Views
2 months ago

Jornal A Notícia Ed 684

A

A Notícia / 02 Maceió, 03/02 a 09/02 de 2018 NEPOTISMO O Ministério Público Estadual ajuizou uma ação civil pública pedindo a exoneração da secretária municipal de Saúde do município de São Sebastião, Arlete Pacheco. A acusação é baseada em uma ação de improbidade administrativa da Justiça Federal, que condenou a gestora à suspensão de direitos políticos por três anos, além da configuração de nepotismo, pois Arlete é esposa do prefeito do município, José Pacheco. Um prazo de 48h foi dado à gestão municipal, nesta quarta-feira (31), para que a medida seja efetivamente cumprida. Segundo o MP, no mesmo dia, o prefeito publicou uma portaria exonerando sua esposa da função de secretária de saúde do município. MARX E O SENADO O ministro Marx Beltrão (PMDB) já se arruma para deixar o cargo no Governo Federal e se dedicar a disputa eleitoral. Ele quer concorrer a uma das vagas do Senado. Marx disse à imprensa que até a primeira semana de abril para se afastar do cargo. VEREADOR DO CRIME Os irmãos Carlos Jorge Cardoso da Silva e Alexandre Cardoso da Silva, este último ex-vereador de Rio Largo, acusados de serem os autores intelectuais do assassinato de Valdiano José da Silva, foram absolvidos por clemência, em julgamento que ocorreu na quinta-feira (1À). Os jurados reconheceram a materialidade e a autoria do crime de homicídio, cometido em fevereiro de 2005, em Rio Largo, mas decidiram pela absolvição dos réus. TROCA Maurício Quintella já avisou que vai deixar o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, até 7 de abril, quando se desincompatibiliza para disputar vaga de senador ou deputado federal por Alagoas. Em seu lugar deve assumir outro alagoano – o atual secretário-executivo da Pasta, Fernando Fortes, no cargo por indicação do próprio Quintella. TRANSPORTE Centenas, talvez milhares, de beneficiários do vale-transporte, em Maceió, têm utilizado redes sociais e até sites de comércio eletrônico para vender a terceiros os cartões com créditos (passagens) a que têm direito para o custeio do ir de casa ao trabalho, e vice-versa. A venda é ilegal e considerada crime de falsidade ideológica. BELA SOCIEDADE Um dos fiscais de renda preso durante a operação contra fraudes e cobranças de propina é sócio de um restaurante e de churrascaria famosa de Maceió. Conforme o Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), João Antônio Pereira Ramos, é sócio dos restaurantes Parmegianno e Sal e Brasa, localizada no bairro da Cruz das Almas. Ainda de acordo com o MP, na operação denominada „Nicotina‰, fase III, também foi preso o fiscal de renda Edgar Sarmento Pereira Filho. ECONOMIA EM BAIXA Localizada no município de Maceió, a Usina Cachoeira suspendeu as atividades industriais. A informação foi confirmada pelo diretor do Grupo Carlos Lyra, Aryl Lyra, na tarde desta quarta-feira, 31, após o ÂvazamentoÊ da informação na imprensa. O grupo mantém outras duas usinas em operação em Alagoas – a Caeté, em São Miguel dos Campos e a Marituba, em Igreja Nova. ALERTA A cidade de Delmiro Gouveia, localizada a 305 Km de Maceió, está com atenção redobrada quando se trata do combate à febre amarela. O município recebeu do Ministério da Saúde, na semana passada, a classificação ACRV, que é a sigla de ˘rea com Recomendação de Vacina. Vizinha de Paulo Afonso, cidade baiana com mesmo alerta, Delmiro Gouveia também faz fronteira com Pariconha, ˘gua Branca e Olho dÊ˘gua do Casado, em Alagoas. Ainda está numa região limítrofe com os estados de Pernambuco, Sergipe e Bahia. QUE TIRO A música „Que tiro foi esse?‰ da funkeira Jojo Maronttinni, não vai ter espaço algum para ser tocada durante o Carnaval da cidade de Joaquim Gomes. A regra se estende para os blocos de rua e demais locais onde a festa estará ativa com a presença do povo. Sucesso absoluto em todo o País, a música „Que tiro foi esse?‰ foi vetada pela Comissão do Carnaval, por entender que ela é uma verdadeira apologia à violência. MÁFIA Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) vai investigar esquema de fraudes de mais de R$5 bilhões no seguro obrigatório DPVAT, administrado pela Seguradora Líder, ao longo de dez anos. Tem todos os ingredientes de um caso de polícia: haveria aumento da despesa da Líder para justificar a fixação de valor maior do imposto no ano seguinte, além de pagamentos irregulares de sinistros e a advogados. MARIO D’ANDREA Desculpe, mas a muralha da China não é vista da lua. E a tomada do padrão antigo não vai voltar. Se você algum dia acreditou em notícias falsas como essas, eu sei como elas chegaram até você: de graça, por meio das redes sociais, de sites gratuitos de “notícias”. Informação de qualidade não tem como ser de graça, pois existe algo inexorável no mundo da comunicação: conteúdo de qualidade custa. Jornalismo custa. E alguém precisa pagar a conta. No Brasil, por décadas, a liberdade – e a qualidade – do jornalismo foi garantida por um modelo que se viu ameaçado nos últimos anos. O modelo funciona assim: clientes contratam agências de propaganda, que anunciam nos veículos, que, por sua vez, podem investir em jornalismo isento, contratando bons profissionais. Tudo isso garantido pelo CENP (Conselho Executivo das Normas-Padrão) e pelo Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária). Por que esse modelo é tão importante? Senta, que lá vem listão. Primeiro: ele garante o fortalecimento das agências e WADSON REGIS Político que se preze paga caro por um bom assessor. Manter-se bem informado e orientado por um profissional capacitado e confiável não é tarefa das mais fáceis, porque a maioria de quem se mete na seara política prefere a companhia de xeleléus, com base num pífio argumento: o xeleléu, também chamado de chumbeta, é uma espécie de faz tudo, que ganha pouco e tem hora apenas para se apresentar ao chefe. Político mal assessorado é casamento sem futuro, que geralmente termina com delação ao principal adversário. O prêmio pela PALAVRAS DO EDITOR NADA É DE GRAÇA E, SE FOR, DESCONFIE Envie sua opinião para nossa redação através dos e-mails: artsenna10@gmail.com - artsena@ig.com.br Deixe a sua opinião a respeito de alguns assuntos, críticas ou sugestões. Os e-mails dos leitores serão publicados no jornal tendo em conta critérios de espaço, objectividade e pertinência dos temas. WWW.ANOTICIA.ONLINE a qualidade do conteúdo da propaganda. E propaganda de qualidade fortalece a audiência do veículo, que, por sua vez, garante audiência qualificada para o cliente. Um ganha-ganha, entendeu? Segundo: a publicidade ajudou a garantir a independência econômica (que traz a independência de opinião) dos veículos de comunicação. Terceiro: países onde a imprensa não recebe investimento privado e depende do governo têm a sua democracia ameaçada. Exemplo bom (ou ruim): Venezuela. Mas veio a revolução das redes sociais e todo mundo virou youtuber, blogueiro, digital influencer. O investimento publicitário começou a migrar para esses novos canais, muito mais pulverizados. Ao contrário do que se sonhava nas faculdades de jornalismo, essa revolução não democratizou a informação, popularizando os meios de comunicação. Na verdade, ela sucateou a informação e ameaçou o jornalismo de verdade. As fontes de fake news foram se espalhando, impulsionadas por likes e compartilhamentos. O Enem vai ser cancelado? Compartilha! Aquele fast-food usa carne de cachorro? Compartilha! A R T I G O mudança de lado é, geralmente, pelo instinto de vingança. HORA DA SAFRA Diferente do que acontece na vida comum, de qualquer cidadão, é em ano eleitoral que xeleléus e chumbetas viram peça rara no mercado. Os que estão desempregados são arrematados porque sabem muito do AGORA concorrente. Em ano de eleição muito do que acontece de baixaria, boataria e escândalo parte da E X P E D I E N T E O jornal A Notícia é uma publicação semanal Endereço para correpondência: Av. Juca Sampaio, nº 2247, Sala 45, Shopping Miramar, Feitosa, Maceió- AL - CEP 57042-530 - CNPJ: 27.649.153/0001-10 Fone: (82) 99907-9975 De compartilhamento em compartilhamento, notícias falsas – como as do suposto apoio do papa a Donald Trump e do ônibus cheio de imigrantes sírios chegando ao Reino Unido – ajudam a eleição do topete bilionário nos Estados Unidos e a vitória do “Brexit”. Agora, o mundo percebeu que as fake news não eram tão inofensivas assim. E essa reflexão começou, aos poucos, a trazer resultados. Os mais espertos passaram a procurar fontes melhores para se informar. Nos EUA, o hábito de leitura de jornais tradicionais, na versão impressa ou digital, aumentou entre as faixas etárias mais jovens. Aqui, os 11 maiores jornais registraram crescimento de 16,6% em assinaturas digitais no ano passado, segundo o IVC (Instituto Verificador de Comunicação). Com a volta dos assinantes, uma verdade fica cada vez mais clara: o que é de graça não funciona. Anunciantes e clientes estão aprendendo isso com os consumidores. Conteúdo de qualidade custa. Mas é uma ótima relação custo-benefício. Benefício para o mercado e para a sociedade. Simples, não? Quanto custa um mau assessor político? mente subalterna do „assessor-chumbetaxeleléu‰. Em política, ser três em um significa perigo. DEFINIÇÕES DE: Chumbeta é aquela pessoa entendida das coisas, sabe o que se passa nos lugares, nos corredores, sabe de todos os assuntos, ou pelo menos acha que sabe. Xeleléu é o mesmo que adulador, bajulador PAI E FILHA Juiz também decidiu pela inelegibilidade de Isnaldo Bulhões e Christiane Silva Mais um prefeito de Alagoas é cassado por corrupção O mandado do prefeito de Santana do Ipanema, Isnaldo Bulhões (PMDB), foi cassado pelo juiz eleitoral Fausto Magno David Alves, da 19… Zona Eleitoral. Além da cassação, o político está inelegível até o ano de 2024. O prefeito e sua vice, Christiane Silva Bulhões Barros (PMDB), filha do gestor, são acusados de campanha eleitoral irregular e abuso de poder econômico. A decisão foi divulgada nesta sextafeira, 2, no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral, mas foi proferida no dia 31 de janeiro. Ainda cabe recurso. Os crimes citados da decisão são: abuso do poder econômico, captação ou gastos ilícitos de recursos de campanha, aquisição e distribuição de camisas padronizadas e a omissão de gastos com comícios e palestras. Ainda conforme o documento, foi „demonstrada a gravidade da situação tratada nos autos, apta a configurar a captação e gastos ilícitos de recursos eleitorais‰. A defesa de Bulhões e Christiane negou as acusações, afirmando que as camisas tratavam-se, na verdade, de manifestação individual dos eleitores e que a distribuição não foi patrocinada por eles. Quanto à compra de votos, não haveria comprovação de que isso realmente aconteceu e nem que isso teria influenciado no resultado das eleições. Além da cassação, os envolvidos terão que pagar uma multa no valor de R$ 53.205 e não poderão se reeleger até 2024. „Diante do exposto (..) julgo procedente a presente Ação de Investigação Judicial Eleitoral para condenar cada um dos investigados, Isnaldo Bulhões Barros e Christiane Silva Bulhões Barros a pagarem multa no valor de R$ 53.205, bem como para declarar a inelegibilidade dos mesmos para as eleições a se realizarem nos 8 anos subsequentes ao dia da eleição realizada no ano de 2016, e cassar o diploma dos mesmos aos cargos de prefeito e vice prefeito‰, conclui o magistrado. Wellington Sena Diretor de Redação artsenna10@gmail.com Lourdes Lucena Diretora Administrativa lourdeslucenasantos@gmail.com Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando, necessariamente, a opinião deste jornal.

Maceió, 03/02 a 09/02 de 2018 A Notícia / 03 MARCADO PARA MORRER Facção autorizou a execução de Rodolfo Calheiros em janeiro de 2017 Traficante teria encomendado morte de irmão de Renan Filho A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP) deflagrou uma operação conjunta com o objetivo de desarticular uma Organização Criminosa (Orcrim) envolvida com tráfico de drogas, comércio de armas de fogo, munições e homicídios. Denominada de Comandos, a ação cumpriu mandados de busca e apreensão e prisão em Maceió, Marechal Deodoro e Salvador (BA). A ação é fruto de um trabalho de investigação que durou alguns meses e constatou a existência da Organização Criminosa com atuação na cidade de Marechal Deodoro, com ramificações em Maceió e outros Estados. Com base nas investigações o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual (MPE), representou os mandados contra os membros da Orcrim, que foram expedidos pela 17… Vara Criminal da Capital. A primeira fase da operação aconteceu no dia 27 de janeiro. Militares da Radiopatrulha (BPRP) cumpriram o mandado de prisão e de busca e apreensão de José Henrique Anselmo Merquides. Ao entrarem na residência, os militares foram surpreendidos por disparos efetuados pelo indivíduo. A polícia revidou e ele acabou atingido. Os policiais socorreram José Henrique na própria viatura e o levaram para o Hospital Geral do Estado, no bairro do Trapiche da Barra, mas ele não resistiu aos ferimentos e faleceu. Com José Henrique foi encontrado um revólver calibre 38, da marca Taurus, com capacidade para seis munições, quatro delas estavam pinadas e duas haviam sido deflagradas. A segunda fase da operação foi deflagrada no dia 29 de janeiro, onde Militares do Batalhão de Polícia Escolar cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão em desfavor de Luciana Oliveira Macedo e Brenda Susan Cavalcante de Oliveira. Com Brenda foi apreendido aproximadamente 500 gramas de maconha e cadernos de anotações com a contabilidade do tráfico. A terceira e última fase foi deflagrada nesta quinta-feira (1) e foi cumprido um mandado de prisão contra o reeducando Waldemar de Oliveira Junior, conhecido como „Colômbia‰, que segundo os levantamentos possui ligação com uma facção criminosa e seria o líder da Orcrim, responsável por executar e ser mandante de diversos homicídios, tentativas de homicídio e ameaças a agentes de segurança pública no município de Marechal Deodoro. Em uma das ações teria autorizado um indivíduo a atentar contra a vida do ir - mão do governador Renan Filho, Rodolfo Ca lheiros, em janeiro de 2017. A Ope ra - ção Comando contou ainda, em sua tercei - ra fase, com a participação da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, que cumpriu os mandados de prisão de José Agnaldo da Silva e Jackson Jordi Silva, que se encontravam foragidos em Salvador (BA), após conclusão da segunda fase da operação. Participaram da operação militares de Alagoas do Batalhão de Polícia Escolar (BPEsc), da Radiopatrulha (BPRp), e militares da Bahia pertencentes a uma Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, além de membros do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas. Waldemar de Oliveira Junior, conhecido como “Colômbia”, teria autorizado um atentado contra a vida do ir mão do governador Renan Filho, Rodolfo Ca lheiros (foto)

Jornal Noticias de Albufeira - PST Portugal
Cem artigos de jornal : insertos no Diario de noticias de Lisboa e ...
JORNAL PQ RESID LAGOINHA - NOTICIAS (OUT_17)
BASF Notícias - Ed. 2/2017 (PORTUGUÊS)
CHAPECÓ - Notícias do Dia Online
Noite - Diário de Notícias da Madeira
Diversidade Sexual na Escola - Notícias
notícias - Câmara Municipal de Mafra
NOTICIAS DA CONSTRUÇÃO.cdr - Massa DunDun
Almanaque Plural 5 ed