Views
3 months ago

Almanaque2

Almanaque número 2, com o conteúdo completo das edições nº 7 a nº 12 da Revista Mensal Peripécias Contendo as Seções Destaques, Túnel do Tempo, Sociais, Turismo, Literatura, Sala de Leitura, Teatro, Arte, Personalidades, Poesias, Atualidades, do Fundo do Baú, Fotografia, Formaturas, Humor, Culinária, Esportes, Curiosidades, Aniversariantes, Classificados, Biblioteca, História de Família e Espaço do Leitor.

TIPOGRAFIA

TIPOGRAFIA Colaboração: José Francisco Essa foto consegui na Internet, para ilustrar a Estante de Tipos para Tipografia que o meu irmão Jeremias descreveu na Edição de número 10. O estado de conservação da que o Nilson levou para nossa casa era muito superior ao apresentado nessa foto. Mas, apenas para ilustrar, aqueles que não fazem ideia do que seja uma Estante de Tipos, a que ele se referiu, resolvi mostrar uma semelhante. Tinha 12 gavetas. Cada uma com um tamanho do corpo de letra - Corpo: 06, 08, 10, 12, 14, 16, 18, 20 e 24 – sendo que alguma delas tinha dois estilos de letra , Exemplo: Ítalo – Arcona – Arial - Cada caractere (chamado em tipografia de tipo) fica no compartimento respectivo na gaveta, numa ordem específica e de norma geral para todas as gráficas, incluindo, letras com acento, agudo, circunflexo, virgulas, pontos, caixa alta, caixa baixa, espaços, etc. E assim, em uma peça

chamada Compunidor, vão se formando as palavras, colocando-se uma a uma conforme o original a ser impresso. As vezes o tipo é tão pequeno que tem que ser pego com pinça. Formada a linha é transferida para uma bandeja, chamada de Bulandeira. Serviço que é específico, e manual do Compositor Gráfico. Formada a Chapa a mesma é amarrada em seu perímetro com forte barbante, e colocada em uma pedra mármore, para ser nivelada. Feito isso é guarnecida com espaçamentos próprios e afixada em um retângulo, (chamado RAMA), correspondente à máquina em que vai ser impresso. No caso da máquina que tinha sido levada para casa era de tamanho ofício 216 mm X 356 mm. horizontal, o batente chega até a Rama e consegue-se a impressão. Levantando-se o braço, retira-se o papel impresso coloca-se, na mesa a esquerda da máquina. E assim até o término do trabalho. Por vezes a impressão era de 5000 impressos. A tinta é colocada no prato superior da máquina, que vai girando a cada vez que há uma impressão. E dois rolos de material gelatinoso vão trazendo a tinta do disco para a chapa à medida que a máquina abre e fecha para o papel ser colocado. Uma descrição bem sintética e resumida, apenas para dar ideia do funcionamento. Colocado na máquina, cada impressão é feita colocando folha por folha, no suporte da máquina (chamado BATENTE) onde se posicionam pequenos suportes para que o papel seja colocado sempre na mesma posição. O papel é retirado, da pilha a imprimir, em uma mesa que fica à direita da máquina. Puxando-se o braço da máquina, que parece um cabo de pá, até a posição

Almanaque nº 1
Peripécias 12