Views
1 week ago

GAZETA DIARIO 551

32 Imobiliário Foz do

32 Imobiliário Foz do Iguaçu, terça-feira, 10 de abril de 2018 FACILITANDO A VIDA Limpe os vidros de forma perfeita seguindo alguns passos A higienização deve ser feita pelo menos uma vez por semana para evitar o acúmulo de sujeira Se você acha que limpar vidros é uma tarefa muito difícil, saiba que você está enganado. É possível manter os vidros da sua casa, carro ou escritório bem limpinhos e sem manchas facilmente. Basta usar os produtos e as técnicas de limpeza corretas para que eles permaneçam brilhando por muito mais tempo. Para cada tipo, uma técnica diferente O vidro é muito utilizado nas construções e na decoração de ambientes internos por ser um produto versátil e que valoriza o ambiente, especialmente em cômodos pequenos gerando a sensação de amplitude e modernidade. E o mercado está cheio de novidades quando o assunto é vidro. • Vidros temperados: esse tipo de vidro é considerado um vidro de segurança, assim como o laminado. Ele se chama temperado porque passa pelo processo de têmpera, ou seja, ele é resfriado e aquecido subitamente, o que faz com que ele fique mais resistente. Quando sofre algum tipo de impacto, o vidro temperado não forma pontas cortantes, ele se quebra em pedacinhos arredondados. • Vidros laminados: são formados por duas camadas de vidro comum com uma película bem fina de resina entre as duas para impedir que os cacos se espalhem em caso de quebra. • Vidro impresso: também é conhecido como vidro fantasia, ele é translúcido e possui texturas impressas na sua superfície em um ou ambos os lados. A vantagem desse tipo de vidro é que a impressão bloqueia parcialmente a visão sem impedir a passagem de luz. • Vidro jateado: tem a mesma função que o vidro impresso, ou seja, ele garante maior privacidade por conta da sua opacidade, porém mantém a leveza e a luminosidade do ambiente. Como limpar e deixar o vidro limpo A higienização de vidros e espelhos deve ser feita pelo menos uma vez por semana para evitar o acúmulo de sujeira e facilitar a manutenção. Comece limpando as esquadrias e aberturas com um pincel de cerdas largas entre as frestas ou o aspirador de pó para eliminar os resíduos acumulados em áreas de difícil acesso. O ideal é limpar as janelas, tanto de casa como do carro, em dias nublados, pois a luz solar agindo diretamente sobre o vidro faz com que os produtos utilizados sequem rapidamente, facilitando o aparecimento de manchas. Materiais necessários • Antes de começar a limpeza, separe os materiais abaixo: • Esponja macia; • Rodo dupla face; • Panos de malha que não soltem fiapos; • Papel toalha; • Produtos não abrasivos como desengordurantes, detergente neutro, limpa-vidros comum ou limpa-vidros caseiro. Passo a passo • Se a área a ser limpa for muito grande, divida a limpeza por etapas para que você consiga secar e polir o vidro antes que os produtos ou a água seque e cause manchas. • Para identificar manchas em janelas, limpe um lado com movimentos horizontais e o outro com movimentos verticais. • Use água, sabão neutro e uma esponja macia para esfregar o vidro retirando manchas e a sujeiras acumuladas. Seque bem usando um Um acabamento perfeito exige secar bem para evitar manchas, e usar um pano que não arranhe e não solte fiapos pano macio que não solte fiapos. • Papel toalha pode substituir o tecido na hora da secagem. O velho truque de usar jornal velho é eficiente, mas suja muito as mãos, então se for usar esse tipo de material coloque luvas. • Água quente é muito eficiente para limpar áreas que possuem acúmulo de gordura. • Para áreas grandes, use o rodo e trabalhe rápido para secar rapidamente o vidro e ter um bom acabamento. Receitas de limpa-vidros caseiro Produtos de limpeza industrializados são formulados com princípios ativos químicos que agridem a natureza e também podem causar alergias de pele ou respiratórias durante a sua aplicação. Para evitar essas situações, ou se você não fica satisfeito com o resultado final dos produtos de mercado, você pode preparar uma solução caseira de limpeza: • Solução com bicarbonato de sódio: misture em um borrifador 1 xícara de água (250 ml) e 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio (10 g). Para potencializar essa solução você pode adicionar 1 colher de sopa de vinagre de álcool. Agite bem antes de usar. • Solução com amido: misture 1 colher de chá (5 gramas) de amido de milho em ½ litro de água quente e use um borrifador para aplicar. Espere secar e finalize a limpeza esfregando o vidro com papel toalha ou jornal embebido em vinagre branco. ? Solução com vinagre: misture 3 colheres de vinagre de maçã (30 ml), o suco de 1 limão e cerca de 3 a 4 colheres de água. Aplique com um borrifador e limpe em seguida com um pano macio. (Reportagem: Decor Fácil) Fotografia: Divulgação

Foz do Iguaçu, terça-feira, 10 de abril de 2018 DESIGN DE INTERIORES Imobiliário 33 Conheça as vantagens e desvantagens da cama japonesa O móvel é uma opção bastante econômica, com diversas opções de estilos, cores e materiais As camas japonesas, conhecidas pelo seu minimalismo e a sua proximidade com o chão, são um dos móveis orientais mais utilizados no ocidente, especialmente para quem se interessa e quer seguir o conceito minimalista do "menos é mais", sempre presente na cultura e decoração oriental. Essas camas estão cada vez mais comuns nas casas e lojas de decoração. Acredita-se que a proximidade com o chão possa interferir na qualidade do sono, deixando-o mais tranquilo e possibilitando a renovação das energias. Isso porque estar com o corpo mais próximo do chão facilita com que a terra absorva as energias. O modelo tradicional é formado por uma placa de madeira, esteira ou tatame com ausência de pés e um colchão fino feito com penas de gansos, que pode ser enrolado durante o dia e guardado em um armário para liberar o espaço para outras atividades. Aqui, no ocidente, esse tipo de cama foi trazido de uma forma alternativa, que tenta excluir a ideia de uma estrutura de cama com estrado e substituí-la por uma placa ou plataforma inteiriça que apoia o colchão, seja ele mais baixo, box ou com altura padrão. Para isso, existem diversos modelos de plataformas baixas que estão sendo vendidas em lojas de mobiliário e decoração, projetadas em lojas de móveis planejados ou até mesmo que podem ser feitas em casa com placas grandes de madeira ou MDF ou até mesmo com pallets, entrando num conceito de reutilização também. Acredita-se que a proximidade com o chão pode deixar o sono mais tranquilo e possibilita a renovação das energias As vantagens e desvantagens de ter uma em casa A cama japonesa é extremamente atraente por ser um modelo de fácil acesso e manuseio, sendo uma opção bastante econômica, com diversas opções de estilos, cores e materiais, atendendo diversos estilos. Para quem está dentro do estilo minimalista, é a opção perfeita, pois a cama japonesa não possui qualquer tipo de adorno e em geral possuem linhas simples e retas. A parte de baixo das plataformas também podem ser utilizadas para criar nichos e gavetas para guardar roupas e outros objetos pessoais, otimizando a utilização do espaço. Além disso, a altura e o colchão da cama japonesa favorece a saúde e proporciona um repouso perfeito, com a melhora da circulação, relaxamento muscular e melhora da postura na hora de dormir. No entanto, para quem é acostumado a dormir nas camas altas ocidentais, as camas japonesas podem ser mais difíceis de se acostumar, levando um tempo e paciência maior. No caso dos colchões já utilizados nas outras camas, a adaptação pode ser mais rápida, só contando com a questão da altura. Outra desvantagem, especialmente para quem tem uma cama japonesa com apoios, é a questão da limpeza que pode ser um pouco mais difícil e constante, uma vez que a cama está mais próxima do chão. Nesse sentido, as camas com plataforma inteiriça ou monolítica podem ser mais interessantes, pois não acumulam sujeira na parte de baixo. (Reportagem: Decor Fácil)

GAZETA DIARIO 539
GAZETA DIARIO 317
GAZETA DIARIO 261
GAZETA DIARIO 316
GAZETA DIARIO 292
GAZETA DIARIO 292
GAZETA DIARIO 318
GAZETA DIARIO 549
GAZETA DIARIO 474
GAZETA DIARIO 388
GAZETA DIARIO 281
GAZETA DIARIO 319
GAZETA DIARIO 337
GAZETA DIARIO 344
GAZETA DIARIO 353
GAZETA DIARIO 266
GAZETA DIARIO 472
GAZETA DIARIO 543
GAZETA DIARIO 546
GAZETA DIARIO 359
GAZETA DIARIO 384
GAZETA DIARIO 241
GAZETA DIARIO 306
GAZETA DIARIO 324
GAZETA DIARIO 329
GAZETA DIARIO 448
GAZETA DIARIO 494
GAZETA DIARIO 292
GAZETA DIARIO 541
GAZETA DIARIO 321