Views
5 days ago

GAZETA DIARIO 554

10 Política MOÇÃO DE

10 Política MOÇÃO DE APLAUSO Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018 Médico idealizador do projeto Moça Bonita, Aref Muhieddine recebe reconhecimento da Câmara O radioterapeuta liderou Caravana da Saúde para tratar mulheres de várias nacionalidades no Líbano Comunicação/CMFI Reportagem "Estamos aqui de passagem e precisamos exercer cidadania a todo tempo. Sou apenas uma pessoa que escolheu a medicina para continuar levando esperança às pessoas", declarou o Dr. Aref Muhieddine, médico radioterapeuta, ao receber Moção de Aplauso do Legislativo iguaçuense pelo trabalho realizado com mulheres que enfrentam tratamento de câncer. O trabalho do médico é desenvolvido também por meio do projeto Moça Bonita, idealizado e desenvolvido por ele e sua equipe, tanto no Brasil quanto no Líbano. A homenagem foi proposta pelo vereador tenente-coronel Jahnke (Podemos) Autoridades religiosas e da comunidade árabe prestigiaram a homenagem ao Dr. Aref Muhieddine e entregue durante a sessão dessa quinta-feira, 12 de abril. "Temos a honra de realizar a entrega da Moção de Aplauso ao Dr. Aref. Vou falar, sim, de suas ações efetivas como médico que se destaca por sua humanidade, responsabilidade social e, fundamentalmente, o amor ao próximo. Falo sobre um ser humano desprovido de vaidades e que, não medindo esforços, ele busca proporcionar um tratamento diferenciado quando diagnosticado o câncer. Ele sempre tem um sorriso nos lábios, mesmo sabendo da gravidade do quadro clínico de suas pacientes. E, mais do que isso, tem uma palavra de conforto aos familiares. Ele cruzou fronteiras com um simples intuito: ajudar ao próximo. O seu trabalho foi agregando outros médicos que se compadeceram da importância da causa e sua amplitude social. Continue semeando o bem, salvando vidas; a humanidade agradece", afirmou Jahnke. "Ele atendeu minha mãe e irmã em 2010. Em meados de abril, as duas descobriram que estavam com câncer. É uma pessoa que representa a sociedade e realmente dá valor ao ser humano. Parabéns pela pessoa que o senhor é", relatou o vereador João Miranda (PSD). "Nós trabalhamos juntos, o senhor atendeu minha irmã, que descobriu câncer de mama. Hoje poder vê-lo com esse projeto realizado, nós temos muito orgulho", disse a vereadora Rosane Bonho (PP). "Sou sua fã, Dr. Aref, conheço pacientes em que o senhor dedicou seu conhecimento médico a essas profissionais. O senhor tem reconhecimento nacional e internacional, e Foz do Iguaçu ainda o não tinha reconhecido. É um momento difícil, mexe muito com emocional das pessoas", acrescentou a vereadora Inês Weizemann. Após receber a homenagem das mãos do presidente da Casa, Rogério Homenageado, vereadores e amigos na foto oficial da sessão Quadros, e do proponente, tenente-coronel Jahnke, Dr. Aref externou sua gratidão. "A emoção é muito grande. Agradeço a todos os presentes, a todas entidades religiosas. O histórico no Líbano começou muito antes por causa do meu avô. Depois vieram ao Brasil, para São Paulo. Assim como todos os imigrantes, tivemos diversas lutas. Ainda muito cedo escolhi a profissão de ser médico, não pelo falso glamour da profissão, mas pelo desejo de salvar vidas. Quando escolhi o Líbano para começar o projeto, queria ajudar quem precisava e me jo- guei no desafio. Segui para o país onde estão as minhas raízes. As pessoas nos consideram loucos, onde já se viu largar o consultório e lutar por causas sociais! Foram colocadas pessoas boas, iluminadas, em nosso caminho. A Igreja Maronita nos abriu a porta e nos apoiou em todos os sentidos. Com toda essa força árabe na Tríplice Fronteira, empresários daqui nos ajudaram muito. As parcerias foram fundamentais para desenvolvermos os projetos no Líbano." O Moça Bonita busca ofertar tratamento personalizado e ágil para mulheres com câncer. Parafraseando Guimarães Rosa, após externar gratidão e relato de um trabalho que desenvolve em prol das pessoas, Dr. Aref finalizou: "(...) ocorrer da vida embrulha tudo, esquenta, esfria, o que ela quer da gente é coragem (...)". O arcebispo maronita do Brasil, Dom Egdar Madi, compareceu à sessão e fez uso da palavra. "Estou muito emocionado e vou ficando cada vez mais apaixonado pelo trabalho dele. O mundo está precisando do seu trabalho." O projeto foi realizado em 2016 no Líbano e mais de duas mil mulheres já foram atendidas.

Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018 PROJETO Alfândega da Receita Federal em Foz terá novo Centro de Recepção Espaço com mais de 600m² trará maior comodidade à população que precisar de atendimento da Direp e da EMA Da redação Reportagem A Alfândega da Receita Federal (Alf) de Foz do Iguaçu abriu um processo de licitação para a construção de um novo Centro de Recepção. O projeto já foi aprovado pela Seção de Programação e Logística (Sapol) e aguarda apenas o fim do certame para a escolha da empresa que comandará a execução obra. O espaço será construído na própria sede da Alf, localizada na Avenida Paraná, próximo à guarita e ocupará parte do estacionamento. De acordo com a assessora da alfândega, Cristiane Colla, a área total da obra terá 653m², onde será construído um prédio de dois andares com 464m² e uma área coberta com estacionamento. "No térreo terá espaço para recepção de contribuintes, supervisão, vigilância, banheiros públicos, privados e adaptados, e equipamento de plataforma elevatória. Já o primeiro pavimento será destinado a trabalhos internos. Na área externa terá um estacionamento com calçadas acessíveis para pessoas com necessidades especiais (PNE), com gradis e portões exclusivos para o controle de entrada e saída de servidores, contribuintes e veículos", informou. O novo espaço oferecerá maior comodidade à população e um atendimento mais ágil para quem precisar dos serviços da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal do Brasil (Direp), antigo Barracão de Fiscalização (Precon), e da Equipe de Mercadorias Apreendidas (EMA), antigo Depósito de Mercadorias Apreendidas (DMA). "O local servirá, por exemplo, para atender pessoas que têm suas mercadorias retidas e vêm até a alfândega para acompanhar a abertura e fiscalização dos seus bens. Hoje essas pessoas não têm um lugar adequado para esperar, estão sujeitas ao sol, chuva e frio. Com a construção do novo Centro de Recepção, elas terão um ambiente fechado com ar-condicionado, lugares para sentar e televisão", explicou a assessora Cristiane Colla. No prédio também serão atendidos os servidores de outras instituições que precisarem entregar mercadorias retidas e entidade beneficiárias de doações. Ainda não há prazo para a inauguração do Centro de Recepção, visto que existem detalhes pendentes para o início da obra. Como participar da licitação Empresas interessadas em participar do certame terão até o dia 24 de abril para enviar os documentos relativos à habilitação e a proposta de preços. O conjunto deverá ser entregue em envelopes separados, lacrados e identificados com o nome do licitante. Não é necessário enviar um representante legal para a entrega da proposta. Os envelopes podem ser enviados via Correio com antecedência mínima de três horas do momento marcado para a abertura dos envelopes, que será às 14h do dia 24. Questionamentos e o edital completo poderão ser solicitados pelo e-mail licitacao.drffoz@ receita.fazenda.gov.br ou pelo telefone (45) 3520- 4311. Foto: Arquivo Gazeta Prédio será construído na própria sede da alfândega; licitação terminará no dia 24 Cidade 11