Views
7 months ago

GAZETA DIARIO 550

06 Opinião Foz do

06 Opinião Foz do Iguaçu, segunda-feira, 9 de abril de 2018 E o Lula está preso Este Corvo está deveras curioso para saber o resultado das bolsas de apostas. Nem os mais ferrenhos opositores, tampouco os crédulos na Justiça, levavam essa possibilidade muito a sério. Acreditavam que Lula levaria um susto, passaria por apertos, viveria a agonia de precisar defender-se diuturnamente, mas ir parar na cadeia? Isso dificilmente aconteceria. E aconteceu. Está preso em Curitiba, num prédio que ele mesmo autorizou a fazer, em seu governo. Disparos Em momento assim, com uma divisão ideológica gritante, é natural que saia um pouco de tudo da boca dos envolvidos. Conversando com Frei Betto, Lula teria dito que "o juiz Sérgio Moro tem uma mente doentia". Por sua vez, membros do Ministério Público Federal dizem que as críticas que partem de Lula "são um delírio". Nem ele acreditava Quem ouviu e assistiu à entrevista que o ex-presidente concedeu ao Aírton José, na Rádio Cultura, notou a tranquilidade e a segurança ao afirmar que nunca seria preso. Agora está lá num quarto da PF, com banheiro, louças sanitárias, sem frigobar, arcondicionado, aparelho de televisão, rádio e computador. As dependências estão lisas como o tríplex no Guarujá. Bom, o clima pelo menos é ameno nesta época do ano em Curitiba. Segundo um entendido, aos poucos o preso poderá ir conquistando um mobiliário mais confortável, poderá ler e terá tempo de sobra para escrever de punho as suas memórias. Vamos ver como sairá para as editoras. Dizem que já tem gente oferecendo uma boa grana pelas memórias do sindicalista. A pena Há correntes do PT e partidos simpatizante do ex-presidente que andam um tanto conformadas com a situação, acreditando que tudo não passa de uma questão de tempo. Fatalmente Lula não deverá enfrentar as eleições deste ano, no entanto também não permanecerá preso 12 anos, como prevê a pena. Se a sua situação não se agravar com outras denúncias que estão em curso, poderá sair bem antes; mas até disputar outros cargos públicos eletivos, isso são outros quinhentos; haverá muitas batalhas judiciais. Sina dos populistas Alguém disse que Lula enfrenta o paredão dos populistas; e, neste caso, a história ensina que depois da prisão líderes com apoio popular deram a volta. Mandela permaneceu 27 anos na cadeia e depois foi eleito presidente da África do Sul; Gandhi enfrentou a prisão durante seis anos, e seu parceiro, Neru, nove anos, e ambos governaram a Índia. E também foram presos antes de chegar ao poder Fidel Castro e Lenin (dois anos para os dois). E há outros exemplos que as pessoas não gostam nem que sejam citados, mas Benito Mussolini foi parar várias vezes na cadeia e de lá escrevia manuscritos épicos para vários jornais. Já Adolf Hitler ficou pouco mais de um ano na prisão, onde pensou e redigiu a obra Mein Kempf, que do alemão para o português quer dizer Minha Luta. O livro lhe serviu como uma cartilha para ascensão e, apesar da resistência, é editado e impresso até os dias atuais. Protesto? Há feridos em Curitiba, e a aparente divisão entre coxinhas e mortadelas não vai cessar tão cedo — nem será entendida pelos brasileiros com facilidade. Decerto os simpatizantes do seu Lula estão acreditando que os donos de lojas de tinta estão felizes com a ação guerrilheira artística do final de semana. Um horror de manifestação, aliás, uma maneira de levar para o outro lado centenas de pessoas que por algum motivo admiravam o ex-presidente. Em Foz Poucas fachadas escaparam da pichação em Foz do Iguaçu (fotos). Pichar paredes é a maior forma de manifestação dos populistas desde o Império Romano. Para que se tenha ideia, naquela época havia a profissão de "lavador de paredes". Mas, francamente, deu dó ver alguns estabelecimentos, especialmente de gente que deu um duro danado para melhorar o aspecto do negócio esperando atrair clientes. Muitos saem prejudicados com uma ação assim. O Corvo recebeu fotos que foram postadas nas redes sociais. Lula livre! É a palavra de ordem, mas vamos refletir: Luiz Inácio Lula da Silva foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo e depois pela Procuradoria da República; a denúncia foi aceita em primeira instância, na qual foi julgado e condenado. Depois teve outro julgamento e condenação em segunda instância. Durante o percurso houve o pleno direito de defesa. Olhando para os recentes resultados no STJ e no Supremo, possivelmente a decisão não seria diferente nessas casas. Tudo ocorreu de maneira democrática e republicana. Se houver essa "liberdade" para alguém como o Lula, jamais, em tempo algum, haverá condenações de corruptos e pessoas que não respeitaram a coisa pública. Ele mesmo deve possuir um raciocínio assim, de entender que não deve haver impunidade. Será que erraram? O advogado Nabor Bulhões, um dos maiores especialistas em assuntos que envolvem o Supremo, afirma que a Corte errou ao julgar o pedido de habeas corpus de Lula. Segundo ele, deveriam "decidir sobre o princípio genérico após decisão da prisão em segunda instância". Vários juristas comungam da mesma opinião. Mexe-mexe No fim das contas, a prisão do Lula, com as repetidas incursões da musiquinha tenebrosa na programação da Globo, desviou a atenção do que houve nos partidos políticos em todo o país. No Paraná houve várias composições, e elas resvalaram em Foz. Leia matéria assinada pelo jornalista João Adelino de Souza nesta edição. Aliás, o Adelino estreia hoje a sua coluna Na Toca do Leão. O Corvo terá tempo para tratar de todos esses temas no decorrer da semana. Na prefeitura, por exemplo, ninguém desistiu de ser secretário para se tornar candidato, nem o Piolla. Os amigos Nessa dança partidária, o Corvo fixou a atenção no destino de um amigo, no caso o Nelsi Coguero Maria, ou o nosso Vermelho, que deixou o PTB e foi para o PSD, no qual terá o apoio direto de vários pesos pesados, a começar pelo Ratinho Júnior. Não deve ter sido uma decisão fácil a de deixar um partido em que militou tantos anos, mas também não é ruim mudar de ares, ter outros panoramas pela frente. Vermelho é hoje um potencial candidato a representar Foz no Congresso Nacional, pois além de ser benquisto na cidade possui o que poucos conseguiram: ter apoio de vários municípios nas regiões próximas e em outras cidades do Paraná. É humanamente impossível ser deputado com os votos de uma cidade apenas. O Vermelho Com essa divisão no campo das cores no Brasil, é bom que se diga que o Nelsi Cogueto Maria é chamado de Vermelho porque é simplesmente ruivo; o apelido não advém de questões ideológicas. Bom, o Brasil parece uma caixa de lápis de cores espalhadas no chão, no resultado desse mosaico partidário do qual já perdemos a conta. Vermelho trocou o tricolor do PTB, das vermelha, branca e preta, pelo que está estampado na bandeira brasileira, verde, amarelo, azul e branco. Parece uma escolha feliz, sobretudo em ano de Copa do Mundo, quando o marketing da coloração é praticamente natural. Mais postes plantados O Corvo andou recebendo uma porção de cartinhas e fotos da "plantação de postes" no canteiro central da Avenida Felipe Wandscheer. Se é que dá para chamar aquilo de canteiro. Para andar nele é preciso fazer curso de malabarismo num circo. Vamos tratar do tema ao longo da semana. No mais, não há como deixar de publicar dois memes que arrebentaram nas redes sociais nos últimos dias. Mudanças no jornal Esta semana é decisiva no Gazeta Diário, pois no dia 16 apresentaremos o novo visual na edição impressa e no portal na internet. O projeto foi adiado pelo volume de alterações. Sendo assim, dá para imaginar a correria. Boa semana a todos!

Foz do Iguaçu, segunda-feira, 9 de abril de 2018 ELEIÇÕES 2018 Política 07 Vermelho disputará eleição com apoio de Chico Brasileiro e Ratinho Junior Pré-candidato a deputado federal deixou o PTB para se filiar ao PSD; base de Vermelho é nas regiões Oeste e Sudoeste, com destaque para Foz do Iguaçu Adelino de Souza Freelancer O pré-candidato a deputado federal Nelsi Coguetto Maria, mais conhecido como Vermelho, deixou as fileiras do PTB para filiar-se ao PSD, atendendo aos convites de Ratinho Junior e Chico Brasileiro. "Nos últimos dias ocorreram algumas acomodações políticas em nosso estado, levando-me a deixar PTB para filiar-me ao Partido Social Democrático (PSD)", disse Vermelho em nota oficial distribuída à imprensa. "A diretoria Executiva Estadual do PTB que, estava alinhada com o pré- Vermelho terá apoio de Ratinho Junior e do prefeito Chico Brasileiro candidato a governador Ratinho Junior, decidiu apoiar outro candidato sem consultar as bases da nossa região. A grande maioria dessas lideranças prefere continuar apoiando Ratinho Junior e incentivaram minha filiação no PSD", explicou Vermelho ao justificar sua desfiliação do PTB. Outro motivo que pesou para que Vermelho deixasse o PTB foi a decisão da Executiva Estadual em integrar a chamada "chapona da morte", puxada pelo PP. Irão fazer parte dessa chapa alguns caciques políticos e deputados já eleitos, tornando uma eleição proporcional difícil, uma vez que, para ser eleito nesta coligação, um deputado federal precisará somar mais de cem mil votos. Já o bloco liderado pelo PSD deverá eleger deputados com 80 mil votos. O motivo decisivo para Vermelho migrar ao PSD foi o "honroso convite de Ratinho Junior e do prefeito Chico Brasileiro. O apoio dessas lideranças facilitará o sucesso dessa jornada cívica e patriótica, neste momento dramático que vive a Nação Brasileira". Em sua nota oficial, Vermelho destaca: "Junto com Chico Brasileiro e demais lideranças políticas e empresariais, iremos lutar pelas obras e serviços que tanto a nossa população necessita, como a duplicação da BR-469, a Perimetral Leste, a segunda ponte com o Paraguai, a extensão da Ferroeste, as trincheiras do Portal da Foz e do CTG Charrua, a pavimentação de ruas e o tão sonhado Projeto Beira-Foz". E continua: "Agradeço aos petebistas que marcharam ao meu lado nas últimas eleições, esperando contar sempre com seu apoio e compreensão. Agradeço aos pessedistas que me recebem de braços abertos", finaliza Vermelho em sua nota oficial. A BR-469 precisa ser duplicada com urgência Vermelho assume as causas da população iguaçuense Ao assinar a ficha de filiação no PSD, Vermelho comprometeu-se com o prefeito Chico Brasileiro a brigar pelas aspirações da população iguaçuense ao lado de entidades como ACIFI, Codefoz, Comtur e outras. "O turismo é o carro-chefe da economia da cidade, e nós iremos estar ao lado das entidades representativas para buscar recursos visando alavancar cada vez mais essa atividade", diz Vermelho. Entre os projetos prioritários estão a duplicação da BR-469 e a Perimetral Leste. "A duplicação da BR-469 é fundamental para o nosso turismo. Há quase 20 anos tenho ouvido falar em sua duplicação. Lembro que em 2001 chegaram até assinar uma ordem de serviço, instalaram canteiro de obras, mas tudo ficou na conversa. A Perimetral Leste também precisa sair do papel, pois ninguém mais aguenta os caminhões transitando no centro da cidade, provocando o caos no trânsito." Vermelho pretende também encampar a luta pela extensão da Ferroeste até Foz do Iguaçu beneficiando toda uma região. "Um braço da Ferroeste até Foz do Iguaçu é um sonho antigo dos moradores do extremo oeste do Paraná, bem como dos irmãos paraguaios", enfatiza. Outro projeto em andamento que terá apoio integral de Vermelho é o Beira-Foz, que prevê o desenvolvimento urbano e a ocupação pública nas margens dos rios Iguaçu e Paraná, por meio de uma plataforma de investimentos públicos e privados com operações urbanas consorciadas e parcerias público-privadas.