Views
7 months ago

Novos Olhares abril 2018

Trimestral | Ano 1

Trimestral | Ano 1 (17/18) | Número 02 | Direção: Gabinete de Imagem e Comunicação Quem bem tem mal escolhe…. A Farsa de Inês Pereira critica aquelas pessoas que querem tudo mas, quando se quer tudo, algo corre mal. Gil Vicente, através do cómico, dá lições de vida aos espetadores, ou seja, “ridendo castigat mores”. Na Peça a que assistimos, Inês Pereira queria casar com um homem rico para sair de casa, porque estava saturada de ter que realizar tarefas domésticas. Tinha duas escolhas. Por um lado, Pêro Marques, homem respeitador, afável, abastado, mas muito rude e simples. Por outro lado, o escudeiro Brás da Mata, de estatuto social elevado, galante e bem falante, mas que vivia na miséria e vê no dote de Inês uma forma de melhorar os seus rendimentos. Acaba por seduzir a ingénua Inês e casar com ela. No entanto, revelou-se um marido violento, encer- rando-a em casa sob a guarda do seu criado. Por ironia do destino, é morto Brás da Mata enquanto fugia do combate. Foi o golpe de sorte de Inês, que se libertou da clausura em que se encontrava e, como “Experiência dá lição”, acaba por escolher casar em segundas núpcias com Pêro Marques. O "cómico" é uma das grandes características inerentes à obra de Gil Vicente, que procura cativar o público e também diverti-lo com situa- ções consideradas, naquele tempo, impróprias e inadequadas. Foi esta a peça vicentina a que fomos assistir no dia 27 de fevereiro, representada pela companhia de teatro “A Barraca”. Foi uma boa forma de ver uma concretização do texto estudado, que a todos agradou e arrancou boas gargalhadas. Guilherme Henriques 10º A + CONTIGO No passado dia 12 de março, assinalou-se o dia + Contigo, data estipulada pela coordenação do projeto, equipa de Coimbra, para divulgar os objetivos a que se propõe, promover a saúde mental dos alunos e prevenir comportamentos autolesivos. Assim, atendendo ao nosso calendário escolar, nesse dia, foi projetado o vídeo com as atividades dos anos anteriores e exibidas faixas do projeto na sala dos alunos. No átrio da escola, esteve patente uma árvore decorada com as frases alusivas ao tema, para cum- prir as premissas exigidas. No 23 de março, realizaram-se as atividades comemorativas que consistiram numa dinâmica de grupo para todas as turmas envolvidas no projeto, seguindo-se uma comversa entre os alunos e vários técnicos convidados para o esclarecimento de dúvidas sobre sexualidade, saúde, desenvolvimento psicossocial e direito. As questões surgiram da iniciativa da turma 8º A de criar uma caixa onde os alunos pudessem colocar as suas perguntas de forma anónima e confidencial. De um modo geral, a atividade decorreu dentro do esperado, os alunos mostraram-se motivados e aderiram positivamente ao proposto. Quanto à segunda parte, à conversa com os técnicos, os alunos mostraram muito interesse na apresentação da psicóloga Carla Patrícia Delgado e do colega aposentado Faustino Barreto, advogado convidado para esta iniciativa. A coordenadora do projeto de educação para a saúde, psicóloga Sandra Silva, colaborou apresentando o painel de convidados e apoiou a na elaboração da apresentação sobre a adoles- cência. Esteve igualmente presente a Câmara Municipal, parceira deste projeto, na pessoa da técnica Sónia Custódio. Lamentavelmente, não pudemos contar com a participação das enfermeiras do Centro de Saúde da Lourinhã, por se encontrarem em greve, comtudo, oportunamente virão à escola para responder às questões colocadas. Será também elaborado o caderno + contigo, uma compilação com estas perguntas e respostas que ficará na biblioteca para consulta dos alunos. Psicóloga Carla Apolinário www.aelourinha.pt | 261416950 | gabinetedirector@aelourinha.pt | https://pt-pt.facebook.com/aelourinha/ 13

Trimestral | Ano 1 (17/18) | Número 02 | Direção: Gabinete de Imagem e Comunicação A ESC é uma competição organizada pelo Eurostat (o Gabinete de Estatísticas da União Europeia) e por alguns Institutos Nacionais de Estatística, com o propósito de promover a literacia estatística, a curiosidade e o interesse pelas estatísticas oficiais junto dos estudantes e dos professores, incrementando a utilização de dados estatísticos oficiais e a aplicação do conhecimento estatístico adquirido. Visa também mostrar aos alunos e aos professores o papel da estatística em vários aspetos da sociedade e ainda promover o trabalho de equipa e a colaboração entre os estudantes com, vista a alcançar objetivos comuns. A competição é dirigida a estudantes do ensino secundário e básico (categorias A e B) e está a decorrer em duas fases: a nacional e a europeia. A competição nacional decorre ao longo do ano letivo 2017/2018 e a final europeia ocorrerá em maio de 2018. Os finalistas da fase nacional de cada país poderão vir a participar na fase europeia. Em ambas as fases, os finalistas recebem um conjunto de prémios, e os vencedores da fase europeia participarão na entrega de prémios que terá lugar em Cracóvia (Polónia), European Confe-rence of Quality in Official Statistics (Q2018) de 26 a 29 de junho de 2018 (as despesas inerentes à viagem estão incluídas no prémio). A fase nacional, que ainda está a decorrer, é composta por duas avaliações distintas que são eliminatórias. A Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado está a participar com 3 equipas (cada uma com 3 alunos e 1 professor tutor), compostas por alunos do 11ºano dos cursos de Ciências Socioeconómicas, Línguas e Humanidades e Ciências e Tecnologias e respetivos professores de Geografia A. Na primeira avaliação da fase nacional, concorreram 100 escolas e destas ficaram apuradas para a segunda avaliação da fase nacional 39, tendo ficado apuradas as três equipas da nossa Escola. Estão de parabéns as nossas equipas! A segunda avaliação da fase nacional ainda está a decorrer. Desejamos muito empenho e bom trabalho a todas as equipas. Veneza… …uma outra perspetiva Por regra, um artigo sobre uma visita de estudo, seja ela qual for, versa sobre o local, quem foi, porque foi, o que foi feito. Enfim, o habitual. Este artigo não segue essa “tradição”. Porquê, poderão perguntar, se uma visita de estudo é precisamente isso: um local, um conjunto de pessoas, um conjunto de atividades. Porque para uma visita de estudo poder acontecer, em particular uma que implica uma grande logística, é necessário a participação de vários intervenientes e nem sempre é percebido o esforço que todos fazem para que a escola não seja um mero local de transmissão de conhecimentos. O que pode levar um profe- sor a despender do seu tempo pessoal, renunciar ao seu merecido descanso e até mesmo abdicar de estar junto da sua família durante alguns dias para participar numa visita de estudo? O que pode levar um professor a fazer todo este investimento pessoal e material para acompanhar um conjunto de alunos numa atividade extracurricular pedagógicamente relevante? Precisamente o facto de um professor ser acima de tudo um pedagogo e de tudo o que é feito no âmbito da escola dever ser encarado em todas as suas vertentes e dimensões pedagógicas. Ao acompanhar um conjunto de alunos durante alguns dias, um professor tem uma oportunidade única de proporcionar aos alunos a ponte entre a teoria e a sua aplicação prática e, principalmente, tem hipótese de o fazer sem o espartilho do tempo de aula e em ambiente real. Isto faz toda a diferença. Nada como estar perante uma questão concreta para vivenciar na plenitude a aquisição e aplicação de conhecimentos. Nada como uma interação direta, sem o formalismo da sala de aula, para existir uma fluidez na cadeia de construção de conhecimento. É por tudo isto que um professor faz esse esforço acrescido. Naturalmente que não poderia terminar este artigo sem falar um pouco sobre o local que visitámos, Veneza. Conhecida por vários movimentos artísticos importantes, especialmente do período renascentista, Veneza, capital da região de Veneto, é uma das cidades mais impressionantes de Itália. Com a sua vasta lagoa e os seus inúmeros canais sensibiliza o visitante pela sua beleza assente em estacaria da qual sobressaem os faustosos palácios e as imponentes igrejas. De facto, www.aelourinha.pt | 261416950 | gabinetedirector@aelourinha.pt | https://pt-pt.facebook.com/aelourinha/ 14

Um olhar para as altas habilidades
Patrimônios, expressões e produções - Faber-Castell
Um olhar para as altas habilidades: construindo caminhos - CAPE
Universidade e os múltiplos olhares de si mesma - Sistema de ...
Post Scriptum - Fevereiro 2009 - Escola Secundária com 3.º Ciclo D ...
“OS NOVOS PÚBLICOS DO ENSINO SECUNDÁRIO PRÁTICAS DE ...
Plano anual de atividades 2012/2013 - Agrupamento de Escolas do ...
números - Colégio Salesianos Porto
Ver/Abrir - Biblioteca Digital do IPG - Instituto Politécnico da Guarda
Semana daS LinguagenS - Escola Alemã Corcovado
Edição 26 - Escola Portuguesa de Macau
fuga_16 - FUGA D'INFORMAÇÃO
REVISTA DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL - Prefeitura de Contagem
(Re)Começar - Agrupamento de Escolas de Ribeirão
ENSINO DE QUÍMICA: METODOLOGIAS ALTERNATIVAS
InfoEAC Nr. 01/2012 (.pdf) - Escola Alemã Corcovado
O olhar que descobre Linha da vida - Instituto Arte na Escola
HALLOWEEN - Agrupamento Vertical Almancil
Consulte-a... - Escola Secundária de VILELA
Ver/Abrir - Biblioteca Digital do IPG - Instituto Politécnico da Guarda