Views
7 months ago

dissertação parcial r1 11042018 formatacao igor rev02

Estrutura dos capítulos

Estrutura dos capítulos O presente trabalho está divido em três capítulos com conteúdos complementares e interdependentes entre si. Primeiramente é apresentada uma visão da cidade de São Paulo que se considera a visão hegemônica dentro da historiografia, a que enaltece o progresso e os grandes avanços da cidade, despertando o sentimento ufanista em todos que a habitam. Para alcançar tal status de metrópole, a cidade de São Paulo passou por diversas transformações que a conduziram no caminho do progresso. O objetivo deste capítulo é demonstrar como o desenvolvimento urbano e o processo de modernização tornaram a cidade de São Paulo em uma espécie de vitrine da modernidade, e como isso deu origem a uma visão ufanista da própria cidade e da modernização em si. Para a construção deste ponto de vista há de se retomar brevemente o caminho traçado pela cidade desde a virada dos séculos XIX para o século XX, com suas principais transformações econômicas, territoriais e sociais que levaram-na a acalcar esse título e a fazer com que seus habitantes, já na metade do século XX, nas comemorações do IV Centenário, acreditassem que São Paulo era a metrópole do progresso. E que esse progresso era bom para todos. Em um segundo momento começa-se a expor algumas contrapartidas do progresso, mostrando como nem sempre ele ◊ 36 ◊

era hegemônico e igualitário. Muitos sentimentos surgem nesse período histórico da cidade, e nem sempre todos era positivos e bem vistos. Posto o cenário de uma metrópole em intenso processo de transformação, recoberta por um sentimento de exaltação do progresso, há de se notar que sob o mesmo céu paulistano dos canteiros de obras dos arranha céus também circulava grande desigualdade em diversos âmbitos e uma nada desejada insatisfação com os rumos que a cidade “que conduz” estava tomando. O ufanismo tomava conta de parcela da população, enquanto encobria e tentava abafar as vozes daqueles que não compartilhavam plenamente de tal euforia metropolitana. O segundo capítulo possui o objetivo de mostrar parte das contradições que coexistiam com o progresso além de alguns sentimentos gerados naqueles que a habitavam. Começa a ser mostrada uma figura emblemática no período e na cidade, Adoniran Barbosa, que era capaz de contar algumas histórias que não eram tão coerentes com o ufanismo paulistano... Já em um terceiro momento busca-se nas leituras das obras de Adoniran Barbosa um aporte – porque não dizer, filosófico – para o que se julgava serem pensamentos comuns na cidade. A metrópole não consegue agradar a todos que a habitam, e Adoniran busca mostrar, através de um processo de tradução de significados, outras facetas do progresso. Até então haviam sido colocadas situações na tentativa de reconstruir um ◊ 37 ◊

Formatação: Guilherme Augusto Pinotti - COPEN
MSDesktopMC-1.3-M.1057.20.02-pt_BR-A-r1 - IFBa
Os Valores de Deus - Igor Oliveira Ferreira
Fundamentos de Web Design e Formatação de Imagem
Manual Aquecedor Halógeno Mondial A-07 02-13 Rev02
parcialmente submersa na Baia - Marinha do Brasil
Purificação parcial de anticorpos presentes em soro normal ... - Unesp
Dissertação Zimmermann, T.G. 2011 - UFSC