Views
2 months ago

Rolf Neubarth Dissertacao Defesa FINAL REVISADO

36 Outro ponto

36 Outro ponto importante dentro de um aspecto de gestão operacional é apontado por Slack (2005), quando menciona dois pontos importantes que diretamente contribuem para contextualizar a importância de eficiência operacional na produção de valor para os clientes, mais do que especificamente um aumento em seu espectro de serviços e operações que só visam um output na cadeia produtiva. É preciso entender a estratégia das operações e alinhar a visão em que se criam todas as partes das organizações, que devem ser analisadas em uma visão operacional única, e ainda não limitando o conceito de “operações” a um papel de mera operacionalização de função, mas sim atuando em transformar processos em sua execução na geração de valor agregado ao cliente. Nesse caso, o conceito aplica-se diretamente às áreas de negócios com uma forte ênfase na produção de resultados que agreguem mais valor do que um maior número de espectro de funções operacionais, permitindo um aperfeiçoamento da visão deste autor, relativa à ideia de que é preciso que as estratégias operacionais ligadas à indústria financeira estejam sempre gerando valor e não se limitando somente a ser uma etapa em um processo produtivo. 2.4 Gestão de tecnologia da informação Segundo Freitas (2010), um dos principais objetivos da governança corporativa é criar mecanismos eficientes de gestão, monitoramento e a adoção de controles e métricas que visam garantir as metas determinadas pela organização, dando total apoio aos executivos, alinhando processos e as operações da empresa com os interesses dos investidores e demais stakeholders. Essas ações garantem os investimentos dos acionistas e possibilitam atender aos processos de regulamentação da indústria, neste caso focando a indústria financeira brasileira e adotando as melhores práticas de gestão tanto para a organização quanto para suas disciplinas, como a Tecnologia da Informação (TI). As organizações não conseguem implementar uma governança corporativa sem a adoção de boas práticas de tecnologia da informação. Assim, a governança de tecnologia da informação consegue atrelar os objetivos da organização com a efetiva monitoração das atividades corporativa, provendo o devido suporte aos aspectos operacionais requeridos, pois a disciplina de TI possibilita habilitar mecanismos para o tratamento e disponibilização das informações corporativas. No que tange aos objetivos de governança corporativa alinhada à gestão de tecnologia da informação, pode-se citar o apoio das plataformas, aplicativos, utilitários e sistemas, aos conselhos administrativos, diretorias, comitês fiscais e auditorias internas e externas, que

37 agregam valor na busca por maior transparência das informações manipuladas pela empresa para todos os seus níveis. Nos últimos quinze anos, o movimento de governança corporativa foi muito impulsionado por escândalos financeiros, envolvendo grandes empresas multinacionais, em países como Estados Unidos e Inglaterra, afetando praticamente todos os mercados ao redor do mundo, principalmente os mercados europeus e norte-americanos. Um dos grandes eventos que marcou a demanda por adoções de governança corporativa foi a promulgação da lei norte-americana de práticas de auditoria, criada pelo senador Paul Sarbanes e pelo deputado Michael Oxley, conhecida como uma lei de proteção aos investidores, além da reforma de divulgação de relatórios contábeis e financeiros, também chamada de “Ato de Responsabilidade Corporativa de Auditoria”. Nesse conjunto de normas, foram estabelecidas práticas que garantem transparência nos processos de governança empresarial ou governança corporativa, trazendo integridade e confiabilidade das informações com alinhamento entre os principais objetivos da empresa (FREITAS, 2010). Em se tratando da indústria financeira, tais controles assumiram um contorno ainda mais crítico. Essa lei foi adotada como uma regulamentação para as empresas que possuem papéis na Bolsa de Valores de Nova York, a NYSE, que ficou conhecida como SOX e é um exemplo sólido do atrelamento da governança corporativa com a governança da tecnologia da informação. Dentre os itens de controle da lei, há a seção 404, que determina que as organizações devem prover evidências de integridade no tratamento das informações, na forma de armazenamento e na condução de aspectos de segurança da informação, no que diz respeito ao tratamento de informações financeiras e contábeis. Incluem-se, nos controles de informação, procedimentos de desenvolvimento de sistemas de informação, aquisição de ativos de tecnologia, gestão de recursos de conectividade e armazenamento de base de dados relacionados a informações financeiras. Com isso, adotar uma boa prática de gerenciamento de serviços de tecnologia de informação é algo essencial para operar no mercado financeiro. Tais ações apoiam o estabelecimento de controles específicos para esta demanda de controle e governança corporativa. A adoção de modelos que tragam eficácia operacional tem levado as organizações a, cada vez mais, reverem suas estratégias em vários âmbitos da organização. De acordo com Porter e Montgomery (1995, p. 47), “as empresas só são capazes de superar em desempenho seus concorrentes se conseguirem estabelecer uma diferença que possa ser sustentada”. É preciso, assim, proporcionar maior valor aos processos operacionais, o que significa a execução do melhor desempenho das atividades, com um custo menor.

07_07_2011 - Protocolo Hepatite C Final Jun 2011 revisado Jorge e ...
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Defesas do Hospedeiro - ufrgs
Defesa da Marca Maryjuana Café
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Defesa Contra as Artes Negras: Artes Ténebres e Defesa Elementar
Trabalhar na Assistência Social em Defesa dos - CFESS
Dissertação Zimmermann, T.G. 2011 - UFSC
Estratégia Nacional de Defesa - Escola de Comando e Estado ...
Núcleo de Defesa da Mulher e do Fórum Leal Fagundes
47 A BASE INDUSTRIAL DE DEFESA BRASILEIRA José Carlos ...
Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios - Câmara ...