a condenação em segunda instância. Barroso defende o cumprimento da pena depois da condenação em segunda instância. "O processo vai começar no primeiro grau e não vai acabar nunca", disse ao participar do painel sobre corrupção na Brazil Conference, conferência organizada por alunos brasileiros das universidades de Harvard e do MIT em Cambridge. O ministro disse que a corrupção não pode ser um "monotema" na agenda do Brasil, já que o país tem "outras prioridades que incluem reforma política, previdenciária e tributária". Para Barroso, o "Brasil vive um momento muito difícil", mas que está "às vésperas de um novo começo". O ministro listou políticos denunciados e condenados pela Justiça e afirmou: "Alguém poderia imaginar que há uma conspiração. Só há um problema com essa teoria: os fatos". Raquel Dodge A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também participou do painel ao lado do ministro do STF. Ela afirmou estar tranquila com a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar uma Ação Direta de Constitucionalidade (ADC) sobre prisão após condenação em segunda instância, "pois o Supremo já se manifestou quatro vezes na mesma linha". "Contamos nos dedos os poucos que têm uma sentença condenatória transitada em julgada e que leva a uma punição", afirmou a procuradora. (Paola De Orte — correspondente da Agência Brasil)

Foz do Iguaçu, segunda-feira, 9 de abril de 2018 ARTICULAÇÃO Cidade 03 Cida Borghetti solicita a Michel Temer obras estratégicas para Foz do Iguaçu Governadora aproveitou passagem do presidente pelo Paraná para reiterar demandas importantes ao desenvolvimento do município e região Da redação com ANPR Reportagem A passagem do presidente Michel Temer (MDB) por Foz do Iguaçu no sábado (7) marcou o primeiro ato oficial de Cida Borghetti (PP) como governadora do Paraná. O encontro se deu durante o 3º Simpósio Nacional de Varejo e Shopping, iniciado na última quintafeira (5) e encerrado nesse domingo (8). Diante da oportunidade, Cida aproveitou o momento direto com o chefe do Executivo nacional para reiterar demandas consideradas estratégicas ao desenvolvimento econômico de Foz do Iguaçu e região. Entre elas, a construção da segunda ponte ligando o Brasil ao Paraguai, a ampliação do aeroporto da cidade a Perimetral Leste e a duplicação da BR-469. "A tão sonhada Rodovia das Cataratas vai desafogar o trânsito e servir de cartãopostal da cidade de Foz do Iguaçu para o mundo, junto com esta maravilha da natureza que são as Cataratas do Iguaçu", afirmou Cida. "Uma segunda ponte vai ajudar a desafogar o trânsito entre a cidade e o país vizinho. Também é uma medida para melhorar a segurança. Uma ponte seria para turistas e passageiros Primeiro ato de Cida Borghetti como governadora do Paraná se deu em Foz do Iguaçu durante o 3º Simpósio Nacional de Varejo e Shopping e a outra para o transporte pesado de cargas", explicou. De acordo com a governadora, o investimento para a duplicação da BR-469 conta com um recurso alocado pela bancada federal no valor de R$ 50 milhões. O projeto já foi elaborado pela Itaipu e pelo Fundo Iguaçu, e as licenças ambientais para a obra já foram expedidas. O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro (PSD), afirmou que as obras estruturantes contribuem com a ampliação do turismo e, consequentemente, do comércio. "São projetos estratégicos que vão potencializar o turismo e a economia de Foz. Ambos os setores caminham juntos. Um turismo forte significa também um varejo pujante", ressaltou. A governadora também reforçou aos empresários paranaenses seu compromisso com o setor produtivo. "O Paraná apoia e se coloca em diálogo permanente com o varejo, o segmento que mais gera emprego no Brasil", disse. "A participação do presidente Michel Temer, do exministro Henrique Meirelles e dos deputados federais neste evento é importante para trazer mais perto uma política nacional, estadual e municipal que atenda aos interesses do setor." Ao empresariado, Cida destacou seu trabalho em torno do programa Paraná Competitivo. "Um dos melhores programas de incentivo a investimentos produtivos do país, que no ano passado foi ampliado, passando a abranger os comércios atacadista e varejista e o comércio eletrônico", completou ela. Reformas Em sete anos, enfatizou a governadora, o Paraná competitivo consolidou R$ 45 bilhões em investimentos no estado. "Esse programa é reconhecido no país e no exterior e está à disposição deste setor", afirmou. O presidente Michel Temer destacou que as reformas promovidas pelo governo federal e a retomada econômica do país contribuíram com o setor varejista. "A iniciativa privada é fundamental para a boa governabilidade, que só é garantida com a integração dos setores público e privado", disse Temer. Ele citou a liberação do FGTS e antecipação do Pis/Pasep, que injetaram recursos na economia e ampliaram o poder de compra dos brasileiros. Simpósio Promovido pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), com patrocínio ouro da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o simpósio nacional discutiu ética e governança corporativa, carga tributária nas esferas municipal, estadual e federal, desburocratização, além de investimentos em inovação para atender ao novo mercado consumidor. O evento começou na quinta-feira e terminou nesse domingo (8). Participam do encontro proprietários, presidentes e executivos de redes de varejo, administradoras de shoppings e fornecedores do setor, presidentes, assessores de entidades de classe e representantes do governo nas esferas federal, estadual e municipal.

GAZETA DIARIO 319
GAZETA DIARIO 344
GAZETA DIARIO 353
GAZETA DIARIO 266
GAZETA DIARIO 472
GAZETA DIARIO 543
GAZETA DIARIO 546
GAZETA DIARIO 359
GAZETA DIARIO 384
GAZETA DIARIO 306
GAZETA DIARIO 337
GAZETA DIARIO 241
GAZETA DIARIO 541
GAZETA DIARIO 329
GAZETA DIARIO 448
GAZETA DIARIO 494
GAZETA DIARIO 292
GAZETA DIARIO 441
GAZETA DIARIO 309
GAZETA DIARIO 428
GAZETA DIARIO 515
GAZETA DIARIO 321
GAZETA DIARIO 423
GAZETA DIARIO 386
GAZETA DIARIO 417
GAZETA DIARIO 510
GAZETA DIARIO 461
GAZETA DIARIO 553
GAZETA DIARIO 555
GAZETA DIARIO 324