Views
7 months ago

dissertação parcial r1 11042018 formatacao igor rev02

TÍTULO DA HORA COM

TÍTULO DA HORA COM MUITAS LINHAS! [...] a década de 50 e as festividades do IV Centenário se caracterizaram pela tentativa de construir uma imagem para a cidade alinhada ao futuro, marcada pela simbologia ligada ao progresso à máquina, à indústria, ao concreto, ao automóvel. Diferentemente do Rio de Janeiro, a identidade paulistana viria a ser construída essencialmente a partir de símbolos não naturais, atestando o domínio do homem sobre a natureza – em compasso com a materialidade urbana que se construía naquele momento. (LEZO, 2016. P. 71). Em 1951 foi criada uma comissão especial para cuidar das comemorações do IV Centenário da cidade, agindo tanto no cenário urbano, quanto nas festividades, sempre mantendo o foco em criar e fortalecer a imagem de modernidade da cidade. Divididas as funções de cada esfera pública, ficaria a cargo da municipalidade a construção do Parque do Ibirapuera e a organização da Feira Mundial; já ao âmbito estadual caberia a construção de obras viárias que fizessem as interligações necessárias para a cidade e para as comemorações em si. Para as comemorações do IV Centenário foi realizado um conjunto de eventos que tiveram início em 25 de janeiro de 1954 e duraram um ano, exaltando a modernidade paulistana. Um desses episódios ocorreu na noite de 9 de julho e tratou-se da chamada “Chuva de Prata”, onde 9 milhões de papéis prateados triangulares foram jogados do céu por aviões da Força Aérea Brasileira, e iluminados por holofotes espalhados pela cidade. Tal evento dava a grandeza e o brilho que a cidade ◊ 68 ◊

sinfonia paulistana: uma imagem do progresso precisava, além de demonstrar, segundo jornais da época, certo domínio do paulistano sobre a natureza, já que os aviões desbravavam o ar, a energia elétrica iluminava a noite, e os papéis representavam estrelas caindo do céu. (LEZO, 2016. P. 78). Mas sem dúvida, o mais significativo evento relacionado ao IV Centenário foi a construção e inauguração do Parque Ibirapuera, elemento que seria um marco importantíssimo em sua paisagem urbana. 5 Como símbolo maior de tal sentimento de orgulho paulistano, o Parque do Ibirapuera foi projetado e construído com intuito de ser um “presente para a cidade”. O projeto das edificações que compõe o parque foi do arquiteto Oscar Niemeyer – que na ocasião possuía seu escritório com sede no Rio de Janeiro e já era conhecido por ter projetado o Complexo da Pampulha em Belo Horizonte – e portanto, tinha em suas linhas os traços da arquitetura moderna brasileira, para dar a São Paulo um símbolo de todo seu potente desenvolvimento. O parque do Ibirapuera e outras obras que vieram no mesmo período tinham em sua essência trazer, criar, ou forjar o desenvolvimento para a cidade; sempre deixando subtendido 5 Lezo (2016) nota que a construção do Ibirapuera teve seu lado negativo, já que para tal foi necessário remover uma favela da região, composta por 186 barracos e 200 famílias. ◊ 69 ◊

Os Valores de Deus - Igor Oliveira Ferreira
Formatação: Guilherme Augusto Pinotti - COPEN
MSDesktopMC-1.3-M.1057.20.02-pt_BR-A-r1 - IFBa
Laringectomia Parcial - Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço
Material: Derivadas Parciais - Sec 1 - Página
Fundamentos de Web Design e Formatação de Imagem
Untitled - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG
Baixar - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG
Purificação parcial de anticorpos presentes em soro normal ... - Unesp
Dissertação Zimmermann, T.G. 2011 - UFSC