Views
9 months ago

Rolf Neubarth Dissertacao Defesa FINAL REVISADO

72 de TI pela adoção

72 de TI pela adoção do ITIL em sua operação, mas ainda encontra-se implementando uma melhoria em seu processo de resiliência, buscando a automatização de processos de contingência. A empresa, segundo o entrevistado, possui políticas diferenciadas. Para recorte e delimitação deste estudo, o entrevistado foi questionado sobre a existência de uma política de Gestão de Continuidade de Negócios, segmentada para gestão de risco e plano de resposta a um alto impacto operacional. Estes documentos são diretrizes e se tornam mais táticos e operacionais para dar subsídio aos processos de criação de planos e manobras de desastres. No caso de continuidade de negócios, esse documento traz diretrizes que são públicas, pois devem mostrar que estão aderentes a boas práticas de governança corporativa, demonstrando ao mercado e acionistas que a empresa possui esse nível de maturidade de segurança e atuação nos riscos de operações, conforme já mencionado. A empresa possui uma agenda com um comitê no qual participam funcionários estatutários e que é denominado de comitê de riscos. Na empresa C, também há comitês de segurança de informação, nos quais há uma agenda para discussão de risco operacional, envolvendo gestão sênior, e que lidam, inclusive, com a análise e aprovação do BIA, sendo que, por exemplo, esse comitê aprova essas análises. A agenda desse comitê é mensal e há o grupo de gerenciamento de crise com o monitoramento desta disciplina. Conforme citado acima, a empresa C possui uma robusta infraestrutura de tecnologia da informação, na qual três centros de processamento de dados e telecomunicações existem e são operados para suportar ambientes de TIC. A empresa possui três centros de processamentos de dados, divididos do ponto de vista operacional de estratégia de gestão de continuidade de negócios em: Centro de processamento de dados e telecomunicações 01 - suporta o ambiente de produção, no qual as plataformas de negócios estão instaladas e disponibilizadas. Centro de processamento de dados e telecomunicações 02 - suporta o ambiente de contingência para as posições de negócios e plataformas críticas. Centro de processamento de dados e telecomunicações 03 - suporta um processo de replicação de dados, executando o storage de informações, com equipamentos de alta disponibilidade na replicação de dados. Esses datacenters possuem dupla abordagem de telecomunicações do ponto de vista de design, mas não da operadora que fornece os serviços de telecomunicações. Para a empresa, há dois dos três datacenters operando simultaneamente, mas estes não estão operando de forma paralela. Os centros de processamentos de dados primário e secundários estão a sete quilômetros de distância, com um próprio design de rede dedicado e com uma conexão de fibra ótica, proporcionando o throughput de dados em velocidade Giga,

73 necessária para o devido suporte de replicação de dados, suportando um back-to-back de alta velocidade de transferência de dados entre os centros. Alguns serviços estão espelhados, mas só para alguns processos críticos. O entrevistado da empresa C informa que 17 processos de negócio existentes são considerados altamente críticos e são priorizados na criação dos planos de contingência e na estratégia de operações. Há um projeto de TI em andamento, para o qual há uma previsão de se implantar uma infra de contingência espelhada para todos os processos que estão em produção. Atualmente, somente a replicação de dados é automatizada, mas a replicação dos ambientes não é feita de forma automatizada e em modo “hot swap”. A execução do modo de recuperação é chamada de “cold activation”, na qual uma ação manual do time de tecnologia da informação é requerida. O processo de clusterização ocorre por meio de dois ou mais componentes de infraestrutura, que operam de forma simultânea. A percepção é que os componentes formam uma estrutura única e são tratados, desta forma, dentro do ambiente. O vantajoso deste modelo é o aumento de resiliência para a operação como um todo, devido ao uso desta infraestrutura, que permite um processo de redundância de alta disponibilidade, blindando significativamente possíveis pontos de falha de componentes. Essa estratégia tem sido notoriamente utilizada em infraestruturas de armazenamento de informações, principalmente em estruturas que suportam os ambientes de bancos de dados. Contudo, atualmente, pode-se observar esta estratégia também sendo aplicada no suporte a outras estruturas que necessitem de alta capacidade e disponibilidade, como os ambientes web, por exemplo, que devem suportar as plataformas para acesso de clientes aos serviços promovidos pelas empresas. A criação de clusters envolvendo vários componentes de infraestrutura, enquanto estratégia de processamento como uma plataforma única, é bem difundida nas empresas, que devem manter um alto grau de disponibilidade e resiliência de ambiente. Assim, considera-se que a indisponibilidade de serviços proporcionados por plataformas que envolvem o acesso tecnológico de clientes aos serviços disponibilizados e promovidos pela companhia, ou demais serviços indispensáveis para operacionalização da corporação, como a liquidação financeira, por exemplo, pode gerar risco de imagem e financeiro para a organização, sendo, portanto, um ponto que compõe a missão crítica da empresa. Outro ponto interessante no processo de clusterização é a opção de se ter posições distribuídas em localidades diferentes, viabilizando a realização de testes de contingência, simulando cenários, nos quais prédios podem ser testados de forma independente, como uma manobra de ativação do datacenter, que já se encontra replicada em mais outros datacenters, que, no caso da instituição C, são mais outros dois datacenters. Os aspectos que

07_07_2011 - Protocolo Hepatite C Final Jun 2011 revisado Jorge e ...
finale
finale
final
FINAL
final
Final
Erin McCarthy - True Believers #2 - Sweet [revisado]
CÓDIGO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR
Defesas do Hospedeiro - ufrgs
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Defesa da Marca Maryjuana Café
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
DEFESA DO CONSUMIDOR - ACRA
Revista Fevereiro Final Final
Defesa Contra as Artes Negras: Artes Ténebres e Defesa Elementar
Trabalhar na Assistência Social em Defesa dos - CFESS
Programa Final
Apresentação Final
HOCKLIN FINAL
realtorio final
PROGRAMAÇÃO FINAL
Revista Março 2018 Final final
Cartilha Defesa Civil.final p PDF.cdr - Procempa
Estratégia Nacional de Defesa - Escola de Comando e Estado ...
PNCEBT to - Agência de Defesa Agropecuária do Paraná - ADAPAR
47 A BASE INDUSTRIAL DE DEFESA BRASILEIRA José Carlos ...
caravana nacional em defesa do sus - Conselho Nacional de Saúde
Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios - Câmara ...