Views
7 months ago

GAZETA DIARIO 553

12 Cidade Foz do

12 Cidade Foz do Iguaçu, quinta-feira, 12 de abril de 2018 FOMENTO Foz do Iguaçu receberá novos Mídia nacional A nomeação, pela governadora Cida Borghetti ontem (11), da coronel Audilene Dias Rocha, no comando-geral da Polícia Militar do Paraná, repercutiu na mídia nacional. "É mais um espaço conquistado pelas mulheres", disse a apresentadora Fátima Bernardes, do programa Encontro, da Rede Globo, logo após o plantão sobre as manchetes do G1, no qual foi citado que a primeira mulher acabava de assumir o comando da instituição, que tem 163 anos de fundação. Conquista "Escolher e dar posse à primeira mulher no comando-geral da PM, para mim, é motivo de orgulho, porque sempre busquei valorizar a presença da mulher na gestão pública, na política e na sociedade", afirmou Cida logo após o ato. Mudança Audilene Rocha substitui o coronel Maurício Tortato, que agora assume a chefia da Casa Militar do Governo do Estado. Professores Logo após a posse, Cida Borghetti recebeu representantes da APP-Sindicato e reafirmou a disposição do estado para a construção conjunta de soluções para as demandas da rede pública de ensino e para o debate com as entidades sindicais. "É o momento de reforçar o diálogo, de discutir cada assunto com responsabilidade legal e transparência para a tomada de decisões", disse. 10% com 50% Parece absurdo, mas não é. Em 2017, os 10% da população com os maiores rendimentos detinha 43,3% da massa de rendimentos do país, enquanto a parcela dos 10% com os menores rendimentos detinha 0,7% desta massa. 50% da renda II As contas são do Bem Paraná, com base em dados do IBGE, e indicam que as pessoas que faziam parte do 1% da população brasileira com os maiores rendimentos recebiam, em média, R$ 27.213 em 2017. Esse valor é 36,1 vezes maior que o rendimento médio dos 50% da população com os menores rendimentos (R$ 754). Chapéu Não restou outra alternativa para o PT senão a velha e tradicional vaquinha entre filiados e simpatizantes. A ação é necessária, segundo o Painel da Folha de S.Paulo, para ajudar a cobrir os custos do acampamento montado para abrigar apoiadores do ex-presidente Lula em Curitiba. Chapéu II A direção nacional da sigla definiu o modelo de arrecadação em reunião na segunda (9). Eles estão preocupados em garantir a continuidade das mobilizações pró-Lula. Avaliam que os atos na capital paranaense têm sido até melhores que o esperado, mas sabem que, com o passar do tempo, a tendência é a poeira baixar. Osmar e Ciro O pré-candidato ao governo do Paraná Osmar Dias (PDT) já avisou ao presidente da legenda, Carlos Lupi, que não vai apoiar Ciro Gomes ao Planalto. Isso porque, segundo Ernesto Neves, na Veja, ele não abre mão de trabalhar pela candidatura do irmão, o senador Alvaro Dias (Podemos). Dificuldade Apesar de Lupi garantir que a situação não abala o partido, o clima interno é ruim. Logo, o presidente nacional terá problemas para montar o palanque de Ciro no Paraná. Quer o PSD O líder do governo na Assembleia Legislativa, Pedro Lupion (DEM), garantiu ontem que pretende manter a bancada do PSD, do deputado e pré-candidato à sucessão estadual Ratinho Junior, na base de apoio. Segundo Lupion, a intenção da liderança é separar a questão da governabilidade da disputa eleitoral, informa Ivan Santos, no Bem Paraná. Mais de política no www.bocamaldita.com. investimentos para habitação Detalhes sobre empreendimentos e projetos de regularização fundiária foram discutidos em reunião do presidente da Cohapar em Curitiba Representantes da Cohapar e Fozhabita estiveram reunidos nesta semana em Curitiba AI Cohapar Reportagem O presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, e o diretor-superintendente do Fozhabita, Eduardo Teixeira, estiveram reunidos nesta semana em Curitiba para tratar de novos projetos habitacionais para Foz do Iguaçu. O encontro aconteceu por orientação do líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado estadual Pedro Lupion, e visa a ampliar a construção de moradias e à regularização fundiária na cidade. Entre as ações planejadas pelos órgãos está a construção de 340 casas populares para famílias que ganham até R$ 1.800 por mês, por meio de subsídios do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), em projeto a ser apresentado ao Ministério das Cidades. Famílias com maior renda também poderão participar dos projetos, pois outros 224 apartamentos financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também estão nos planos. De acordo com o diretor da Fozhabita, o órgão, que coordena as políticas habitacionais da Prefeitura de Foz do Iguaçu, também está trabalhando no desenvolvimento de um projeto amplo de habitação popular sustentável. "A intenção é fazer um piloto com 21 imóveis, em parceria com a Cohapar, a Itaipu Binacional e a Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social", comenta Teixeira. "Trata-se de uma iniciativa moderna que poderá ser replicada no restante do Paraná e no Brasil", finaliza. Processo Os cidadãos interessados em participar de qualquer um dos projetos devem procurar O Fozhabita para receber mais orientações sobre como funciona o processo. O atendimento é prestado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Rua Quintino Bocaiuva, nº 595, no centro de Foz do Iguaçu. Graças a uma negociação dos órgãos, em breve os moradores do município também poderão inscrever-se diretamente no Cadastro On-Line da Cohapar. O convênio de cooperação técnica entre os órgãos permitirá que os cidadãos se inscrevam a qualquer hora e de qualquer lugar em programas da companhia. Regularização fundiária "Além de beneficiar famílias que pagam aluguel ou vivem em condições precárias, o Governo do Estado está atento às necessidades daquelas pessoas que precisam regularizar seus imóveis", argumenta Lupion. Por isso, a Cohapar colocou sua equipe técnica à disposição da administração municipal e do Fozhabita para implantar o programa Morar Legal Paraná na cidade. A iniciativa consiste na oferta de serviços de empresas especializadas em titulação de imóveis contratadas pela Cohapar via licitação. O modelo permite a redução dos custos da legalização imobiliária, que chega a ser até 75% menor do que o praticado pelo mercado. Segundo Teixeira, o objetivo inicial é contemplar cerca de sete mil famílias. "Com isso, vamos dar mais segurança e tranquilidade aos moradores, que terão o seu direito de propriedade reconhecido legalmente", afirma. Novos investimentos O presidente da Cohapar deixou claro que os projetos poderão ser ampliados caso a prefeitura, por meio do Fozhabita, constate a necessidade de mais investimentos do Governo do Paraná. "A habitação popular foi uma prioridade constante na gestão do governador Beto Richa e continuará a ser tratada com atenção pela governadora Cida Borghetti", garante Lupion. Participaram da reunião os diretores da companhia Nelson Cordeiro Justus, Paulo Tadeu Dziedricki e Orlando Agulham Junior, e o superintendente de Relações Institucionais, João Naime Neto. Foto: Guilherme Santos/Cohapar

Foz do Iguaçu, quinta-feira, 12 de abril de 2018 TURISMO Nacional 13 Autoridades acreditam que Foz do Iguaçu terá atenção especial do novo ministro do Turismo Foto: - Christian Rizzi Na opinião dos representantes da Gestão Integrada, o ex-presidente da Embratur Vinícius Lummertz conhece as reivindicações do setor na cidade Da assessoria Reportagem Representantes da Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu elogiaram a escolha de Vinícius Lummertz para o cargo de ministro do Turismo. As autoridades acreditam que o ex-presidente da Embratur reúne experiência e apoiará as principais reivindicações do turismo local. "Nunca o Turismo brasileiro esteve tão bem representado como agora. Parabéns ao amigo Vinícius Lummertz pela nomeação, mais do que merecida. Agora, finalmente, temos o nome certo no lugar certo. Sentimo-nos representados com sua escolha para ser ministro do Turismo do nosso país. Não pudemos ir para a posse, mas estamos em sintonia permanente. Juntos, vamos transformar o Turismo em força alavancadora do desenvolvimento de Foz do Iguaçu e do Brasil", afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla. O presidente do Iguassu Convention & Visitors Bureau (ICVB), Jaime Nascimento, disse que Lummertz sabe das necessidades do Turismo nacional e, principalmente, conhece Foz do Iguaçu. "Conheço o Vinícius há algumas décadas, de Florianópolis. Vinícius é Cataratas do Iguaçu, principal atrativo de Foz do Iguaçu, recebeu mais de 1,8 milhão de visitantes em 2017 bem preparado, conhece muito bem as necessidades do Turismo nacional, e o mais importante é que ele entende quais são as demandas de Foz do Iguaçu. Sem contar que tem uma excelente relação de amizade com o nosso secretário de Turismo. Tenho certeza que teremos as portas abertas para apresentar nossos projetos. É claro que o atendimento dos nossos pleitos passará, além da simpatia do ministro, pela nossa capacidade de articulação política", explica Nascimento. Para Alexandre Pacheco, gestor do Turismo na margem brasileira da Itaipu Binacional, "a indicação tem um significado especial, pois há muito tempo ele [Vinícius] é um grande parceiro da cidade", diz Pacheco, que inclusive cita uma das ações de apoio do ex-presidente da Embratur para o Destino Iguaçu. "Com total apoio do ministro, que até então respondia pela Embratur, vamos divulgar as Cataratas, em uma ação do Brasil e Argentina, para atrair turistas chineses." Lummertz, com Piolla e Jaime, durante uma das edições do Festival de Turismo das Cataratas, quarto maior evento do setor no país. Já o presidente do Fundo Iguaçu, Carlos Silva, está confiante que Foz do Iguaçu e outros destinos da Região Sul, que recebem uma expressiva demanda de turistas estrangeiros e brasileiros, terão uma atenção especial. "A nomeação do ministro vem ao encontro da necessidade do setor e traz maior representatividade. O ministro Vinícius Lummertz, por ser da Região Sul, com certeza vai ter uma atenção especial para o nosso destino e os demais desta região do país. Também acredito que seu apoio será permanente para colocar, cada vez mais, Foz do Iguaçu na vitrine do turismo internacional. O ministro pode contar com apoio da Gestão Integrada de Foz do Iguaçu", observa Silva. O presidente do Comtur (Conselho Municipal de Turismo) de Foz do Iguaçu, Felipe Gonzalez, acredita que as ações desenvolvidas pelo novo ministro, enquanto ainda estava na Embratur, vão continuar em favor dos destinos turísticos. "Aplaudimos a nomeação do Vinícius Lummertz como novo ministro do Turismo nesta etapa do governo Temer por todas as ações que já desenvolve na Embratur em favor da promoção dos destinos turísticos brasileiros no exterior", avalia Gonzalez. Visto eletrônico A gestão de Lummertz à frente da Embratur foi decisiva para que o Ministério das Relações Exteriores, juntamente com o Ministério do Turismo, liberasse o visto eletrônico para turistas de quatro países. A medida entrou em vigor no ano passado beneficiando viajantes da Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão. Perfil Antes da Embratur, Lummertz foi secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Florianópolis e secretário de estado de Articulação Internacional do Governo de Santa Catarina. Também atuou como secretário de estado do Planejamento, Orçamento e Gestão do Governo de Santa Catarina e presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis. F