Views
5 months ago

dissertação parcial r1 11042018 formatacao igor rev02

TÍTULO DA HORA COM

TÍTULO DA HORA COM MUITAS LINHAS! negros e todas as mais variadas combinações culturais que o território metropolitano pudesse permitir. Durante a primeira metade do século, cresciam os numerosos programas de auditório no rádio, e muitos com caráter humorístico. Saliba (2002) afirma que o humor era a maneira encontrada por muitos artistas e roteiristas de fazer com que as críticas sociais e políticas soassem menos agressivas e fossem mais facilmente aceitas pela população. Ele ainda completa dizendo que os personagens não eram complexos, mas muito caricatos, e compostos de tal maneira que suas falas eram, por vezes, levianamente ignoradas por quem se sentia incomodado; porém parecia uma chave de leitura e interpretação dos problemas urbanos. Já que a criação humorística era efêmera e dispensava maior demora na elaboração, tais personagens não eram feitos com profundidade, mas sim traduziam tipos resultantes da observação rápida e superficial da sociedade, formando uma humanidade vasta e variada que teimava em sobreviver numa cidade meio híbrida, a meio caminho do rural e do urbano – aquela cidade feita de intimismo provinciano e cosmopolitismo agressivo. (SALIBA, 2002. P.182) O saudosismo expresso pelos personagens do rádio era muito nítido e dizia respeito há um tempo que a cidade era diferente, tempo esse vivenciado por muitos desses artistas, que temiam que as mudanças em uma cidade tão apressada e com ◊ 114 ◊

São Paulo: a metrópole do “pogréssio” uma modernização tão acelerada poderiam ter consequências sérias. Nesse sentido, Saliba afirma: Sua ênfase no inusitado e no surpreendente revela as formas pelas quais os laços de sociabilidade que começavam a cristalizar-se em novos espaços de convivência coletiva sofrem o impacto diluidor do “inchamento” da cidade e da introdução de novos equipamentos urbanos. Eles anunciam o novo em lugares onde a percepção do antigo ainda é incerta e indefinida. (SALIBA, 2002. P. 190) Santos (2015) discorre sobre algumas manifestações musicais paulistanas. Segundo ele, a música popular na cidade teria várias origens e formas de manifestar-se, surgindo em torno de tradições negras, rurais, e posteriormente dos imigrantes europeus. Muitas dessas manifestações populares se davam em festas religiosas e profanas, além de encontros em clubes e agremiações, circos, rodas de choro e festas em geral. Já a música erudita circulava pelos teatros e saraus sempre seguindo os gostos e influencias da cultura elitizada e europeizada que habitava a cidade. O samba no estado de São Paulo surge como parte das comemorações de tradições culturais rurais, ligadas ao caráter religioso (SILVA, 2011), mas sempre com restrições, pois era comunmente associado a práticas profanas e menores por serem associadas a grupos de negros. Quando o samba chega ao ambiente urbano ainda enfrenta restrições, pois a sociedade ◊ 115 ◊

Revisão e formatação: Lancelot – Papiros_Virtuais ... - CloudMe
normas para formatação de trabalhos acadêmicos - Universidade ...
Dissertação submetida como requisi to pat'cial para a obtenção do ...
Baixar - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG
Baixar - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG
Fundamentos de Web Design e Formatação de Imagem
Dissertação - USP
Os Valores de Deus - Igor Oliveira Ferreira
6-RelatMensal-JUNH15-Implanta%C3%A7%C3%A3o%2BCiclovia%2BNiemeyer-REV02
Apresentação dissertação - Faculdade de Engenharia da ...
Manual Aquecedor Halógeno Mondial A-07 02-13 Rev02