Views
9 months ago

Março 2018

4 Política Caio Funaki

4 Política Caio Funaki protocola a “Lei Lucas” em São Caetano www.folhadesaocaetano.com.br 16 a 30 de Março de 2018 Parra e Caio França inauguram Univesp em São Caetano Depois de ficar fora do último pleito e não ter conquistado uma vaga na Câmara Municipal, mesmo obtendo votos suficientes e ter sido eleito por quatro mandatos, Paulo Bottura distanciou-se um pouco das atividades politicas. Na semana passada, registrado pelas lentes fotográficas, foi recebido pelo Prefeito José Auricchio, o qual sempre manteve bom relacionamento e apoio político, vez que sempre foram companheiros de partido. Bottura retorna à cena política, colocandose à disposição do Executivo, como sempre esteve. “Aprendi com meu pai que gratidão e amizade terminam na porta da dignidade. Sempre estive ao lado do grupo, mesmo que apoiando nos bastidores. Sempre fomos parceiros e de cumprir tratativas para o bem comum da cidade e de seus cidadãos. comentou. Tendo concorrido à vaga de vereador em 2016, Bottura participou de uma coligação “errada”, vez que o outro partido não estava apto a concorrer a disputa, não computando os votos para a coligação. Atingiu a marca de mais de 1400 votos, muito mais que alguns edis eleitos, e mesmo assim, o partido não atingiu o quociente eleitoral e não conquistou a cadeira. Bottura, sempre transparente em seus atos, sempre demonstrou apoio e simpatia a atual administração, ainda que tivesse que cumprir os protocolos e formalidades de seu Tramita na Câmara Municipal de São Caetano do Sul projeto de lei do vereador Caio Funaki que pede a realização de cursos de desengasgo e primeiros socorros aos professores e demais funcionários da rede pública e privada que mantenham contato direto com alunos. Como justificativa, o projeto de nº 457/2018, protocolado em 8 de fevereiro, cita o trágico acontecimento que vitimou o garoto Lucas Begalli Zamora, de 10 anos. O acidente ocorreu em 29 de setembro de 2017, durante uma excursão realizada pelo colégio em que o menino estudava. Lucas sofreu um engasgo com um pedaço de salsicha e, segundo relatou a mãe, Alessandra Begalli Zamora, “quando o socorro médico chegou ao local, já o encontrou em morte cerebral e ele veio a falecer dois dias depois” lamenta Alessandra, que, através do endereço #VaiLucas encabeça campanha em nível nacional para aprovação de lei que capacite os profissionais que trabalham diretamente com crianças e adolescentes no atendimento de primeiros socorros em casos de acidentes. “É importantíssimo para o nosso município a aprovação de um projeto como esse, muito fácil de aprender como fazer o procedimento de desengasgo; pode salvar a vida de uma criança, portanto, precisamos aprovar esta lei no intuito de evitar novas e lamentáveis tragédias como essa”, conclama o vereador. Paulo Bottura volta à cena política cargo como Presidente da Câmara, leia-se, presidente por três vezes do Legislativo. Seu currículo como parlamentar é extenso, tem conteúdo, pois sua vida pública sempre foi pautada na melhoria da qualidade de vida dos munícipes, buscando honrar cada voto recebido. Paulo Bottura é um homem público experiente, agregador e conciliador, indispensável a qualquer grupo que busque coesão e coerência em seus projetos políticos. “Estou ai para somar e não desagregar”, finalizou Bottura no encontro com o Executivo. O vereador de São Caetano do Sul, Edison Parra (PSB), junto com o deputado estadual, Caio França (PSB) e o prefeito José Auricchio Júnior, inauguraram oficialmente o polo da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) em São Caetano do Sul, nesta segunda-feira, 19 de março, no auditório da USCS – Campus Barcelona, onde aconteceu também a primeira aula presencial do curso de pedagogia. A solenidade contou ainda com a presença do reitor da USCS, professor Marcos Sidnei Bassi. A Univesp veio para São Caetano do Sul após tratativas do vereador Edison Parra junto ao deputado estadual, Caio França. A Prefeitura, por meio do prefeito Auricchio e da secretária de Educação, protocolaram a documentação necessária e a cidade foi contemplada com um polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo, com 150 vagas para os cursos de Pedagogia, Engenharia de Produção e Engenharia da Computação. O prefeito Auricchio elogiou o empenho do vereador Parra em trazer a Univesp para a cidade e deu boas vindas aos alunos. “O Parra fez um esforço descomunal para conseguir trazer a Univesp para São Caetano em poucos dias. A Univesp traz a marca das melhores universidades públicas do Estado de São Paulo. Desejo boa sorte a todos”, falou o prefeito. O deputado Caio França falou sobre a história da Univesp. “A Univesp foi fundada em 2012 com três mil alunos. Em 2014 foram cinco mil alunos e desde 2015 quando o atual vice-governador Márcio França, assumiu a pasta de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação completamos o ano de 2016 com 10 mil alunos, concluímos 2017 com 20 mil alunos e a ideia é que 2018 sejam 30 mil alunos inseridos nessa grade curricular. Nos países mais modernos o ensino a distância já é uma realidade e o Brasil não pode ficar fora disso. O Estado de São Paulo é pioneiro no ensino universitário gratuito à distância”, contou o deputado estadual. O vereador Edison Parra, autor da indicação que trouxe a Univesp para São Caetano do Sul, contou de como surgiu à ideia para trazer a universidade para a cidade. “Eu sei o que é a injustiça social no nosso país. Os pobres não tem acesso às universidades, principalmente as melhores, que é USP, Unicamp e Unesp. O Márcio França inovou ao conseguir atender milhares de alunos nessas grandes universidades de forma à distância com a Univesp. Para que isso chegasse aqui em São Caetano, contamos com o prefeito Auricchio, com o deputado Caio França e com a colaboração da secretária de Educação, que prontamente atenderam minha solicitação”, disse Parra. Segundo o vereador, até o meio do ano deve ser ampliado o número de vagas e cursos no polo de São Caetano do Sul. “Já estamos em tratativas para aumentar o número vagas e trazer mais cursos para a cidade. Tenho certeza que a Univesp fará a diferença na vida de muitos jovens que não teriam a oportunidade de cursar o ensino superior”, completou. As aulas presenciais da Univesp vão acontecer na USCS, no campus da Rua Tibagi.

5 Política Ubiratan da ONG quer Agosto Lilás no combate a castração e Câncer em animais www.folhadesaocaetano.com.br 16 a 30 de Março de 2018 Projeto de Lei nº 6888/17, de autoria do vereador Ubiratan Figueiredo da ONG (PR), que “institui o “Agosto Lilás”, mês de conscientização à castração e combate do câncer em animais” em São Caetano do Sul, está nas comissões da Casa Legislativa e, em breve, será votado pelos parlamentares. De acordo com o projeto, ficará instituído no calendário oficial de eventos do Município, o mês de agosto para a realização, anualmente, de campanhas educativas para conscientização de toda a população da importância e dos benefícios da castração. O projeto prevê, ainda, parcerias com empresas do ramo privado, ONG’S e instituições de ensino, sempre visando a promoção de atividades, eventos socioeducativos, palestras e seminários. Para Ubiratan Figueiredo da ONG (PR), autor do projeto, “essa conscientização é sem dúvida fundamental para diminuir a superpopulação de animais nas ruas, prevenir o aumento do câncer e prolongar a vida e vitalidade de todos os animais. A castração só traz benefícios para os animais.”, completou. Os motivos pelos quais o câncer animal aparece ainda são, na grande maioria, ocultos. Mas, para alguns tipos de câncer há meios de prevenção. Sabe-se que uma forma de prevenção aos tumores de mamas para fêmeas, gatas e cadelas, é castrá-las antes de um ano de idade, o que diminui as chances de desenvolvimento da doença. A causa animal vem sendo defendida na cidade de São Caetano do Sul pelo parlamentar no último ano e dezenas de projetos estão sendo implantados. Os mais recentes são à criação da Coordenadoria de Defesa, Proteção e Bem-estar Animal, a campanha contra a soltura de fogos de artifício com estampido, à autorização do sepultamento de animais domésticos em cemitérios da cidade, entre outros. Pio Mielo traz maestro João Carlos Martins e Bachiana a São Caetano Os moradores de São Caetano do Sul terão a oportunidade de assistir, ao vivo e gratuitamente, uma das orquestras filarmônicas mais respeitadas do mundo, a Bachiana do SESI-SP. A apresentação será dia 20 de abril, às 20h, no Espaço Verde Chico Mendes (Avenida Fernando Simonsen, 566), e é resultado de solicitação feita pelo presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), a Paulo Skaf, que dirige a entidade. O evento contará com total apoio da Prefeitura de São Caetano. “Será uma oportunidade única de acompanhar os melhores músicos do planeta aqui em São Caetano. Desta forma, ampliamos e democratizamos o acesso à cultura, proporcionando aos moradores da região e, em especial de nossa cidade, a chance de assistir música erudita de alta qualidade, sob a regência do gênio João Carlos Martins”, comemora Pio. A Filarmônica Bachiana do SESI-SP possui 65 músicos e já realizou apresentações em diversas partes do mundo, inclusive no templo da música norte-americana, o Metropolitan, em Nova Iorque. O grupo é composto por profissionais experientes, ao mesmo tempo que promove a inserção social de jovens musicistas por meio de bolsa-auxílio.

RLB 58 - Fevereiro de 2018
Edição Março/Abril - 2018
Revista Atlântica de cultura ibero-americanat
Tribuna - Pindamonhangaba - Governo do Estado de São Paulo
Morte com suspeita de meningite deixa cidade em alerta - Povo ...
Jornal Administrando 2018/1
Jaguar Magazine 01/2018 – Brasilian Portuguese
Outubro/2017 - Revista VOi 146
Mídia e Violência - Marcos Rolim
Fotomag Ed. 01
14 - Universidade Estadual do Centro-Oeste