Views
4 months ago

Rolf Neubarth Dissertacao Defesa FINAL REVISADO

102 REFERÊNCIAS

102 REFERÊNCIAS ALEVATE, W. Gestão de continuidade de negócios. 1ª ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2014. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Gestão da qualidade – Diretrizes para a qualidade no gerenciamento de projetos - NBR ISO 10006. Rio de Janeiro, 2000. 18p. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15.999. 1: Gestão de continuidade de negócios parte 1: Código de prática. São Paulo, 2007. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 22301. 1: Segurança da Sociedade – Sistema de Gestão de continuidade de negócios – Requisitos. São Paulo, 2013. BANCO CENTRAL DO BRASIL. Resolução 3.830. Dispõe sobre a implementação de estrutura de gerenciamento do risco operacional. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/ptbr. Acesso em 26 set. 2015. _______. Análise das instituições financeiras. https://www.bcb.gov.br/fis/info/instituicoes.asp. Acesso em 20 de março de 2016. BANCO DO BRASIL. Análise de Desempenho 3T07, Novo Acordo de Capitais – Basileia II, 2004. Disponível em: http://www.bb.com.br/portalbb/page51,136,3240,0,0,1,8.bb?codigoNoticia=6340&codigoMe nu=0&codigoRet=5005&bread=8_1_4. Acessos em 19 jan. 2016. BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. BARICH, Howard; KOTLER, Philip. A framework for marketing image management. MIT Sloan Management Review, v. 32, n. 2, p. 94, 1991. BEAL, Adriana. Segurança Da Informação: Princípios e Melhores Práticas Para a Proteção Dos Ativos de Informação Nas Organizações. Editora Atlas SA, 2000. BENBASAT, Izak; GOLDSTEIN, David K.; MEAD, Melissa. The case research strategy in studies of information systems. MIS quarterly, p. 369-386, 1987. BOSWORTH, Seymour; KABAY, Michel E. (Ed.). Computer security handbook. John Wiley & Sons, 2002. BRITISH STANDARDS, I. Business continuity management. Part 1, Code of practice. London, British Standards. 2006. CARVALHO, Fernando J. C. . In Luiz Fernando de Paula e José Luiz Oreiro, Sistema Financeiro: Uma Análise do Setor Bancário. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. CIAB Febraban, edição 69, de Maio de 2017.

103 COOPER, Donald R.; SCHINDLER, Pamela S. Métodos de Pesquisa em Administração-12ª Edição. McGraw Hill Brasil, 2016. COSO – Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Comission et al. COSO gerenciamento de riscos corporativos-estrutura integrada: sumário executivo. Recuperado em, v. 26, 2011. CVM. Comissão de Valores Mobiliários - Recomendações da CVM sobre Governança Corporativa. São Paulo, 2002. DAILY, Catherine M.; DALTON, Dan R.; CANNELLA, Albert A. Corporate governance: Decades of dialogue and data. Academy of management review, v. 28, n. 3, p. 371-382, 2003. DALTON, Dan R. et al. Number of directors and financial performance: A metaanalysis. Academy of Management journal, v. 42, n. 6, p. 674-686, 1999. DA SILVA, Edson Cordeiro. Governança corporativa nas empresas: guia prático para acionistas e conselho de administração. Novo modelo de gestão para redução do custo de capital e geração de valor ao negócio. São Paulo: Ed. Atlas, 2006. DE ABREU CAMPANÁRIO, Milton et al. Governança corporativa em empresas públicas. RACE-Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 13, n. 2, p. 689- 718, 2014. DELOACH, Scott A. Analysis and Design using MaSE and agent Tool. Air force inst of tech wright-patterson afb oh school of engineering and management, 2001. ECONOMATICA – https://economatica.com/ - Relatório de sistema de investidores disponibilizado e acessado em agosto de 2016. EISENHARDT, Kathleen M.; PIEZUNKA, Henning. Complexity theory and corporate strategy. The SAGE handbook of complexity and management, p. 506-523, 2011. ENISA. Business and IT Continuity: Overview and Implementation Principles. 2008. FAGUNDES, E. M. (2102). Cobit – Um kit de ferramentas para gestão de TI. Acessado em: 06/09/2016 em: http://efagundes.com/artigos/cobit. FEBRABAN – Federação Brasileira dos Bancoshttps://issuu.com/revistaciab/docs/revista_ciab_61_fev16 acesso realizado em abril de 2016. FREITAS, Marcos André dos Santos (2010). Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de Tecnologia da Informação: preparatório para a certificação ITIL V3 Foundation. Rio de Janeiro. Ed. Brasport. FRIEDENHAIN, VITOR. Um estudo sobre métodos e processos para a implantação da gestão de continuidade de negócios aplicáveis a órgãos da administração pública federal

Dissertação - USP
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Estratégia Nacional de Defesa
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
fomentar a indústria nacional de defesa
Mecanismos de Defesa Respiratória
07_07_2011 - Protocolo Hepatite C Final Jun 2011 revisado Jorge e ...
atendimento à fiscalização e defesa do contribuinte - DGA
Apresentação dissertação - Faculdade de Engenharia da ...
Final Report - กรมทรัพยากรน้ำบาดาล