Views
8 months ago

GAZETA DIARIO 554

12 Nacional Foz do

12 Nacional Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018 POLÍTICA 80 pela janela O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai divulgar, na próxima quartafeira (18), todas as mudanças de deputados que aproveitaram a chamada "janela da infidelidade" (de 7 de março a 7 de abril), para trocar de partido sem correr o risco de perder o mandato. De acordo com cálculos da imprensa nacional, pelo menos 80 deputados federais (16% dos 513) aproveitaram o período para saltar de agremiação. Números O MDB, do senador Roberto Requião, é o partido que deve perder o maior número de parlamentares — 16 no total. Na outra ponta, o DEM, do presidenciável e presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), será o que terá a maior engorda com 14 novos deputados no Congresso Nacional. MDB na Itaipu O MDB, capitaneado pelo ex-governador Orlando Pessuti, que atualmente é diretor do BRDE no Paraná, e o deputado federal Sérgio Souza, garantiu a indicação de aliados a importantes cargos na Itaipu Binacional. Pessuti endossou o nome do diretor financeiro executivo, Marcos Vitório Stamm, para assumir a direção-geral brasileira no lugar de Luiz Fernando Vianna, que está de saída após um ano. Comunicação Já Sérgio Souza deverá emplacar seu assessor de imprensa, Gilberto Larsen, para a coordenação de comunicação da empresa, maior geradora de energia limpa e renovável do mundo. Sem Osmar As coisas não andam fáceis para o ex-senador Osmar Dias, précandidato ao Governo do Estado pelo PDT. A última é que parte do MDB do Paraná agora prega apoio ao candidato Ratinho Junior (PSD). O melhor dos mundos para essa turma seria Ratinho candidato ao governo com Requião ao Senado. Com Ratinho Jr. Na conta entraria ainda o deputado Nereu Moura, líder da bancada e no sétimo mandato, como candidato a vice, o que abriria espaço para a volta à Assembleia de Caito Quintana (MDB), um peemedebista histórico e da mesma região que Nereu. Sofrência A chapa Ratinho/Requião é difícil, mas sonhar e articular não custam nada. Enquanto isso, Osmar Dias vai vendo seus apoios cada vez mais escassos. Venha O juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, determinou na terça (10) a intimação do ex-ministro Gilberto Carvalho para que ele se defenda em ação penal da Operação Zelotes. Carvalho é réu em processo ao lado do ex-presidente Lula, de empresários ligados a montadoras de veículos e lobistas por corrupção. Cida recebe A governadora Cida Borghetti recebeu ontem (12) a secretária Fernanda Richa (Família e Desenvolvimento Social). As duas trataram dos projetos de grande alcance e impacto social no Paraná. Mais de política no www.bocamaldita.com. Supremo nega pedido de habeas corpus de Palocci A defesa alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, não pelo plenário do STF Agência Brasil Reportagem Por 7 votos a 4, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram ontem (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato. No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato. A maioria de votos foi formada com base no voto do relator. Fachin entendeu que há risco para a ordem pública caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperada. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator. O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia. Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio. Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes. "O ministro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou a ministra. Governo propõe salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano, o que representa alta de 5% em relação ao atual (R$ 954). O valor consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, apresentado onem (12) pelos ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e Os advogados de Palocci criticaram o "uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena" da Fazenda, Eduardo Guardia. Em 2019, a fórmula atual de reajuste será aplicada pela última vez. Pela regra, o mínimo deve ser corrigido pela inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) de dois anos anteriores. Em 2017, o PIB cresceu 1%. Para a estimativa de inflação, o governo considerou a previsão de 4% para o índice de inflação que consta do Boletim Focus, pesquisa com mais de cem instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central. A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Pela legislação, o governo deve enviar o projeto até 15 de abril de cada ano. Caso o Congresso não consiga aprovar a LDO até o fim do semestre, o projeto passa a trancar a pauta. (Wellton Máximo e Paulo Victor Chagas — repórteres da Agência Brasil)

Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018 TURISMO Cidade 13 ANO XX, Mensagem 1029 Seu espaço para ler, refletir, aprender, repassar, e colaborar. E tem gente que não declara? Não declara pro Imposto de Renda? Ah, tem sim! Tem aqueles pobres, com renda abaixo da linha da miséria, que dependem dos outros para sobreviver, ou para ter um pouco de dignidade; Tem aqueles que perderam bens devido a uma doença na família e, com a renda muito reduzida, sentem-se alienados do processo; Tem aqueles que atuam no descaminho e, muito do que ganham à margem da lei, gastam, à margem da lei, assim não capitalizando para comprar bens de raiz.; Tem aqueles que auferem renda, por exemplo, de emprego no Paraguai e, como não é oficial, não há uma contribuição impositiva, não vislumbrando um crescimento patrimonial gradativo, gastam em festas, em bens não duráveis, omitindo para o Fisco, o valor que ganham, para não pagar imposto; Ah, tem também alguns daqueles que tem um estabelecimento comercial no Paraguai, residindo no Brasil, os quais aquecem a economia local, tanto os supermercados, quanto os planos de saúde, os postos de combustíveis, os estabelecimentos de gastronomia sofisticada, mas quando pensam em fazer um investimento, relutam, preferindo, ao adquirir um bem, documentá-lo como se fosse de um parente, ou de um amigo de baixa renda, para fugir da tributação. Novos tempos se aproximam! Os cruzamentos de informações estão cada vez mais aperfeiçoados, aprimorados, permitindo ao Fisco ter informações, no BIG DATA, que muitos cidadãos nem imaginavam. Quem não deve, não teme! Se todos querem desfrutar daquilo que entendem ser obrigação do 'governo' propiciar, também devem contribuir para que o Governo tenha recursos para cumprir o seu papel. Ninguém, que atue de acordo com a lei, precisa ter medo do Fisco. Precisa é respeitar os limites, contribuir com a sua parte. Se no trânsito fizermos nosso carro desenvolver velocidade até o limite divulgado, não teremos o que reclamar de pardal, de redutor de velocidade e, se a documentação do veículo estiver em dia não precisamos ter medo de "blitz". Se o rendimento que auferimos, independente da fonte que seja, for oferecido à tributação, teremos origem para investir, para construir, para pagar a escola dos filhos, e assim por diante. Por falar em escola dos filhos, prepara-te que a Receita Federal (não tardará muito) vai implantar a DEDU - Declaração dos pagamentos relacionados à educação. Ela poderá receber outro nome, mas vai ser apresentada pelas escolas que cobram mensalidades. Por enquanto o fisco aceita como dedução, até o limite legal, o valor que o contribuinte declara ter pago. É óbvio que a escola fornece ao cidadão, o comprovante a cada mensalidade paga e, após a virada do ano, o Informe de mensalidades pagas. Mas e se um espertinho, que tenha os filhos na escola pública, declarar que incorreu em gastos com ensino pago, terá o benefício da dedução até o valor-limite. Estás vendo que há quem declara, até o que não pode, e há quem não declara o que deveria?! Se possível, não deixa teu nome fazer parte do contingente de brasileiros "sangue-suga", ou sanguessuga, mas mostra-te produtivo/a! Edvino Borkenhagen Coluna do Mensageiro - Registro 0123526, 18/08/2003, Títulos e Documentos Declara tua renda e usufrui teus direitos! Quando a verdade prospera, no âmbito da fé, no âmbito fiscaltributário, no âmbito do relacionamento da sociedade, todos os integrantes podem tornar sua cidade o melhor lugar pra se viver. Na BORKENHAGEN acreditamos que os que cumprem a lei, vivem melhor BORKENHAGEN www.borkenhagen.net Fone 3028-6464 O fone da contabilidade Novas instalações e mais conforto para a equipe e os clientes. Vem desfrutar! Vem! Lançado oficialmente em Foz o 13º Festival das Cataratas No ano passado, o evento recebeu 8.180 participantes, de 21 estados brasileiros e 14 países Foi lançado oficialmente, na noite de quarta-feira, o 13º Festival das Cataratas Da assessoria Reportagem Foi lançado oficialmente na noite desta quarta-feira (11) o 13º Festival das Cataratas. O evento será realizado nos dias 20, 21 e 22 de junho, no Rafain Palace Hotel & Convention Center. Durante a solenidade, o coordenador e idealizador do Festival, Paulo Angeli, destacou, por meio de números, a evolução do evento ao longo de sua trajetória iniciada em 2006. A Feira de Turismo e Negócios, por exemplo, que teve 50 expositores em sua primeira edição chegou em 2017 aos 1780. Na edição de 2017 foram 8.180 participantes, de 21 estados brasileiros e 14 países. Além de todos os eventos complementares, paralelos e sociais já promovidos em outras edições, algumas novidades foram anunciadas. Neste ano, a Feira de Turismo e Negócios deve ser ampliada com um espaço extra de 1.500 m². Outro destaque fica por conta da promoção do "Junho Verde", um conjunto de ações desenvolvidas pela equipe do Festival relacionadas à sustentabilidade ambiental, um dos grandes pilares do Festival. "Queremos provocar os empresários a participarem conosco dessa parceria que será muito boa para Foz do Iguaçu", explicou Paulo Angeli. O secretário de Turismo Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu, Gilmar Piolla, destacou que o Festival "já entrou para o calendário de eventos da cidade como uma ferramenta estratégica" para o desenvolvimento e divulgação da região. "Aprendemos muito participando desse evento que já se consolidou e criou raízes profundas", completou. Hackatour Cataratas Assim como nas edições do Festival, desenvolvedores, designers, analistas de sistemas e empreendedores da área de tecnologia terão a missão de desenvolver soluções inovadoras para o mercado de turismo durante o Hackatour Cataratas. O evento, que é realizado pelo Festival em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), o Sebrae e o Startup PR, é considerado um marco tecnológico nacional que incentiva a criação da startups focadas no turismo. Em relação aos anos anteriores, a diferença é que dessa vez a maratona será realizada previamente, nos dias 12 e 13 de maio, no PTI. Conforme explicou Luis Poletti, integrante da comissão técnica, os melhores projetos irão participar de um processo para aceleração e mentoria até junho, quando uma maratona de vendas será promovida no ambiente da Feira de Turismo e Negócios. "Muitas soluções que eram criadas enfrentavam dificuldades para serem imple- mentadas no mercado", explicou. Pedro Sella, gestor do Programa de Desenvolvimento de Negócios do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), parceiro na ação, comentou que a ideia é que os estas soluções sejam desenvolvidas de acordo com as carências e problemas enfrentados pelo trade turístico. "Muitos dos aplicativos que utilizamos hoje, nasceram de maratonas como essa. Quanto melhor entendermos os problemas, maiores serão as chances de termos soluções mais corretas", ressaltou. As soluções tecnológicas deverão ser desenvolvidas sobre os temas: Turismo, Big Data, Inteligência artificial, Smart Cities, Mobilidade. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site http:// festivaldascataratas.com/ hackatour. 13º Festival das Cataratas O Festival das Cataratas é uma realização da Secretaria Municipal de Turismo, com organização da De Angeli Dias: 20, 21 e 22 de junho de 2018 Local: Rafain Palace Hotel & Convention Foz do Iguaçu - PR - BR F