Views
9 months ago

Rolf Neubarth Dissertacao Defesa FINAL REVISADO

16 As operações

16 As operações bancárias que utilizam o mobile banking vêm registrando um crescimento significativo desde 2010, ano em que um número equivalente a menos de 1% das operações estava disponível para ser realizada através de plataformas digitais. Em 2014, o cenário considerava um grande avanço tecnológico, pois cerca de 26 milhões de contas correntes no Brasil já estavam aptas a realizar transações por meio dos canais móveis, disponíveis 24 horas por dia de todos os dias, considerando, inclusive, os finais de semanas e feriados, para atender as transações de seus clientes, garantindo as plataformas necessárias para manter um sistema financeiro saudável e resiliente para a sociedade. Claramente, há, nessas operações, o total foco pela manutenção da capacidade e disponibilidade das operações, demonstrando a necessidade de responder a um evento de alto impacto com a primazia adequada, mitigando os riscos de uma interrupção significativa aos processos de negócio, assumindo um contorno crítico para a gestão do risco operacional e tornando a gestão de continuidade de negócios algo crucial para as empresas. Dado o cenário da necessidade de prevenção de riscos e gestão de continuidade de operações nas redes e sistemas de instituições financeiras, encontra-se a relevância nas abordagens e contribuições que a presente pesquisa pode trazer. A contribuição social deste estudo visa o aumento ao acesso a informações, que apoiam a preparação das empresas para a adequada tomada de decisão e maior receptividade sobre a aderência de frameworks de boas práticas de gestão de risco e continuidade de negócio. Além de permitir a atualização constante do próprio framework em si, pois quanto mais informações são disponibilizadas, mais se pode analisar e refinar o entendimento sobre a aplicabilidade das melhores práticas com segurança, exatidão e transparência para os mais diversos casos de uso. A contribuição acadêmica deste estudo relaciona-se à busca por informações que possam ser transmitidas à academia, relacionando governança corporativa, risco operacional e, principalmente, aspectos de resiliência operacional e gestão de continuidade de negócios. Em seguida, serão apresentados os objetivos geral e específico em que se apoiam a pesquisa desta dissertação. 1.2. Objetivos geral e específicos Nesse contexto, este estudo tem como objetivo analisar a capacidade que as empresas da indústria financeira possuem em responder a evento de crises e de total impacto ou indisponibilidade em seus sites principais de operação, atendendo aos requisitos específicos da NBR ISO/IEC 22301.

17 O objetivo é avaliar os planos de respostas a crises e continuidade de negócios das empresas pesquisadas, usando-se como abordagem principal a aderência ao framework da NBR ISO/IEC 22301, descrito como um padrão para melhor conformidade de uma estrutura de gestão de continuidade de negócios e segurança da informação. O atendimento do objetivo deste estudo acontecerá por meio da análise qualitativa, utilizando múltiplos casos, em cinco instituições financeiras nacionais e estrangeiras, que operam no sistema financeiro brasileiro, em diferentes tamanhos e operações. Os objetivos específicos estão em linha com o objetivo geral e são eles: 1. Identificar se as empresas possuem Gestão de Continuidade de Negócios. 2. Analisar a disciplina de continuidade de negócios das empresas no contexto de gerenciamento de risco operacional e governança corporativa. 3. Estabelecer um comparativo quanto à existência de uma gestão de continuidade de negócios nas empresas da indústria financeira com a NBR ISO/IEC 22301. 4. Identificar as empresas que possuem um plano de resposta a um alto impacto causado por interrupção em suas operações. A escolha por esta pesquisa se dá pelos significativos desafios enfrentados pelas empresas do mercado financeiro, que precisam manter suas plataformas de negócio disponíveis para o bom andamento de suas operações, a fim de alcançarem os resultados estipulados para se manterem competitivas e gerar o retorno esperado ao acionista. Além de proporcionar, é claro, oportunidades para redução de riscos no sistema financeiro objetivando a melhora na prestação de serviços a sociedade como um todo. 1.3. Estrutura da dissertação A estrutura deste estudo está dividida nos seguintes capítulos: 1) Introdução - correspondente à apresentação das definições de governança corporativa, risco operacional e gestão de continuidade de negócios e a relação entre os assuntos. Esta introdução traz também a justificativa do estudo, trata da importância e da relevância do estudo e descreve os objetivos geral e específicos. 2) Fundamentação Teórica - na qual é apresentado o referencial teórico sobre governança corporativa, gestão de risco operacional, gestão de continuidade de negócios e

07_07_2011 - Protocolo Hepatite C Final Jun 2011 revisado Jorge e ...
finale
finale
final
FINAL
final
Final
Erin McCarthy - True Believers #2 - Sweet [revisado]
CÓDIGO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR
Defesas do Hospedeiro - ufrgs
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Defesa da Marca Maryjuana Café
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Revista Fevereiro Final Final
Defesa Contra as Artes Negras: Artes Ténebres e Defesa Elementar
Trabalhar na Assistência Social em Defesa dos - CFESS
Programa Final
Apresentação Final
HOCKLIN FINAL
realtorio final
PROGRAMAÇÃO FINAL
Revista Março 2018 Final final
Cartilha Defesa Civil.final p PDF.cdr - Procempa
Estratégia Nacional de Defesa - Escola de Comando e Estado ...
PNCEBT to - Agência de Defesa Agropecuária do Paraná - ADAPAR
47 A BASE INDUSTRIAL DE DEFESA BRASILEIRA José Carlos ...
caravana nacional em defesa do sus - Conselho Nacional de Saúde
Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios - Câmara ...