Views
1 week ago

Edição 890

Jornal Folha do Norte Paranaense

GERAL BANDEIRANTES,

GERAL BANDEIRANTES, QUARTA-FEIRA, 04 DE ABRIL DE 2018 - Edição 890 02 Realizada Audiência Pública do CONGET FRANCISCOLOGIA Capítulo CDVIII Paz e Bem, meu amigo e irmão, vamos continuar falando sobre São Francisco de Assis. Agora SANTA CLARA A PLANTINHA DE SÃO FRANCISCO: A vida de Santa Clara de Assis. Debate para alterações na Lei Complementar Reunião realizada (Plano Diretor Municipal). no último dia O debate sobre as mudanças 27 no Auditório pontuais foi conduzido pelo do SAAE, de convocação presidente do Conselho e pelo CONGET (Conselho secretário do Planejamento Municipal de Planejamento da Prefeitura de Bandeirantes, e Gestão Territorial) de Ruy Robson Carvalho. Bandeirantes, tratou sobre De acordo com Carvalho, aprovação e alteração as demandas apresentadas da Lei Complementar foram sobre as modificações de Zoneamento e Uso e dos tipos de zoneamento Ocupação do Solo do PDM os quais estão instaladas Artigo É preciso falar das flores Olá, bom dia. Como vai a vida? Espero que bem. Eu, particularmente, estou um pouco preocupado. Por acaso você sente orgulho da capacidade de odiar? Se sim, o quanto isto lhe tem feito bem? Quer sinceramente que esse sentimento inspire sua vida e a relação com as pessoas? É num mundo de ódio e rancor que quer viver e ver crescer seus filhos? Eu não, mas infelizmente pareço ser minoria. Será? Como quero unidas as vozes daqueles que partilham de um ideal de mundo melhor, no qual o amor seja a inspiração de nossas vidas. Dirão: Ah, isso é ilusãoI O mundo não pode ser assim! Seja realista! Você só pode ser de algum movimento “ista” com algum ideal com “ismo”. Você quer um mundo em ordem e disciplinado, perfeitamente dividido entre pessoas “boas” e “más”, trabalhadoras e vagabundas, inteligentes e burras, ricas e pobres, cultas e incultas, belas e feias, morais e imorais, azuis e verdes, cabeludas e carecas, silenciosas e barulhentas? Cuidado. Quais serão os critérios para essa divisão? Tem certeza que você não pertence a nenhum grupo excluído? Acredita que não pode ser criado algum critério para excluílo? É essa a melhor opção para resolver os problemas humanos: colocar à margem tudo que não é considerado dentro de algum padrão? Quanto tempo durará essa guerra e o que ela produzirá de efetivamente bom? Reflita profundamente antes de emitir ou concordar com uma opinião, porque opinião, no fim das contas, é tudo aquilo que não é plenamente verdadeiro, que não é nem mesmo científico. Pense nas consequências de determinadas ações e ideias que defende, porque aplicadas à realidade podem gerar efeito totalmente contrário ao imaginado. Você é livre para querer viver aprisionado, mas acredito não ser esta a sua intenção. É livre para desejar que alguém lhe diga o que é certo e o que é errado, para renunciar a responsabilidade pela sua existência e colocála nas mãos de outrem, mas tudo isso tem um alto preço, preço que poucos estão dispostos a conscientemente empresas, que hoje configuram como residencial 02 e 03, e passariam a comercial 01, além disso, também foi solicitado na audiência pública a alteração entre os conjuntos habitacionais Julieta Lordani e João Teodoro de ZR3 (Zona Residencial 03) para ZEIS (Zona Especial de Interesse Social). Após as devidas pagar. A cada dia, observo que muitos acabam por, irrefletidamente, ceder a paixões nocivas, alimentar sentimentos destrutivos de si e do mundo ao redor. Falam de liberdade, mérito, autonomia, mas referem-se à liberdade de opressão, ao mérito a partir de condições desiguais e a autonomia para si e não para o outro. Tem-se esquecido que o outro também é alguém com a mesma gama de interesses, direitos e aspirações. Sou o outro para alguém e, certamente, espero dele o melhor comportamento em relação a mim. Cedamos todos a essa gana de punir, agredir e odiar, dividir, classificar humanos por tipo, reduzi-los a números, dados estatísticos, incômodo e barreira ao progresso. Qual progresso? Quando a vida e a dignidade perdem a relevância, todos sofrem e poucos motivos restam para sorrir, ser feliz. Pense bem. Abra os olhos e veja as flores. Resgate o amor, porque só ele pode trazer paz. Ainda que não aceite, compreenda e ouça as pessoas ao seu redor. Seja explanações e considerações, os presentes na Audiência Pública aprovaram as alterações, e estas seguem para o Poder Executivo para elaboração de projeto de lei complementar e posterior envio à Câmara Municipal. Após autorização do Legislativo, documento vai para sanção do prefeito municipal Lino Martins. um exemplo de solidariedade e afeto num mundo de ódio e rancor. Esteja disposto a inundar-se da felicidade que há no convívio interpessoal, nas relações de amizade e amor. Esteja pronto para ser mais forte, para ir além do medo, para criar um mundo mais fraterno. Se for lutar, lute pelo que realmente valha a pena, não seja manipulado por interesses mesquinhos e egoísticos disfarçados de ideais de “bem”. É o bem que vai mudar o mundo, o mal só pode destruílo. É o amor e não o medo que curará nossas feridas. Antes de combater pessoas temos que combater os problemas, valorizar a vida e a dignidade dos seres vivos. Elevá-los a uma condição melhor. E se disser que a realidade não permite, vou dizer que a realidade é construída e reconstruída constantemente e podemos fazê-lo de uma maneira melhor a cada dia. Façamos de um jeito que a diversidade seja respeitada, os direitos garantidos, os sonhos realizados, a vida preservada. Isso é viver! Arievlo Refo Denaden Adolin Testamento de Santa Clara Depois escreveu para nós uma forma de vida, principalmente para que perseverássemos sempre na santa pobreza. E não se contentou em exortar-nos durante a sua vida com muitos sermões (cfr. Act 20,2) e exemplos ao amor e observância da santa pobreza, mas nos deu muitos escritos, para que depois de sua morte não nos desviássemos dela de modo algum, como o Filho de Deus, enquanto viveu neste mundo, não quis jamais afastar-se da santa pobreza. Também o nosso bem-aventurado pai Francisco, imitando os seus passos (cfr. 1Pd 2,21), pelo exemplo e pelo ensinamento, nunca se desviou, em toda a vida, de sua santa pobreza, que escolheu para si e seus irmãos. Por isso eu, Clara, serva de Cristo e das Irmãs Pobres do mosteiro de São Damião, embora indigna, e verdadeira plantinha do santo pai, considerando com as minhas outras Irmãs a nossa tão alta profissão e o mandamento de tão grande pai, como também a fragilidade de outras, que temíamos em nós mesmas depois do falecimento do nosso pai São Francisco, que era a nossa coluna e única consolação depois de Deus e o nosso apoio (cfr. 1Tm 3,15),repetidas vezes fizemos nossa entrega voluntária a nossa santíssima Senhora Pobreza, para que, depois de minha morte, as Irmãs que estão e as que vierem não possam de maneira alguma afastar-se dela. E como sempre fui cuidadosa e solícita em observar a santa pobreza que prometemos ao Senhor e ao nosso bem-aventurado pai Francisco, e em fazer que fosse observada pelas outras, assim sejam obrigadas até o fim aquelas que vão me suceder no ofício a observar e fazer observar sua santa pobreza, com o auxílio de Deus. Para maior segurança, tive a preocupação de conseguir do senhor papa Inocêncio, em cujo tempo começamos, e dos seus outros sucessores, que corroborassem com os seus privilégios a nossa profissão da santíssima pobreza, que prometemos ao Senhor e ao nosso bem-aventurado pai, para que em tempo algum nos afastássemos dela de maneira alguma. Por isso, de joelhos dobrado e de prostrada de corpo e alma, recomendo todas as minhas Irmãs atuais e futuras à santa mãe Igreja Romana, ao Sumo Pontífice e principalmente ao senhor cardeal que for encarregado da Ordem dos Frades Menores e de nós, para que, por amor daquele Deus que pobre foi posto no presépio (cfr. Luc 12,32), viveu pobre no mundo e ficou nu no patíbulo, faça com que sempre o seu pequeno rebanho (cfr. Lc 12,32), que o Senhor Pai gerou em sua Igreja pela palavra e o exemplo do nosso bem-aventurado pai. ... Para louvor de Nosso Senhor Jesus Cristo Amém. (Continua na próxima edição – Programa Francisco Instrumento da Paz). Paz e Bem.

GERAL BANDEIRANTES, QUARTA-FEIRA, 04 DE ABRIL DE 2018 - Edição 890 03 Bandeirantense disputa torneio de futebol na Holanda O jovem atleta bandeirantense, David Kauã Ramos, de 13 anos, que foi treinado pelo professor Luiz Antônio de Souza (professor Luiz) na Escolinha de Futebol FFB, em Bandeirantes, está na Holanda desde o último dia 26 participando de torneio de futebol. Compondo a delegação da equipe Laranja Mecânica, de Arapongas, David joga pelo clube desde o ano passado e este ano mudou-se de Bandeirantes para Cambé, aonde estuda e reside, ficando mais próximo do centro de treinamento, que é mantido por empresários holandeses. David Kauã, filho do casal Vânia e Mauro Sérgio Ramos, residentes na Usina Bandeirantes, foi aprovado pelos dirigentes do clube Curso de capacitação para artistas que integram Bandas Marciais, Musicais e Fanfarras da região foi realizado nos dias 24 e 25 do mês passado em Andirá. Além do Município anfitrião, vieram musicistas das cidades de Cambará, Ibaití, Bandeirantes, Wenceslau Braz, Ribeirão Claro, Ponta Grossa, entre outras. Objetivo do encontro foi trazer novas técnicas, debates sobre o papel das artes musicais nas comunidades e destacar ações de socialização e integração entre os artistas de várias regiões. O 1º OFCIBAN (Oficina Musical para Bandas e Fanfarras de Andirá) foi promovido pela Prefeitura de Andirá, por meio da Secretaria Municipal araponguense durante teste de avaliação quando atuava na escolinha do professor Luiz. “Ele começou a jogar na escolinha em Bandeirantes quando tinha 11 anos. Mesmo longe, dávamos um jeito de trazer ele até a escolinha do professor Luiz, sob chuva ou sob o sol. É o sonho dele ser jogador e se profissionalizar, e se Deus está preparando este caminho, quem somos nós para impedir? A gente busca incentivar e dentro das nossas possibilidades tentamos ajudar para ele chegar ao objetivo. E Deus tem colocado pessoas maravilhosas e boas no caminho dele. Só temos a agradecer, principalmente a todos que colaboraram – numa ação entre amigos - quando o David precisou fazer uma cirurgia de septoplastia. Ele agora respira muito bem e está rendendo muito melhor nos treinos e jogos”, destacou Vânia. O retorno da delegação do Laranja Mecânica acontece no próximo dia 12. Neste período, David e os colegas estão disputando jogos no Torneio Marc Overmars International Tournament, em Amsterdã, contra as seguintes equipes: Slavia Praha (Rep Cze), Time da Casa S15, Ajax (Hol), Celtic Glasgow (Esc), FC Utrecht (Hol), AZ (Hol), RSCA Anderlecht (Bel), Tokyo (Jap), e PEC Zwolle (Hol). Além do torneio, a equipe do Laranja Mecânica está fazendo amistosos na capital holandesa contra o FC Twente, Sparta R´Dam e o AZ Alkmaar. (Foto arquivo pessoal) Musicistas participam de oficinas para Bandas e Fanfarras de Cultura e Comunicação, e marcou o retorno do período letivo dos alunos da Banda Musical do Município. Durante os dois dias de evento, que aconteceu nas instalações das escolas Ana Nery e Pingo de Gente, os artistas realizaram treinamentos teóricos e práticos sob coordenação pedagógica de professores especialistas integrantes da Banda Marcial Marista Pio XII, de Ponta Grossa, considerada uma das maiores e mais premiadas Bandas Marciais do país. Dividido por área instrumental, cada conjunto de alunos ficou em uma sala diferente e durante os dois dias de oficinas, receberam novos conhecimentos e ampliaram debates. Para o conteúdo programático dos instrumentos musicais e percussão, destaque para divisão de naipes David Kauã Ramos, de 13 anos, ficará na Holanda até dia 12 deste mês participando de torneios e amistosos instrumentais para o estudo: leitura e aprimoramento, postura e exercícios de respiração, leitura de partitura e execução correta nos instrumentos, dinâmica musical sonora. Já para o Corpo Coreográfico, Baliza e Mor de Comando, destaque para: Garbo e Postura, Marchas, Expressão Facial e seus Momentos, Expressão Corporal, Ritmo musical. Os professores que ministraram as oficinas foram: Hycaro Andretti (trompete e Flughorn), Amauri Carvalho (Sax Alto, tenor, Clarinete e Flauta), Maurício Peracetta (Trombone, Tuba e Bombardino), Junior Hummel (Corpo Coreográfico, Baliza e Mor de Comando). Na Percussão, Daniel Cardoso, de Andirá. Para o encerramento, houve uma apresentação de cada área. Os professores também realizaram uma apresentação que encantou os alunos participantes. (Da redação com assessoria)

Edição 892
Edição 893
Edição 894
Edição 891
Folha de Jurerê - Nº 63 - AJIN
Clique aqui para ver a edição impressa em PDF - Jornal Perspectiva
Esporte Local edição 107 - Jornal Esporte Local
Edição 902 clique e faça o download - Folha de Niterói
Jornal da ABI - Associação Brasileira de Imprensa
Jornal Porantim-edição nº 344 - Cimi
Jornal Servidor_2011_Marc¦ºo1 - Três Lagoas
Jornal da SBOT # 80.indd - Sociedade Brasileira de Ortopedia e ...
Jornal Ecoss Edição Nº 14 - Ogawa Butoh Center
Edição Especial - Revista 10 Anos - Unicred Metropolitana
Clique aqui para ver a edição impressa em PDF - Jornal Perspectiva
Prefeitura gasta R$ 8,4 milhões por ano com ... - Jornal da Manhã
jornal AJIN 2013-02 v05.cdr - Ajin.org.br
Edição 133 ( Completa em PDF ) - Jornal Esporte Local
Edição 883
Edição 887
Edição 884
Edição 881
Edição 880