Views
7 months ago

Revista Desporto&Sports ed 13 (versão gratuita)

#Saúde e Performance

#Saúde e Performance HIDRATAÇÃO DOS JOGADORES DE FUTSAL Hidratar-se é um hábito saudável em qualquer situação e dentro do esporte não seria diferente. Na prática de futsal, como em outro exercício, há uma perda de líquidos e eletrólitos através do suor. Essa perda é mensurada através da variação de peso do atleta antes e após o exercício e é considerada “normal” quando é menor que 1%. Uma variação superior pode ser considerada o início de um quadro de desidratação e quanto maior a variação, mais desidratado estará o atleta. Os efeitos fisiológicos da desidratação variam de acordo com o nível da mesma e podem ser desde um leve comprometimento da capacidade que o corpo possui em regular a sua temperatura (variação de 1% - desidratação leve) até um possível colapso (variação de 7% - desidratação severa). Entre os dois níveis extremos, alguns sintomas podem surgir e comprometer o desempenho do atleta como: dor de cabeça, câimbra, dificuldade de concentração, fadiga generalizada, alterações visuais, sonolência, sensação de perda de força e outros. Diante disso, o acompanhamento nutricional dos atletas é de extrema importância. O profissional nutricionista precisa acompanhá-los durante os treinos para conhecer o perfis e traçar estratégias que evitem os transtornos oriundos da desidratação. Os protocolos de hidratação são necessários em todos os momentos que envolvem o exercício, dessa forma, estratégias para antes, durante e após o exercício são indicadas para impedir o quadro de desidratação e amenizar os conseqüentes efeitos negativos, mas vale ressaltar que os atletas precisam ter bons hábitos hídricos independente desses períodos. 46 •

#Futsal A recomendação geral é que a hidratação comece com 500 ml de água 2 horas antes do exercício, seguir durante o treino ou competição em intervalos de 15 a 20 minutos e continuar em livre demanda até 24 horas após a finalização do exercício. Tayana No futsal, o pequeno número Aleixo de intervalos dificulta a hidratação Tayana Aleixo. Nutricionista - CRN durante o jogo, o que reforça ainda 7 6885 - Universidade Federal mais a importância da mesma antes do Pará (UFPA). Especialista em de iniciar o exercício para evitar a Nutrição e Suplementação no desidratação e seus efeitos. A qualidade dos líquidos que serão ingeridos Esporte (Faculdade Conhecimento e também é de extrema importância, Ciência – FCC). visto que podem evitar ou estimular tayanapas@gmail.com a desidratação. A fonte mais indicada por ser abundante e por responder às necessidades de perda de líquido é a água. Entretanto, para exercício que tem uma hora de duração ou tem a intensidade alta mesmo que não ultrapasse uma hora, os repositores hidroeletrolíticos são a fonte mais adequada durante e após este exercício. Os repositores são bebidas que contém carboidratos, vitaminas e minerais em quantidade adequada para repor energia e eletrólitos perdidos durante a partida. A água de coco, considerada um repositor hidroeletrolítico natural, também é uma alternativa já que possui em sua composição vitaminas, A 18ª etapa é aquela que tem o perfil minerais e carboidratos. Os sucos de frutas naturais também podem fazer parte da reidratação no período que sucede o jogo, especialmente nas 24 horas após. Não se indica consumir os sucos antes, durante e imediatamente após, já que os resquícios de fibras das frutas podem gerar desconfortos gastrointestinais. Mas caso um suco seja a única alternativa, coá-lo é uma opção para diminuir o teor de fibras da bebida. Há ainda as bebidas carboidratadas, que tem em sua composição carboidratos de rápida absorção, sendo uma boa alternativa para o momento pós-jogo com objetivo de recuperar as reservas energéticas esgotadas durante o exercício. Outras bebidas como café, chás (verde, mate, preto e hibisco) e bebidas alcoólicas não são indicadas em nenhum dos momentos que envolvem o exercício, já que possuem propriedades diuréticas podendo induzir o aumento da perda de líquidos através da urina, estimulando o processo de desidratação. O leite também não é indicado para ser consumido antes do treino, já que em sua composição há proteínas de digestão lenta e gorduras que prolongam o processo digestivo podendo causar desconfortos durante o jogo. Apesar de existirem orientações gerais sobre hidratação, vários pontos precisam ser analisados pelo nutricionista responsável para que se estabeleça a melhor estratégia para a equipe. Fatores como temperatura do ambiente, umidade relativa do ar, vestimentas, aclimatação do atleta, duração e intensidade do exercício são muito relevantes, pois influenciam diretamente no aumento da sudorese (produção de suor) e na desidratação. O que precisa ficar claro é que não se deve negligenciar a hidratação na prática desse esporte, ou em qualquer outro, já que até o menor nível de desidratação gera efeitos negativos, influenciando diretamente no desempenho e na saúde dos atletas. • 47

Desporto&Esport - ed 11
Desporto&Esport - ed 11
Desporto&Esport - ed.7 versão plus
Desporto&Esport - ed 9
Desporto&Esport - ed. 4 Plus
Desporto&Esport - ed. 5 - Plus
Desporto&Esport - edição1 2014
Revista LiteraLivre 4ª edição (versão 1)
Portugal FC vs Brampton Lions - Post Milenio
SUB-20 PORTUGAL, 2 CABO VERDE, 0. - Post Milenio
Desporto&Esport ed. 2 plus
Desporto&Esport - ed 10
versão para imprimir (arquivo em pdf) - Revista Espaço Acadêmico
cláudia nandi formentin - Unisul