Views
6 months ago

Almanaque2

Almanaque número 2, com o conteúdo completo das edições nº 7 a nº 12 da Revista Mensal Peripécias Contendo as Seções Destaques, Túnel do Tempo, Sociais, Turismo, Literatura, Sala de Leitura, Teatro, Arte, Personalidades, Poesias, Atualidades, do Fundo do Baú, Fotografia, Formaturas, Humor, Culinária, Esportes, Curiosidades, Aniversariantes, Classificados, Biblioteca, História de Família e Espaço do Leitor.

Colaboração: Antônio

Colaboração: Antônio Carlos L. A. Corrêa

Emília de Lourdes Alves. Colaboração: José Francisco Simões Corrêa Emília veio para o Brasil, com seu tio prestaram grande ajuda a família. Antonio Alves Corrêa, quando já era Minha mãe, costumava dizer, casado com Maria Nunes Corrêa, “Quando se vê, tudo muito (Maricota) para ajudá-la em serviços domésticos em casa. Ficou sempre lá. Tornou-se Governanta da Família Corrêa Nunes, e comandava a casa, sempre rigorosa, mas atenciosa, de acordo com as ordens da tia Maricota. Eram 5 rapazes e 2 moças, mais o casal. O trabalho era constante. Primeiro pelo tamanho da casa, organizado e bem apresentado, muitos tiveram bastante trabalho em fazê-lo”. O Sr. Manuel Benedito, era um português, casado com a D. Zezinha, e tinha uma filha chamada Edith, era o jardineiro. Cuidava ainda do lago, dos peixes que tinham e ainda tinha que varrer o quintal da frente cuidar da grama e da calçada. O Sr. Manuel da horta, não sei se era construída e do quintal, com imenso casado, era brasileiro, baixo jardim e enorme horta. Basta dizer troncudo, bem moreno, queimado, que onde era a horta hoje é um de tanto sol que apanhava prédio de quatro apartamentos por trabalhando. Cuidava das hortaliças andar, e o mesmo aconteceu todas, colhendo para o almoço do também, onde era o jardim, e ainda onde era a casa. Uma residência virou três edifícios, com 12 famílias por andar. Sentimo-nos no dever, ainda de homenagear também aqueles que estiveram sob as ordens de Emília e dia, do galinheiro, e ainda das árvores frutíferas, que existiam junto a horta. A própria Emília, participava do trabalho, numa linguagem mais simples, “colocando a mão na massa”.

Almanaque nº 1
Peripécias 12